X
X

Diário da Região

10/01/2018 - 18h19min / Atualizado 11/01/2018 - 09h31min

SIRVA-SE

Cozinheiro comemora bodas de ouro com a cozinha

Há mais de meio século atuando na cozinha do Automóvel Clube, Antonio Porfilho da Silva Filho, o Toninho, é um verdadeiro patrimônio histórico da gastronomia de Rio Preto

Guilherme Baffi 9/1/2017 O cozinheiro Antonio Porfilho da Silva Filho, o Toninho, na cozinha do Automóvel Clube, o seu lugar sagrado há exatos 53 anos
O cozinheiro Antonio Porfilho da Silva Filho, o Toninho, na cozinha do Automóvel Clube, o seu lugar sagrado há exatos 53 anos

Para Antonio Porfilho da Silva Filho, 70 anos, a cozinha é um lugar sagrado. Por isso, ela não é um espaço para sentimentos negativos. Nela, deve imperar somente o amor pela arte de cozinhar.

Há exatos 53 anos atuando como cozinheiro no Automóvel Clube, Toninho, como é carinhosamente chamado por quem teve o paladar conquistado por seus pratos, é um verdadeiro patrimônio histórico da gastronomia de Rio Preto. A paixão pelo ofício é tanta que ele continua trabalhando na cozinha do clube rio-pretense mesmo depois de mais de 20 anos de aposentadoria.

Ao longo desse meio século na cozinha do AC, Toninho já preparou pratos e organizou jantares para grandes nomes da música, da televisão e da política. Suas criações gastronômicas passaram pelo crivo de paladares exigentes como o da cantora Elis Regina e do maestro Paulo Moura. Também foram conquistados por seus pratos o jogador Zico e os cantores Tony Tornado, Wilson Simonal, Roberto Carlos e Toquinho, cujo primeiro show de sua carreira foi realizado no Automóvel Clube.

Entusiasta da memória de Rio Preto, o músico Fernando Marques lembra que Toninho assinou os dois maiores banquetes da história da cidade, dedicados a dois presidentes do período militar, Ernesto Geisel, em 1976, e João Figueiredo, em 1978. "Até o ano de 2001, o AC tinha um cardápio exclusivo para os músicos que se apresentavam no clube. A macarronada feita por Toninho ficou famosa entre os artistas", conta.

Homem de fala mansa e jeito simples, Toninho diz que cozinha é um ato de amor. "Não dá pra ficar xingando enquanto prepara um prato, reclamando da vida, nutrindo sentimentos ruins. Toda a nossa energia é colocada no prato que preparamos, e quem come da nossa comida recebe essa energia", diz o cozinheiro em entrevista ao Diário.

Da pia para o fogão

Como todo bom chef que se preza, Toninho iniciou sua carreira na cozinha pela pia, lavando panelas e louças. "Comecei ainda garoto, trabalhando em duas churrascarias de Rio Preto, a Cabana e a Gaúcha. Fiquei na pia até surgir a oportunidade para auxiliar de cozinha", relembra

No Automóvel Clube, ele também começou pela pia. "Tinha chefs que faziam muitas pegadinhas. Lembro de um espanhol, o João Martinez Vivanco, que esquentava o cabo da frigideira de ferro e colocava na pia para lavar. Aí eu pegava e queimava a mão. Com isso, fui ficando mais esperto", comenta ele sobre um dos profissionais com quem mais aprendeu sobre o ofício de cozinhar.

Com a ajuda da diretoria do AC, Toninho fez um curso intensivo de gastronomia no Senac da cidade de Águas de São Pedro, uma das referências no ensino da gastronomia no País. Ele também fez intercâmbio por vários restaurantes paulistanos, tudo para ganhar experiência e aplicar na cozinha do clube rio-pretense.

Questionado sobre os tipos de prato que mais gosta de preparar, o cozinheiro diz que todo prato tem a sua dificuldade. "Eu sou mais ligado ao preparo de pratos salgados. Doces não são a minha praia", sinaliza.

Parar de cozinhar nem passa pela cabeça de Toninho, que pretende continuar na cozinha do AC até enquanto tiver preparo físico para isso. "Cozinhar é o que mais gosto de fazer na vida. Não consigo me ver fazendo outra coisa. Enquanto tiver forças, vou continuar cozinhando", finaliza.

Curiosidades

AC/Arquivo Cozinha do Automóvel Clube nos anos 1970
Cozinha do Automóvel Clube nos anos 1970

O grande cantor de boleros Gregório Barrios era fã da comida de Toninho. Mesmo com a agenda lotada de shows, ele fazia questão de marcar presença no Automóvel Clube pelo menos uma vez por mês, para comer o risoto de frutos do mar preparado pelo cozinheiro.

O cantor e pianista Dick Farney apresentou-se no AC numa noite de sexta-feira, mas ouviu falar tão bem do 'peixe do Toninho' que resolveu ficar até o sábado para experimentar o prato, sendo acompanhado por Vinicius Nucci Cucolicchio e Fernando Marques.

Conhecida pelo temperamento difícil de ser agradado, a cantora Elis Regina falou maravilhas da comida de Toninho quando se apresentou no Automóvel Clube nos anos 1970.

Maysa, ao lado de boêmios de Rio Preto, entre eles Toninho Homsi, fizeram o cozinheiro do AC trabalhar até a madrugada. Ela não queria ir embora do clube depois de ser conquistada pelos sabores do cozinheiro.

O espaguete de Toninho era sucesso entre os artistas. Entre os nomes que não conseguiram comer apenas um prato está o cantor norte-americano Marcus Roberts, ganhador do FIC - Festival Internacional da Canção de 1969. O evento foi a grande atração das festividades do aniversário de 50 anos do clube.

Os dois maiores banquetes da história de Rio Preto foram preparados pelo cozinheiro do AC. Foram os dedicados a dois presidentes do período militar: João Figueiredo e Ernesto Giesel. Outros políticos que também provaram pratos de Toninho foram Tancredo Neves e Laudo Natel.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso