X
X

Diário da Região

26/01/2018 - 23h45min / Atualizado 26/01/2018 - 23h45min

MERCADO DE BOM HUMOR

Ibovespa fecha na máxima e dólar encerra negativo

Investidores ainda saboreiam condenação de Lula

Em mais um dia de forte valorização, o Ibovespa firmou-se no novo patamar histórico dos 85 mil pontos nesta sexta-feira, 26, impulsionado pela força das blue chips e em linha com a trajetória de seus pares no exterior. No primeiro pregão após a condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o índice à vista fechou na máxima, aos 85.530,83 pontos, e alta de 2,21%. Com isso, acumula ganhos de 5,31% na semana de apenas quatro dias de pregão.

O volume financeiro, de R$ 16 bilhões, foi o dobro da média do mês e, segundo Aldo Muniz Filho, analista da Um Investimentos, mostra que quem apostou na ponta de venda antes do julgamento virou a mão e quem estava fora dos negócios da Bolsa acabou entrando.

O fluxo dos investidores não residentes, que fizeram a diferença para impulsionar o Ibovespa durante todo este mês, se manteve firme. Tanto que as ações preferidas, tanto da Petrobras (PN obteve 3,05%) quanto do setor financeiro, figuraram entre as maiores altas do pregão.

Também contribuiu para o forte movimento de alta do Ibovespa, principalmente na primeira etapa do pregão, uma equalização entre as ADRs negociadas no exterior e suas respectivas no mercado doméstico, uma vez que na quinta-feira não houve negócios por causa do feriado pelo aniversário da cidade de São Paulo.

Para Filho, houve um mix de notícias domésticas favoráveis ainda no contexto de um cenário externo benigno. Segundo ele, dados do Caged sobre desemprego foram menores na comparação aos dois anos anteriores, as perspectivas de déficit fiscal estão abaixo do projetado, e houve aumento da pena para o ex-presidente Lula, o que dificulta suas chances de voltar a ocupar o Palácio do Planalto. Na leitura dos agentes de mercado, aumentam as possibilidades para um candidato com pensamento alinhado com o ajuste das contas públicas.

Dólar

Após ter chegado ao menor patamar desde 4 de outubro no pregão anterior, o dólar à vista fechou em leve baixa nesta sexta-feira, 26, mantendo-se na casa dos R$ 3,13, apesar da queda expressiva da divisa americana no exterior.

Nesta semana, o dólar caiu 1,95%, principalmente por causa da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em segunda instância, na quarta-feira, o que em tese inviabiliza os planos do petista de retornar ao Palácio do Planalto.

À exceção do câmbio, o mercado doméstico continuou reagindo nesta sessão com euforia à derrota de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), onde foi condenado por unanimidade e teve a pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá aumentada a 12 anos e um mês de prisão.

Na quinta-feira, o dólar à vista negociado em outras praças do País fechou em baixa de 1,08%, aos R$ 3,1390, enquanto os mercados futuros ficaram fechados por causa do feriado de aniversário da cidade de São Paulo (464 anos). O valor foi o mais baixo de fechamento desde 4 de outubro de 2017, quando a moeda americana à vista encerrou aos R$ 3,1328.

O Real também tem se beneficiado do cenário externo favorável, com a alta liquidez mundial e a recuperação das commodities.

No exterior, o dólar se enfraqueceu ainda mais em relação a outras moedas principais e renovou mínimas ante o iene, com os investidores de olho na questão imigratória nos Estados Unidos, que pode resultar em uma nova paralisação do governo de Donald Trump caso não haja um acordo entre republicanos e democratas até 8 de fevereiro.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso