X
X

Diário da Região

30/01/2018 - 18h35min / Atualizado 31/01/2018 - 09h46min

RAP & R&B

Rimas & Melodias faz show no Sesc Rio Preto

Coletivo feminino de São Paulo, que se apresenta nesta quinta-feira, 1º, evidencia a força da mulher na cultura hip hop da atualidade

Yago Perez/Divulgação O coletivo feminino de rap e R&B Rimas & Melodias
O coletivo feminino de rap e R&B Rimas & Melodias

A ideia inicial era apenas criar um cypher (vídeo) com representantes do rap feminino paulistano, mas acabou se configurando em um projeto que evidencia a força da mulher na cultura hip hop da atualidade.

Responsável por um dos melhores lançamentos de 2017 - o álbum homônimo em que rimas cantadas e faladas têm como base o rap e o R&B -, o coletivo Rimas & Melodias aterrissa em Rio Preto nesta quinta-feira, 1º, quando faz show no palco da comedoria do Sesc.

O grupo é formado pelas cantoras Tatiana Bispo e Alt Niss, pelas rappers Karol Souza, Stefanie, Tássia Reis e Drik Barbosa, além da DJ Mayra Maldjian - figuras que têm uma carreira solo consolidada na cena paulistana e que, com o Rimas & Melodias, demonstram a união estabelecida pelas mulheres em diferentes segmentos da sociedade nos dias de hoje.

"As mulheres estão no momento de peitar a opressão e de assumir espaços. E ninguém vai conseguir tirar isso da gente. No hip hop nacional, há inúmeras iniciativas que estão empoderando as mulheres. Há muitos outros grupos e artistas de peso. As mulheres estão conseguindo vencer o preconceito e não vai mais abaixar a cabeça", comenta Tatiana.

Durante a entrevista ao Diário, ela relembra de um trecho da canção Manifesto/Pule Agora, um dos primeiros singles do Rimas & Melodias: "Se cai uma no chão, tem mais seis bem do lado pra dar contenção." Para ela, essa rima reflete o espírito de união que está prevalecendo entre as mulheres. "A letra não trata apenas do meu coletivo, trata de todas as mulheres. Se uma cai, há outras para apoiar", comenta. "E as mulheres que ainda não acordaram estão sendo acordas por nós", acrescenta.

Cantando a sua própria realidade - a de ser mulher, negra e artista independente -, o Rimas & Melodias inspira muitas outras mulheres do hip hop nacional, de iniciantes a veteranas. "O feedback é maravilhoso. Muitas meninas que estão começando dizem que nosso som é motivador, que inspira pra se jogar na criação. E as minas que já estão há mais tempo também recebem com muito carinho nossa música", declara Tatiana. 

Como o grupo conta com um número razoável de integrantes - são sete artistas em cena - e todas elas têm carreira solo, conciliar as agendas de shows é o grande desafio. "Nunca foi fácil, mas a gente não desiste até esgotar todas as possibilidades. Consideramos ideal ter o time completo no palco. Se uma não pode, até vamos, mas se duas não podem, aí nem confirmamos o show", explica.

O repertório, que traz as sete faixas que dão vida ao álbum de estreia do Rimas & Melodia, também dá espaço para os trabalhos solos das artistas. "Depende muito do tempo de show, mas sempre dá para cantar alguma coisa ou outra da carreira solo. No nosso disco, duas músicas foram criadas coletivamente, por todas as integrantes. As outras foram concebidas em duplas."

Serviço

  • Show do coletivo Rimas & Melodias. Quinta-feira (1º de fevereiro), às 21h, na comedoria do Sesc Rio Preto (Av. Francisco das Chagas Oliveira, 1333). Gratuito

Tatiana Bispo

Reprodução A cantora Tatiana Bispo
A cantora Tatiana Bispo

Cantora de R&B e neosoul, a paulistana Tatiana Bispo iniciou carreira profissional como backing vocal de Mara Nascimento. Já flertou com o samba rock e a MPB, além de integrar o grupo de rap Raciocínio Negro, da zona leste de São Paulo. Sua carreira solo é marca por ótimos singles, como Me Entreguei, Deixa a Música Falar, Eu Preciso Ir e Asas, que tem participação de Alt Niss, sua parceira no Rimas e Melodias.

Alt Niss

Reprodução A cantora Alt Niss
A cantora Alt Niss

Paulistana que flerta com o R&B, rap e neosoul, Alt Niss fez parte do time de uma das mais importantes festas de R&B ao vivo de São Paulo, a Golden, que fazia releituras de clássicos do gênero dos anos 1990 e 2000. Acumula parcerias com nomes como Slim Rimografia, Filiph Neo, Amiri, Renan Samam, Dee, Tatiana Bispo e Drik Barbosa. Sua carreira solo acumula pérolas como os singles Zona Sul 89 e Amei Só.

Karol de Souza

Divulgação A rapper Karol de Souza
A rapper Karol de Souza

Nascida em Curitiba, onde iniciou na cultura hip hop, a rapper Karol de Souza se despontou em São Paulo, em 2010, quando atuou como backing vocal ao lado de Flora Matos. O start na carreira solo veio em 2012, com o single Rap Cheio de Amor, que chegou aos ouvidos do DJ KL Jay (Racionais MC's), que o levou para a Rádio 105FM, de Jundiaí. Desde então coleciona rimas de grande propriedade, de essência feminina e discurso politizado.

Stefanie

Reprodução A rapper Stefanie
A rapper Stefanie

Natural de Santo André e influênciada pela pegada política do rap dos anos 1990, Stefanie é um dos nomes referenciais da cena feminina no hip hop paulistano. Sua carreira é marcada por grandes parcerias. Já gravou com gente do quilate de Max BO, Lurdes da Luz, Shirley Casa Verde e Arnaldo Tifu, além de dividir palco com Mano Brown, Negra Li, Vanessa Jackson e Flora Matos. Em 2012, foi convocada para reescrever Rua Augusta, sucesso de Emicida.

Tássia Reis

Divulgação A rapper Tássia Reis
A rapper Tássia Reis

De Jacareí para o hip hop paulistano, Tássia Reis despontou na música com a canção Meu Rapjazz, que alcançou mais de 10 mil visualizações no Youtube em seu primeiro dia de lançamento. O primeiro álbum da carreira, Outra Esfera, figura entre os melhores lançamentos de 2016. Uma característica marcante da rapper é a facilidade para transitar em universos musicais distintos por meio de inúmeras parcerias artísticas.

Drik Barbosa

Divulgação A rapper Drik Barbosa
A rapper Drik Barbosa

Cantora e compositora de rap nascimenta em São Paulo, Drik Barbosa ganhou a cena paulistana com os singles Pra Eternizar e Não é Mais Você. Logo depois, a convite de Emicida, colaborou na trilha do filme O Menino e O Mundo, produção de Alê Abreu indicada ao Oscar. Ao lado de Emicida, também participa da faixa Mandume, do disco Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa. Outros singles autorais: Deixa Eu Te Levar, Banho de Chuva e Rima Sim.

Mayra Maldjian

Divulgação A DJ Mayra Maldjian
A DJ Mayra Maldjian

DJ e jornalista de São Paulo, Mayra Maldjian foi uma das responsáveis por mobilizar as integrantes do Rimas e Melodias. O que não foi uma tarefa difícil, pois já teve a oportunidade de entrevistar todas elas. Como jornalista, também atuou fazendo assessoria de imprensa para inúmeros artistas independentes da música, em especial da cena hip hop.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso