X
X

Diário da Região

06/01/2018 - 00h16min / Atualizado 06/01/2018 - 00h16min

Cartas do Leitor

O poder do voto

O voto muda o mundo. No original "How Fragile We Are" é uma inscrição numa pedra próxima ao palco principal do Festival de Roskilde, realizado todo ano na Dinamarca, alusivo a morte de nove pessoas por pisoteamento numa apresentação da banda Pearl Jam no ano 2000, e nos alerta para a fragilidade do ser humano. Depois deste incidente foram tomadas medidas de segurança para os anos seguintes.

E foi exatamente, nas eleições passadas que demonstramos o quanto fomos frágeis, o quanto fomos voláteis, o quanto acreditamos na retórica farsante de políticos mal intencionados cujo objetivo era um só: continuar com a roubalheira neste país até o ultimo centavo. Compactuar com essa corja seria demonstrar fragilidade! Podemos e devemos mudar.

Agora, mais do que nunca, na próxima eleição, temos a oportunidade de sepultar de vez essa bandidagem diplomada em "peculatologia" e não deixar que ninguém pise em nós, dado que somos fortes. Tomaremos também as nossas medidas de proteção ao nosso país, pois temos na mão a mais poderosa das armas: o voto.

Helio Cardoso, Mirassol.

Política

Já dizia Berthold Brecht em 1898, que o analfabetismo político é o pior dos analfabetismos. Entendo que neste ano de 2018, será o ano que mais preparados estaremos para as próximas eleições. A Lava Jato abreviou essa politização em nós, em pelo menos duas gerações, que viemos conquistando nos últimos tempos após a ditadura, tempo este que precisaríamos para chegarmos onde estamos agora.

Alavancados pelas redes sociais, nunca discutimos tanta política como estamos agora, o que ajuda a alfabetizar politicamente o povo, que tanto precisa desta escola para não ser ludibriado nas urnas. A grande mídia poderia ajudar neste sentido, mas é partidária desse sistema onde o quanto mais analfabeto político for o eleitor, melhor.

Mas tenho a certeza de que, ganhe o candidato A ou B, não conseguirão governar como governam hoje.

Temos muito que aprender ainda, como por exemplo votar em partidos porque são eles os únicos responsáveis pelos seus eleitos, e assim conseguir cobrá-los. Votar no Legislativo com responsabilidade e não displicentemente como votamos, esquecendo deles como se não significassem nada, quando na verdade são nossos reais representantes.

Com o tempo, chegaremos lá, e temos a chance agora, nas próximas eleições, de não reelegê-los, principalmente os caciques que aparecem na televisão com discurso de pegar otários e que são as maçãs podres daquele balaio de corruptos a nos representar.

Este ano será o nosso ano, para, no final dele, podermos desejar com certeza, um bom ano de 2019 e dali para frente. Para 2018 desejo que façamos a nossa parte, praticando mais boas ações. E também alguns pecados. E para não alegar ignorância, reeleger quem quer que seja, será pecado mortal. Só o inferno nos libertará desses canalhas corruptos.

Cesar Maluf, Rio Preto.

Indignação

Veja a situação moral que se encontra esta Nação. Filha de político condenado no Mensalão é nomeada ministra do Trabalho e estando a parlamentar em seu primeiro mandato e com acusações que ela desmente. Seu pai, que nega seu empenho em indicá-la, diz que a sugestão partiu do presidente, e garante ser candidato nas próximas eleições.

O presidiário Zé (guerrilheiro de balas de festim) diz que vai comandar um fronte no Rio Grande do Sul na passagem do julgamento do Ali Babá. Ministro do STF solta uma leva de ladrões, um tal senhor que se encontra de pijamas já faz tempo e quase foi condenado barra nomeação de ministro e presidente se encolhe e aceita.

O Judiciário está com sua moral abalada perante os brasileiros única e exclusivamente pela sua conduta. Nossos magistrados viraram estrelas, o Legislativo, este causa pena para não dizer repugnância dado a sua postura em vender votos. O Executivo está tão enfermo quanto seu comandante.

Marcos Reis, Rio Preto.

Liquidação

Fui surpreendida em uma loja em São José do Rio Preto, a qual anunciou uma promoção de mercadorias em geral. Ao chegar ao estabelecimento, notei uma pequena fila, na qual seguranças lacravam a bolsa de consumidores para entrar. No entanto, ao questionar o segurança, ele disse que tal atitude era necessária, pois já tinham sido furtados vários celulares.

Eu disse que isso é um constrangimento para os consumidores. É importante ressaltar que com base na Constituição Federal artigo 5° II, "ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei"; ainda questionei o segurança que deveriam ser tomadas outras medidas de segurança diversa dessa! Tal atitude deve ser publicada, para que tal prática não volte a se repetir.

Carolina Lindquist, Rio Preto.

Comilança

Depois de tanta comilança as pessoas se deparam, no dia seguinte, com os sobejos de tudo aquilo que tanto preocupou. Outras pessoas ainda, precisam degustar, por dois ou três dias mais, aquelas boas sobras da mesa tão farta daquele dia festivo, como já tenho visto em parentes e amigos.

Mas, depois do transcorrer disso, as pessoas chegam ao pé do fogão e num misto de retorno ao paladar antigo e de vontade do trivial, dizem, cheias de alegria: "bendito arroz com feijão". É mesmo, bendita comida do dia-a-dia, que não enjoa, não cansa, não enfastia. É aí que somos nós de novo, sem máscaras, sem fantasias, sem enfeites, vivendo a originalidade da nossa criação.

Que o Cristo nascido e amado (e talvez nem lembrado naquele dia) não está no comércio, nas comidas e nas bebidas. Nem na promessa de riqueza e fartura para ninguém, mas que a promessa de Deus em seu filho Jesus Cristo é a redenção para as almas e perdão para o arrependido.

Neiva Mazete, Rio Preto.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso