X
X

Diário da Região

04/01/2018 - 17h56min / Atualizado 09/01/2018 - 09h14min

Artigo

Ano novo e a recriação da vida

Os melhores projetos da humanidade nasceram de pequenos insights, que se tornaram grandes e históricas soluções

Guilherme Baffi Padre Jarbas
Padre Jarbas

A cada dia o ser humano torna mais claros os mistérios que estiveram escondidos desde as origens da vida. Essa tarefa/missão, que é de todo homem e de toda mulher, acabou se tornando exclusividade de grupos e pessoas a serviço do deus-mercado, constituído em senhor da vida humana no planeta. Para quebrar a alienação a que foram condenados o pensar, o sentir e o viver pós-modernos, o Ano-novo deve ser celebrado como uma boa notícia de libertação.

Para isso, os homens e mulheres de boa vontade necessitam de uma verdadeira metanóia, de uma profunda conversão da mente e do coração, de uma mudança cultural; precisamos resgatar nossa verdadeira identidade de filhos de Deus, irmãos em Jesus Cristo, cuidadores da obra da criação. Dois capítulos de Gênesis (1,26-28;2,22-25) mostram que o primeiro homem bíblico encontra sua identidade levando em conta três alteridades: Deus, a criatura humana e a natureza.

O deus-mercado, alienado e alienante, dilui qualquer alteridade válida e nos vende, para usar uma expressão do Papa Francisco, um deus-spray, que está em todos os lugares, mas não se sabe o que é. Em 2018, somos convidados a celebrar o encontro com a vida, que tomou a iniciativa de nos buscar, de nos encontrar antes que o fizéssemos. Só quem tem um olhar e um coração de criança é capaz de mergulhar nesse mistério. Quem se comporta como grande, como adulto, como inteligente diante da realidade, se quiser compreender alguma coisa, que se torne criança (cf. Mt 22,1-14). Estamos salvos, pois crianças nascem todos os dias e a todas as horas: cada nascimento é motivo de nova alegria, de nova esperança. Lembrando o poeta, a vida, por mais severina que seja, é sempre nova, mesmo que nascida no ambiente mais poluído do mangue, mesmo que nascida num curral da periferia de Belém.

O que há no mundo de mais estúpido que a pobreza, o que há de mais frágil que uma criança, e uma criança nascida num curral? Os profetas, os empreendedores do deus-mercado, assim como o senso pós-moderno nunca teriam pensado numa solução desse tipo. É o Apostolo dos gentios quem professa: Deus escolheu os loucos do mundo para humilhar os sábios, Deus escolheu os fracos do mundo para humilhar os fortes (1 Cor 1,27). Os melhores projetos da humanidade nasceram de pequenos insights, que se tornaram grandes e históricas soluções. Precisamos voltar às nossas raízes, à nossa cultura tupiniquim, se quisermos construir um ano novo em que caibam todos os cidadãos, todas as oportunidades, os sonhos da maioria.

Para usar um conceito de Hanna Arendt (1999), lutemos contra a “banalidade do mal” e exercitemos a nova virtude da resiliência exigida em tempos de reconstrução lenta e permanente dos valores da nova sociedade. Reanimemos o coração da nossa Constituição cidadã (CF/88), o artigo 5º do Capítulo I e devolvamos a verdadeira igualdade de todos perante a lei. No ano de 2018, salvemo-nos de nós mesmos e coloquemos nossos dons a serviço da construção da civilização do amor, da justiça, da verdade e da paz.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso