X
X

Diário da Região

30/01/2018 - 23h23min / Atualizado 30/01/2018 - 23h23min

Artigo

Vocação e talento

Quem não se destaca pela vocação ou pelo talento também pode fazê-lo pelo esforço

Reprodução Eurípides A. Silva
Eurípides A. Silva

Nessa época do ano as faculdades realizam a tradicional "Semana do calouro", destinada a familiarizar os estudantes com o ambiente acadêmico. Quando convidado a participar desses eventos dou preferência para temas ligados aos valores universitários. Uma ou outra vez, porém, sou instado a falar sobre temas que remetem ao binômio "vocação e talento".

Nessas ocasiões comumente divido a abordagem em duas partes, começando com uma caracterização dos dois conceitos. Em seguida, para provocar os assistentes, exibo algumas frases conhecidas. Inicialmente,uma de Fernanda Montenegro (a dama da dramaturgia brasileira): "Quem exerce sua vocação tem metade da vida resolvida". Depois, uma de Clarice Lispector (uma das escritoras mais importantes da nossa literatura): "Pode-se ter vocação e não ter talento, ou seja, ser chamado e não saber como ir".

Após breve discussão exibo outras três frases, buscando dar crédito ao aforismo exposto adiante. Primeira: "A descoberta da vocação, quando ocorre, geralmente não se dá da noite para o dia". Segunda: "Sempre há risco de se confundir talento com vocação". Terceira: "Ao contrário do que muitos imaginam, a questão não se limita ao vestibular". Ato contínuo, enuncio o aforismo: "Quem não se destaca pela vocação ou pelo talento pode fazê-lo pelo esforço". Com isso, encerro a primeira parte da abordagem.

Na segunda parte gosto de contar a eloquente trajetória do brasileiro Paulo Blikstein, pesquisador da Universidade de Stanford (EUA). Graduado em Engenharia Metalúrgica e com mestrado na Elétrica pela USP, mudou-se para os EUA e se apaixonou pela tecnologia aplicada à educação, a ponto de hoje, jovem ainda, ser considerado um dos maiores especialistas do mundo. Nessa hora reproduzo uma frase sua, emblemática: "Estudo 15 horas por dia, há pelo menos 10 anos. Não sou um gênio. Só trabalho duro"...

Finalizo essa parte narrando minha humilde história, aqui resumida. Na adolescência eu tinha certo fascínio pela Engenharia Mecânica.Colecionava revistas e vivia rabiscando protótipos de máquinas como a do "homem foguete", personagem de uma série americana dos anos 60. Matriculei-me no cursinho pré-vestibular da USP de São Carlos, porém, um ano depois, reprovado no vestibular, vi ruir o sonho de me tornar engenheiro e, ainda, esgotar-se a chance de continuar estudando.

Estava enganado! Um episódio inusitado deu novo rumo à minha vida,levando-me a ingressar num curso de Matemática, algo jamais cogitado! Numa tarde, ainda em São Carlos, a caminho de minha república notei que uma senhora, da janela de sua casa, me acenava insistentemente. Queria saber se eu conhecia o destinatário de uma carta que lhe fora entregue pelo Correio. Pasmo, vi que a carta estava endereçada para mim! Nela, minha irmã Ilta Iris falava da criação do Curso de Matemática da Fafi! No dia seguinte já estava em Rio Preto, no antigo prédio da Fafi. Era o último dia de inscrição para o vestibular!

Nesse ponto costumo encerrar a palestra com um testemunho que parece impactar os estudantes: "Talvez eu fosse um bom engenheiro, não sei. Creio, porém, que nenhuma outra ocupação me permitiria alcançar o sentido de realização pessoal e profissional que me foi proporcionado pelo magistério superior, ainda que a custa de muita determinação..."

Eurípides A. Silva, Foi diretor do Ibilce e diretor-presidente da Vunesp (Fundação para o Vestibular da Unesp).

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso