X
X

Diário da Região

31/01/2018 - 23h26min / Atualizado 31/01/2018 - 23h25min

ALTA

Indústria amplia vendas reais

Após 3 anos consecutivos de queda, atividade nas fábricas paulistas avança 3,5% em 2017, diz Fiesp

Guilherme Baffi/Arquivo O índice de atividade na metalurgia básica apresentou crescimento de 5,3% no ano passado
O índice de atividade na metalurgia básica apresentou crescimento de 5,3% no ano passado

O indicador de nível de atividade (INA) da indústria paulista reverteu três anos consecutivos em queda e fechou 2017 com alta de 3,5%, "impulsionado pelo total de vendas reais, que subiram 7,1% no período, estimuladas pelo aumento da produção física da indústria paulista", explicaram em nota a Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).

"Nos fechamentos de 2014, 2015 e 2016, o recuo do INA foi de -6%, -6,2% e -8,9%, respectivamente. Nesse período, o indicador acumulou perda de cerca de 20%", explica a nota.

As entidades ainda estimam que, no período, a produção física na indústria paulista cresceu 3,3%.

Já na avaliação mensal, o INA subiu 1,4% em dezembro ante novembro, na série com ajuste sazonal. Sem ajuste sazonal, o indicador registrou queda de 13,9% em dezembro ante novembro, porém avançou 5,7% em relação ao verificado em dezembro de 2016.

Em nota à imprensa, o segundo vice-presidente da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, aponta os juros baixos e a inflação estável como fatores que devem sustentar a retomada econômica neste ano. "A economia tem apresentado melhoras e os dados do INA confirmam essa análise. O indicador apontou que tivemos um grande aumento de produtividade ao longo de 2017, o que deve ser mantido em 2018", afirma Roriz.

Em 2017, o INA apresentou variação positiva em nove de 20 setores pesquisados. "Entre os setores de destaque está o de metalurgia básica, que teve crescimento de 5,3% no ano, sem ajuste sazonal. As horas trabalhadas na produção caíram 3,4%, mas o total de vendas reais avançaram 9,1%", relata a nota.

Outro setor destacado pelas entidades foi o de artigos de plástico e borracha, com alta de 3,1% no ano.

Em relação ao uso da capacidade instalada, o nível médio de utilização em dezembro com ajuste sazonal ficou em 75,7%, o que representa ligeira alta em relação a novembro (75,6%).

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) em dezembro de 2016 estava em 75,6% na medida com ajuste sazonal.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso