X
X

Diário da Região

11/01/2018 - 22h47min / Atualizado 11/01/2018 - 22h47min

Cartas do Leitor

Voto impresso

O ano de 2018 será um divisor de águas para a democracia e a cidadania brasileiras. O resultado das próximas eleições determinará o quanto aprendemos com as lições dos últimos anos. Votar em 2018 será a nossa prova de fogo, o atestado de que queremos sim um país novo, curado do câncer da corrupção, saneado e pronto para ser mais justo, ético e desenvolvido.Mas não basta nos aplicarmos na execução da prova. A correção da prova precisa ser acima de qualquer suspeita, ou seja, precisamos de ferramentas que nos garantam que a contagem dos votos será idônea.

Existe, sim, muita dúvida em torno da segurança da informação das urnas eletrônicas. São graves as denúncias de fraudes constatadas por esses dispositivos. E, um Brasil que clama por transparência, precisa começar pela conferência de seu pleito. Por isso, a minirreforma eleitoral de 2015 determinou que a urna imprimirá o registro de cada voto, que será depositado, de forma automática e sem contato manual do eleitor, em local previamente lacrado. Segurança, credibilidade e mais transparência.

Porém, no Brasil, sempre tem Gilmar Mendes para impedir que a Justiça seja feita. Ele já declarou que, para as eleições de 2018, essa medida entrará em vigor em apenas 5% das urnas. Sempre ele afrontando a vontade do povo, desconstruindo a Constituição e indo contra a legalidade. Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, tem se mostrado um contundente fora da lei e inimigo do povo.

Um movimento liderado pelo jurista Modesto Carvalhosa luta para que o voto impresso seja aprovado de modo integral já esse ano. Entre as iniciativas está a de entrar com ação na OEA (Organização dos Estados Americanos) para alertar sobre o eventual descumprimento das regras eleitorais vigentes. Modesto Carvalhosa impetrou também na Justiça do Distrito Federal uma ação popular contra Gilmar Mendes em prol do voto impresso. Há mais de dois anos Gilmar Mendes sabe da aprovação da lei do voto impresso e nada fez. Ele não incluiu no Orçamento do Judiciário de 2018 as verbas necessárias à aquisição das impressoras de todos os votos depositados.

Roberto Lima Filho, Rio Preto.

Tributos

Os imensos problemas fiscais do Brasil se resolverão definitivamente quando fizermos uma reforma tributária justa e consciente. Para quem herda uma casinha; fruto do trabalho dos seus pais os impostos e taxas incidentes sobre essa herança são mais cruéis do que os custos fiscais que paga quem recebe grandes fortunas através de ações de firmas construídas graças à isenções concedidas por sucessivos governos.

Também os assalariados veem em seus contracheques impiedosos descontos de imposto de renda, que só serão restituídos, parte deles, quando o valor for suficiente para absorver os honorários de um contador especialista em declarações, ao povo humilde resta rezar para não cair na malha fina.

O tamanho do tributo sobre aplicações financeiras depende mais da expertise da firma de invertimentos do que de uma política de governo dedicada a incentivar a população à poupança e por conseguinte o governo a ter recursos para botar esse país para andar.

A tributação justa e progressiva diminuiria os impostos que nós pagamos, a não ser os 20.077 brasileiros ricos, por sua vês evitam o tema e tudo fazem para esse assunto entrar na pauta.

Norberto Carlos Dieguez, Rio Preto.

Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não estará em Porto Alegre no próximo dia 24, quando o TRF4 julgará o recurso à sentença do juiz Sérgio Moro. Faz bem em se ausentar. Sua presença poderia acirrar os ânimos. O Tribunal não vai se intimidar com presenças, manifestações etc. mesmo porque haverá quem se manifeste também contra o ex-presidente.

O que o PT e seus aficionados pretendem é politizar o julgamento, tanto que se a condenação for mantida, o partido vai levar a candidatura de Lula à presidência da República, enquanto houver recursos disponíveis a instâncias superiores. Creio que essa decisão vai depender das pesquisas eleitorais a partir do momento no qual a disputa terá seus candidatos reais e não imaginários. Lula não se sujeitaria a enfrentar uma derrota nas urnas.

O momento é tão perigoso, que uma funcionária do TRF4, que trabalha no gabinete do relator da Lava Jato, postou no Facebook que defendia a prisão de Lula e pedia apoio a essa ideia. Direito de se manifestar como cidadã, ela possui. Mas não deveria, pois as coisas se confundem neste país com muita facilidade. Falou como cidadã, mas há quem entenda que o pedido foi da funcionária de gabinete. Absolutamente desnecessário, neste momento em que precisamos de muita paz e serenidade.

Vislei Bossan, Rio Preto.

Aeroporto

Em resposta à nota 'Petardo do Laerte', publicada na quarta-feira (10), sobre o Aeroporto Estadual de São José do Rio Preto, o Departamento Aeroviário do Estado (Daesp) esclarece que as fortes chuvas que ocorreram na região nas últimas semanas ocasionaram alguns danos à cobertura do terminal do aeroporto.

A empresa responsável pela execução da obra já foi acionada pelo Daesp para sanar os problemas imediatamente. O Departamento enfatiza ainda que as obras de ampliação do aeroporto seguiram todos os padrões técnicos de engenharia e aeronáutico adequados para esta finalidade, garantindo toda segurança aos usuários do aeroporto.

Assessoria de imprensa do Daesp, São Paulo.

Temer

Para atingir seus objetivos, os procedimentos do atual governo superam o mínimo que se deve esperar de quem comanda um país como o nosso. Como exemplo, dois casos mostram procedimentos que não deveriam fazer parte da rotina governamental. Uma delas, a liberação de verbas, usadas para conseguir votos para aprovar a reforma previdenciária. A outra situação tem a ver com a ministra do Trabalho, pois ela tem contra si acusações comprovadas de ser empregadora que não respeita o direito de seus ex-empregados.

Uriel Villas Boas, Santos.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso