X
X

Diário da Região

08/01/2018 - 19h09min / Atualizado 08/01/2018 - 19h09min

#TIMESUP

Globo de Ouro de protesto

Premiação realizada neste domingo, 7, serviu de palco para Hollywood protestar contra os casos de assédio e abuso e reivindicar igualdade

Divulgação Oprah Winfrey faz discurso ao aceitar o prêmio Cecil B. DeMille
Oprah Winfrey faz discurso ao aceitar o prêmio Cecil B. DeMille

Foi-se o tempo em que as premiações de Hollywood eram um espaço apenas para bajulação interna e desfile de roupas caríssimas. Claro, esses dois elementos continuam presentes, mas, mais que nunca, o foco é outro. Se no ano passado tanto o Globo de Ouro quanto o Oscar já se mostraram extremamente politizados, com estrelas utilizando as plataformas para bater de frente com o então eleito presidente Donald Trump, este ano o tom do Globo de Ouro foi de protesto do início ao fim.

Tudo começou já no tapete vermelho, com as atrizes e os atores em sua maioria usando preto como forma de protestar e demonstrar apoio às campanhas #TimesUp e #MeToo, que se propõem a jogar uma luz e dar apoio às mulheres vítimas de assédio sexual ou que sofreram qualquer tipo de abuso no trabalho.

E diante de todo o escândalo envolvendo as muitas denúncias de abuso sexual em Hollywood em 2017, a cerimônia promovida Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (Hollywood Foreign Press Association, em inglês) não perdeu tempo em abordar o problema, com o apresentador da noite, o comediante Seth Meyers, iniciando seu discurso já de forma marcante e incisiva: "Boa noite, senhoras e senhores que restaram".

Deste ponto em diante, o Globo de Ouro parecia disposto a realmente celebrar, merecidamente, as mulheres, premiando e dando voz a elas - os principais filmes e séries vencedores têm fortes personagens femininas e Oprah Winfrey foi a grande homenageada da noite -, mas nem assim a associação saiu ilesa e também tomou puxão de orelha.

Natalie Portman, ao apresentar o prêmio de melhor diretor com Ron Howard, não deixou passar o fato de que não havia uma mulher sequer entre os indicados. "E aqui estão todos os homens indicados", disse enfaticamente.

O assunto voltou a ser destaque mais tarde, quando Barbra Streisand subiu ao palco para anunciar o vencedor na categoria melhor filme dramático. Streisand lembrou que além de não ter mulheres indicadas na categoria de melhor direção, só uma mulher venceu o prêmio nos 75 anos de história do Globo de Ouro, a própria Streisand, pelo filme Yentl, de 1983.

A igualdade também foi uma das bandeiras levantadas durante toda a premiação. Atrizes e ativistas convidadas militaram por salários iguais entre homens e mulheres e Oprah, em seu discurso para aceitar o prêmio Cecil B. DeMille, dado a artistas pelo conjunto de sua obra, abordou o racismo e a importância da representatividade, como uma mulher negra estar em sua posição, recebendo aquele reconhecimento, é importante e pode mudar vidas.

Prêmios

Além do cenário de protesto e luta, não podemos esquecer que o Globo de Ouro também é uma premiação e as escolhas da Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood transitaram entre o esperado e a surpresa. Falando em cinema, A Forma da Água, longa com o maior número de indicações do ano, perdeu o prêmio máximo da noite de melhor filme dramático para Três Anúncios Para um Crime.

A produção dirigida por Martin McDonagh ainda levou outros três prêmios: melhor atriz em filme dramático (Frances McDormand), melhor ator coadjuvante (Sam Rockwell) e melhor roteiro.

Mas A Forma da Água não saiu de mãos abanando. O filme foi o vencedor nas categorias direção (Guillermo del Toro) e trilha sonora original, um reconhecimento para o trabalho de Alexandre Desplat, que já tem um Oscar pela música criada para o filme O Grande Hotel Budapeste.

Gary Oldman levou o Globo de Ouro de melhor ator em filme dramático por O Destino de uma Nação, confirmando seu favoritismo nas premiações com sua interpretação de Winston Churchill.

Entre as comédias, o prêmio de melhor ator ficou com James Franco, por Artista do Desastre. E falando em comédia, Lady Bird foi o grande destaque nas categorias do gênero. Além de levar o prêmio de melhor filme, ainda rendeu a Saoirse Ronan o Globo de Ouro de melhor atriz.

Na televisão, como já era esperado, The Handmaid's Tale e Big Little Lies dominaram, vencendo melhor série dramática e melhor minissérie, respectivamente, além de render prêmios de atuação para seus protagonistas. A grande surpresa mesmo veio na escolha da melhor comédia, com a seleção de The Marvelous Mrs. Maisel, da Amazon.

 

Vencedores

Divulgação Três Anúncios Para um Crime venceu nas principais categorias
Três Anúncios Para um Crime venceu nas principais categorias

Cinema

Filme - Drama:

Três Anúncios Para um Crime

Ator - Drama:

Gary Oldman, O Destino de uma Nação

Atriz - Drama:

Frances McDormand, Três Anúncios Para um Crime

Filme - Comédia ou Musical:

Lady Bird

Ator - Comédia ou Musical:

James Franco, Artista do Desastre

Atriz - Comédia ou Musical:

Saoirse Ronan, Lady Bird

Ator coadjuvante:

Sam Rockwell, Três Anúncios Para um Crime

Atriz Coadjuvante:

Allison Janney, I, Tonya

Diretor:

Guillermo del Toro, A Forma da Água

Roteiro:

Três Anúncios Para um Crime

Filme em língua estrangeira:

Em Pedaços

Animação:

Viva: A Vida é uma Festa

Trilha sonora original:

A Forma da Água

Música Original:

This Is Me, de O Rei do Show

Televisão

Série - Drama:

The Handmaid's Tale

Ator - Drama:

Sterling K Brown, This Is Us

Atriz - Drama:

Elisabeth Moss, The Handmaid's Tale

Série - Comédia ou Musical:

The Marvelous Mrs. Maisel

Ator - Comédia ou Musical:

Aziz Ansari, Master of None

Atriz - Comédia ou Musical:

Rachel Brosnahan, The Marvelous Mrs. Maisel

Minissérie ou Filme para TV:

Big Little Lies

Ator - Minissérie ou Filme para TV:

Ewan McGregor, Fargo

Atriz - Minissérie ou Filme para TV:

Nicole Kidman, Big Little Lies

Ator coadjuvante - Série, Minissérie ou Filme para TV:

Alexander Skarsgard, Big Little Lies

Atriz coadjuvante - Série, Minissérie ou Filme para TV:

Laura Dern, Big Little Lies

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso