X
X

Diário da Região

12/01/2018 - 23h24min / Atualizado 12/01/2018 - 23h56min

Coluna do Diário

PF investiga fraude em licitação no Cerest

Denúncia feita pelo Conselho Municipal de Saúde indica possível direcionamento em pregão de R$ 296 mil

Guilherme Baffi /Arquivo Denúncia feita pelo Conselho Municipal de Saúde indica possível direcionamento em pregão de R$ 296 mil
Denúncia feita pelo Conselho Municipal de Saúde indica possível direcionamento em pregão de R$ 296 mil

A Polícia Federal de Rio Preto abriu inquérito para apurar se houve fraude em pregão realizado em 2014 na Prefeitura de Rio Preto no valor de R$ 296 mil. A apuração tem como base delação feita por integrantes do Conselho Municipal de Saúde (CMS).

A investigação foi instaurada no início deste mês. A Coluna apurou que servidora da Secretaria de Saúde solicitou a abertura de licitação para contratação de empresa para prestação de serviços de informática.

Os serviços foram prestados no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) durante a gestão do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB). A suspeita é de que a empresa que venceu a licitação tem como sócio o irmão de uma ex-funcionária do próprio Cerest, subordinada à época da servidora que requisitou os serviços.

De acordo com a denúncia, o marido da ex-funcionária do Cerest alugou imóvel para a servidora da Saúde em valor "muito abaixo do mercado". Para os investigadores da Polícia Federal, a relação estreita indica o possível direcionamento da licitação.

A Prefeitura já apresentou informações preliminares no inquérito, mas os detalhes não foram revelados. A apuração é mantida em sigilo pela PF.

O que é?

O Cerest oferece atendimento especializado em saúde do trabalhador, orientações previdenciárias, assistência a vítimas de doenças relacionadas ao trabalho, investiga as condições do ambiente de trabalho das empresas, além de dar orientação sobre proteção, prevenção e promoção da saúde do trabalhador.

FRASE:

"Edinho mandou projeto para a Câmara porque a Emurb estava quebrada. Ele tem que ser chamado na CPI. Foi uma pedalada fiscal. Quero saber para onde foi parar o dinheiro"

José Carlos Marinho, vereador do PSB, sobre projeto aprovado em urgência no final do ano passado que repassou R$ 350 mil para a digitalização da Área Azul, mas que teria sido usado para pagar salários

Na Rede

Antonio Cruz/Agência Brasil Beto Mansur
Beto Mansur

Só com o tico e o teco

Ex-aliado do prefeito Edinho Araújo (PMDB), de quem chegou a ser secretário de Saúde no governo anterior, Cacau Lopes escreve no Facebook que "qualquer pessoa com o mínimo de QI sabe que a esposa e irmã estavam no processo apenas para legitimar uma licitação marcada" ao comentar a disputa pelo contrato da Área Azul digital em Rio Preto, da qual qual participaram três empresas, duas delas de parentes do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Liszt Abdala. Também adjetivou de "descaramento" declaração do antigo chefe de se dizer satisfeito com as explicações do secretário só porque nenhuma das duas empresas ganhou o contrato.

Falou demais

Pegou muito mal nas redes a afirmação do deputado federal Beto Mansur (PRB), de Santos, contra a decisão judicial que impede a também deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) de assumir Ministério de Trabalho em virtude de condenação judicial por desrespeitar direitos trabalhistas de um ex-motorista. "Não pode assumir, porque a ministra tem ações na Justiça do Trabalho', coisa que, na minha visão, é um absurdo. Aí, você não vai poder indicar um ministro da Saúde porque ele fuma? Você não vai poder indicar um ministro dos Transportes porque tem algum tipo de multa de trânsito? Aí nós vamos ficar loucos no Brasil", disse Mansur (foto) em pleno Jornal Nacional

Caravana do Bolçone

Em vez do ex-prefeito Valdomiro Lopes quem acompanhava prefeitos e vereadores nesta sexta-feira, 12, no gabinete do vice-governador Márcio França era o deputado estadual Orlando Bolçone, PSB como os dois. Políticos de José Bonifácio, Monte Aprazível, Sales, Mirassolândia, Valentim Gentil, Pedranópolis e Severínia. Todos com direito a retrato no Facebook.

 

Notas

Johnny Torres 15/12/2017 O empresário Wagner Costa, responsável pelo contrato de implantação do projeto da Área Azul digital, e trecho do depoimento dele no Ministério Público: projeto aprovado pelos vereadores que autorizava Prefeitura transferir dinheiro para Emurb não era para pagar pelo serviço, mas para quitar 13º de funcionários da empresa
O empresário Wagner Costa, responsável pelo contrato de implantação do projeto da Área Azul digital, e trecho do depoimento dele no Ministério Público: projeto aprovado pelos vereadores que autorizava Prefeitura transferir dinheiro para Emurb não era para pagar pelo serviço, mas para quitar 13º de funcionários da empresa

Furto

Duas câmeras foram furtadas no cartório da 125ª Zona Eleitoral de Rio Preto. Funcionário da Justiça Eleitoral registrou o caso na Polícia Federal nesta sexta-feira, 12. Um homem se identificou como funcionário e conseguiu acesso à sala onde estavam os equipamentos.

Bloqueado

O prefeito afastado de Ilha Solteira, Edson Gomes, e mais 14 pessoas, entre elas o tesoureiro do município, Osvaldo Kfouri, tiveram os bens bloqueados pela Justiça a pedido do Ministério Público. A decisão liminar determina o afastamento de Kfouri do cargo em ação civil pública por improbidade administrativa que apurou dispensa indevida de licitação e o direcionamento de contratações feitas pela prefeitura de Ilha Solteira.

Incomunicável

O empresário Wagner Costa (foto) admitiu à Coluna que foi procurado nesta sexta-feira, 12, por representantes do governo do prefeito Edinho Araújo (PMDB). Ele, porém, não atendeu aos telefonemas. Quem também especulou sobre as denúncias foram servidores da própria Emurb em mensagens pelo WhatsApp. Ele também não respondeu.

 

Justiça nega outro pedido sobre favela

A Justiça de Rio Preto negou novo pedido da Prefeitura para reintegração de posse da área da favela da Vila Itália, onde moram mais de 500 pessoas. A nova solicitação foi feita no final de dezembro, quando o município constatou que havia um barraco à venda no local. Pedido de liminar de desocupação imediata já havia sido negado em outubro. A juíza Andressa Maria Tavares Marchiori negou o novo pedido. "A irregularidade apresentada soma-se à própria precariedade da ocupação, que demanda solução complexa, a ser objeto de deliberação em cognição exauriente", decidiu a magistrada.

A Prefeitura fez outro pedido no Tribunal de Justiça em São Paulo e aguarda a decisão.

Curtas

Johnny Torres Deputado federal Sinval Malheiros
Deputado federal Sinval Malheiros

Edinho na mira - A crise na Emurb atinge diretamente o prefeito Edinho Araújo (PMDB). Vereadores já ameaçam protocolar em breve pedido de comissão processante, que pode até cassar o mandato dele. Suspeita do uso de R$ 350 mil para pagar 13º na empresa é um dos motivos da investida. O dinheiro deveria ser apenas para a Área Azul digital. A prefeitura informou nesta sexta, 12, que ainda "apura" o destino do recurso.

Senhor Proposituras - Se o rio-pretense Orlando Bolçone (PSB) é primeiro em quantidade de emendas entre os 94 deputados estaduais na Assembleia Legislativa de São Paulo entre 2014 e 2017, Sinval Malheiros (foto), de Catanduva, é, entre os 70 colegas paulistas, o que mais apresentou proposituras em 2017 na Câmara dos Deputados em Brasília, com um total de 635. Ficou em 3º entre os 513 parlamentares da Casa.

Só a instalação - A controvertida cobrança do ponto adicional pelas operadoras de TV por assinatura ganha novo capítulo. A Assembleia Legislativa paulista aprovou no apagar das luzes de 2017 projeto que proíbe a cobrança no Estado. A proposta, do deputado José Américo (PT), permite, no entanto, que o aparelho para recepção do ponto adicional seja cobrado, informa o site da Alesp.

Destino principal - A Prefeitura de Catanduva informa que, em 2017, pagou 916 passagens de ônibus a migrantes, itinerantes, pessoas em situação de rua e a famílias em condições de vulnerabilidade social. Desse total, 286 vieram para Rio Preto e outros 193 foram para Araraquara, ambas cidades vizinhas (uma norte e outra ao sul) e mais populosas que Catanduva. A conta ficou em R$ 30 mil. A prefeitura pretende repetir a dose em 2018.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso