X
X

Diário da Região

09/01/2018 - 17h57min / Atualizado 09/01/2018 - 17h57min

ENCONTRO TEATRAL

Fábrica de Sonhos abre festival de teatro para criança

Circo Lando, espetáculo da Fábrica de Sonhos que abre o festival Em Janeiro Teatro para Criança é o Maior Barato, promove o intercâmbio com 4 grupos; apresentação será às 20h na praça Rui Barbosa

João Pimenta/Divulgação Grupo Rosa dos Ventos apresenta Super Tosco no dia 12
Grupo Rosa dos Ventos apresenta Super Tosco no dia 12

Diferentes linguagens, experiências e estilos de se fazer teatro infantil se encontram na abertura da 14ª edição do festival Em Janeiro Teatro para Criança é o Maior Barato, com o espetáculo Circo Lando - Números, um projeto inédito criado pela Cia. Fábrica de Sonhos que reúne, em uma só obra, outros quatro grupos teatrais: Burucutu, Grupo Rosa dos Ventos, Mamulengo sem Fronteira e Cia. Circo de Bonecos. Todos se apresentarão durante os outros dias do festival com seus espetáculos próprios.

Circo Lando, o espetáculo da Cia. Fábrica dos Sonhos, narra a história dos irmãos Lando, Tito e Federico Formiga Lando, filhos de Adamastor Formiga Lando, que herdou um circo de seu pai, Chico Formiga Lando. Ambos são criados no circo da família e, no final da adolescência, início da juventude, Tito assume a administração do circo enquanto Federico vai embora para estudar no exterior.

A relação da dupla serve de pano de fundo para a entrada das outras companhias na história, apresentado seus números no picadeiro dos irmãos Lando. "Cada um dos grupos apresentará um número que já faz parte de seu repertório e esses números serão compilados em uma grande encenação conduzida por um palhaço que será uma espécie de mestre de cerimônias. Então, embora haja o espaço para a improvisação e tudo, esse palhaço servirá para conduzir e criar essa amarração do espetáculo", explica Drica Sanches, diretora da Cia. Fábrica de Sonhos e idealizadora do Festival.

Segundo Drica, o espetáculo é uma ideia que já vem acompanhando o festival há alguns anos, mas que só se concretizou agora. "Tínhamos o interesse de fazer esse formato de abertura e esse ano deu certo porque contamos com a parceria de companhias que vão se apresentar ao longo do festival e se dispuseram a vir antes para participar deste momento", conta.

Além de um momento único no Festival, o espetáculo de abertura será a representação máxima de tudo que é o Em Janeiro Teatro para Criança é o Maior Barato, garante Drica. "É justamente essa congregação de várias companhias, de várias linguagens e vários formatos de teatro que se unem em torno de um grande acontecimento que é o festival. Queremos, na abertura, deixar clara essa visão que temos: a união de todas as companhias para realizar um espetáculo que é inédito e que vai propiciar uma vastíssima troca de conhecimento e experiência."

E é justamente essa possibilidade de troca e de aprendizado que chamou a atenção das companhias participantes da abertura. Segundo Claudio Saltini, diretor e ator na companhia Circo de Bonecos, a possibilidade de dividir com outros grupos o palco é algo que falta nos festivais de hoje em dia.

"Quando comecei no teatro, os festivais possibilitavam a troca entre os grupos. E assim a gente aprendia e assim a gente evoluía. Com o tempo, isso foi desaparecendo. Os festivais acabaram virando um ponto de negócio. Os grupos vão, apresentam seus espetáculos e vão embora. O festival resgata essa ideia de uma forma brilhante de diversas formas. Todos os grupos trabalhando juntos para construir um espetáculo de abertura, os debates após espetáculos, oficinas. Todas essas trocas são uma raridade hoje em dia e poder participar disso é uma benção", afirma.

Tiago Munhoz, do grupo Rosa dos Ventos, concorda com Claudio. Há cada vez menos espaço para o encontro dos grupos dentro de festivais e cada vez menos momentos de troca, algo tão importante para o processo criativo. "A arte é dar, receber, trocar. Não é chegar e mostrar o que criou em uma redoma. Você cria com influência de outros artistas e obras. Estar com esses grupos é, com certeza, um momento de aprendizado."

Já para o público será o momento de sentir um gostinho do que a 14ª edição do festival promete, garante Carla Tito, diretora da Cia. Burucutu. "Fica muito rico. Isso serve para dar uma pincelada no que as pessoas verão durante todo o festival, uma espécie de boas-vindas para o público, e ainda se torna uma comemoração ao reunir os grupos nesse processo, dando oportunidade de trabalhar com amigos, conhecer pessoas novas."

E a plateia também pode esperar o inesperado. Honrando a tradição da arte do palhaço, o improviso será parte importante na obra, conta Walter Cedro, "brincante" do grupo Mamulengo Sem Fronteiras. "Montar um espetáculo com cinco grupos em menos de 24 horas é maravilhoso. Espero que o público curta bastante, o mesmo tanto que a gente está curtindo."

A abertura do festival Em Janeiro Teatro para Criança é o Maior Barato será nesta quarta-feira, 10, na praça Rui Barbosa, às 20h.

Festival

Entre 10 e 19 de janeiro, serão 30 apresentações e 10 atividades formativas para troca de conhecimento entre os artistas e o público em geral. Os espetáculos se dividirão entre espaços públicos de Rio Preto e do Distrito de Engenheiro Schimidt e o Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto. O ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). A bilheteria fica no Riopreto Shopping. A programação está disponível no site www.festivaldejaneiro.com.br. Informações: (17) 3033-7976.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso