X

Diário da Região

20/02/2018 - 00h30min / Atualizado 19/02/2018 - 22h26min

EDUCAÇÃO

Mato alto em creches de Rio Preto preocupa pais

Em unidade do Cristo Rei, matagal fica perto do parquinho

Mara Sousa 19/2/2018 Mato alto no parquinho da creche Ministro Aldo Rabelo, no Lealdade-Amizade
Mato alto no parquinho da creche Ministro Aldo Rabelo, no Lealdade-Amizade

O mato alto em algumas unidades escolares infantis é motivo de preocupação para pais de alunos de creches de Rio Preto. Na unidade Márcia Affini, no Cristo Rei, o matagal invade a área dos brinquedos. Do lado de fora, há vários galhos amontoados na calçada. A reportagem foi verificar a situação desta unidade após receber uma denúncia por meio do e-mail da redação.

Neide da Silva Santos, de 58 anos, tem dois netos de 3 anos que passam o dia na unidade, entrando às 7h e saindo após as 16h. Ela conta que fica preocupada com a possibilidade de aparecer algum animal, como escorpião, e picar as crianças. "E se algum bicho entrou na sala que eles dormem? Desde as férias não limpam", afirma a avó de Brenda e Enrico.

Jéssica Vieira, dona de casa de 28 anos, colocou o filho João Vitor, de 3 anos e meio, neste ano na mesma unidade. "Ali as crianças não podem brincar, não tem condições. Tenho medo de escorpião, porque aqui a gente acha direto", conta ela, que mora nas proximidades da escola.

No bairro Lealdade-Amizade, o mato também toma conta da creche Ministro Aldo Rebelo. Bruna Vequetini, de 22 anos, fica preocupada com o filho Cristopher, de um ano e dez meses. "Teve caso de aparecer escorpião, um mataram, um fugiu pelo ralo", fala.

Na primeira quinzena de fevereiro, o Diário já havia mostrado a condição de outras escolas de Rio Preto que estavam com mato alto. A preocupação dos pais é sempre a mesma, com animais peçonhentos. As escolas mencionadas na reportagem ficam nos bairros Anchieta e Costa do Sol.

Prefeitura

Em nota enviada ao Diário, a Secretaria Municipal de Educação afirmou que novas equipes foram disponibilizadas nesta semana para agilizar o trabalho que já vinha sendo realizado por outras quatro equipes da Prefeitura, além de uma empresa contratada para o serviço.

"O trabalho de roçada nas escolas foi intensificado a partir de novembro de 2017, considerando o período de chuvas e o retorno às aulas. Uma nova empresa será contratada ainda para ampliar as frentes de trabalho", garantiu a pasta no texto. Ainda conforme a Educação, o serviço será feito em todas as 133 unidades escolares. A Secretaria não informou a razão de o serviço não ter sido feito antes da volta às aulas.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso