X
X

Diário da Região

31/01/2018 - 23h15min / Atualizado 31/01/2018 - 23h15min

MERCADO FINANCEIRO

Ibovespa fecha janeiro com alta de 11,14%; dólar recua

Mercado de ações tem o melhor resultado para janeiro dos últimos 12 anos

Guilherme Baffi/Arquivo No setor financeiro, as ações do Banco do Brasil ON valorizaram 24,70% no mês de janeiro
No setor financeiro, as ações do Banco do Brasil ON valorizaram 24,70% no mês de janeiro

O Ibovespa encerrou a sessão de negócios desta quarta-feira, 31, com ganhos de 0,51%, aos 84 912,69 pontos. Com isso, fechou janeiro valorizando 11,14% - o melhor resultado para esse mês dos últimos 12 anos. Em 2006, o índice à vista ostentou alta de 14,73% no acumulado do mesmo mês

Depois de dois dias de correção, o mercado acionário brasileiro abriu em alta com o Ibovespa chegando a testar o patamar dos 86 mil pontos no final da primeira etapa do pregão. No entanto, o ritmo foi arrefecendo ao longo da tarde. Imediatamente após o anúncio da decisão do Federal Reserve (Fed), de manter a taxa de juros inalterada, o índice ampliou ganhos, em um movimento bastante pontual, mas desacelerou logo depois.

O volume de recursos estrangeiros também fez diferença para o desempenho mensal. Segundo a B3, até o dia 29 de janeiro, o saldo positivo de recursos estrangeiros foi de R$ 9,527 bilhões. Isso significa 70% do registrado em todo o ano passado (R$ 13,4 bilhões).

"Hoje é um bom reflexo do mês como um todo, com os investidores muito otimistas", disse Filipe Villegas, da Genial Investimentos, para quem o principal impulso ocorreu no dia 24 - quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado em segunda instância, além de ter sua pena elevada.

Rodrigo Martins, gestor na AQ3 Asset Management, compartilha a opinião e complementa dizendo que a pesquisa Datafolha mostra um cenário com risco menor de um governo que não seja pró-reforma. "A bolsa pode ganhar mais tração quando ficar claro quem realmente vai liderar. O mercado começa a descartar os piores cenários eleitorais", disse.

Villegas e Martins lembraram que foi um mês no qual o ambiente exterior benigno levou mercados acionários dos Estados Unidos à Ásia a baterem marcas históricas.

Ao fim do pregão, as blue chips desaceleraram os ganhos. Ainda assim, a valorização mensal é significativa. Petrobras ON e PN fecham janeiro acumulando alta de 25,96% e 22,36%, respectivamente. No setor financeiro, Itaú Unibanco PN ganhou 22,78%, Bradesco PN, 20,44%, Banco do Brasil ON, 24,70% e as units do Santander, 16,57%.

Dólar

O dólar teve uma sessão volátil nesta quarta-feira, 31 - iniciou a sessão em baixa e bateu mínimas, com a briga pela formação da Ptax, mas inverteu o sinal à tarde e passou a subir, renovando máximas, com a cautela de investidores antes da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos). Conforme esperado, a taxa dos Fed Funds foi mantida entre 1,25% e 1,50%. A moeda americana voltou a cair pontualmente ante o real, assim que a decisão do Fed saiu, mas voltou a subir e fechou perto das máximas, no patamar de R$ 3,19, seguindo o comportamento da divisa no exterior. No mês, porém, a moeda recuou 3,76%.

No comunicado divulgado com a decisão, o Fed afirmou que os ganhos em empregos, gastos das famílias e investimentos estão "sólidos" e que espera ajustes graduais na política monetária. "Os juros devem ficar, por algum tempo, abaixo do nível esperado para o longo prazo", diz o comunicado. Ainda assim, o dólar subiu ante várias moedas fortes e o Real.

No campo doméstico, a queda expressiva da moeda americana em janeiro foi apontada por profissionais como um estímulo às compras.

O dólar à vista fechou em alta de 0,32%, a R$ 3,1910. O giro foi de US$ 1,783 bilhão. No mercado futuro, a moeda americana para março terminou com ganho de 0,06%, a R$ 3,1955. O giro foi de US$ 27,876 bilhões.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso