X
X

Diário da Região

22/01/2018 - 22h47min / Atualizado 23/01/2018 - 13h17min

CAMPANHA

João Emanuel, de 8 anos, precisa de transplante de medula

Leucemia contra a qual luta desde o segundo ano de vida retornou

Arquivo Pessoal/Reprodução Facebook João Emanuel Cordeiro Torres, de 8 anos, luta contra a leucemia desde um ano e 11 meses
João Emanuel Cordeiro Torres, de 8 anos, luta contra a leucemia desde um ano e 11 meses

O menino João Emanuel Cordeiro Torres, 8 anos, teve de deixar de lado temporariamente o terceiro ano do ensino fundamental, que cursaria em 2018. Isso porque em setembro do ano passado descobriu que a leucemia contra a qual luta desde o segundo ano de vida havia retornado.

O menino, que gosta de jogar Minecraft e brincar de carrinhos, foi diagnosticado com a doença quando tinha um ano e 11 meses. Passou por um tratamento de mais de dois anos e conseguiu passar outros quatro saudável e levando vida normal.

No segundo semestre de 2017, a mãe dele, a dona de Casa Vera Lucia Cordeiro Torres, de 36 anos, ficou preocupada quando o filho parou de comer e manchas começaram a aparecer pelo corpo. Moradora de Catiguá, levou o menino para Catanduva, de onde foi encaminhado para o Hospital da Criança e Maternidade (HCM), em Rio Preto, que constatou que para acabar com a doença João Emanuel precisa de um transplante de medula óssea.

A rotina da família é dividida entre a casa e o hospital - o garoto passa uma semana internado fazendo quimioterapia, tem alta por mais duas semanas e retorna para o tratamento. "O meu maior desejo é que apareça um doador logo para ele, que as pessoas vão no Hemocentro se cadastrar como doador de medula, não só para ele, mas para outras crianças que estão na fila também, que precisam", diz Vera Lucia.

Muitas pessoas têm compartilhado a busca de João Emanuel nas redes sociais, em campanhas semelhantes às feitas em prol de Heitor, que faleceu aos 9 anos em novembro de 2017, e Beatriz, que também morreu em janeiro deste ano, aos 2 anos e 4 meses.

Para Vera, João Emanuel representa a própria vida. "A gente vive para ele. A única coisa que quero é que ele se cure dessa doença, que faça o transplante para voltar à vida normal", disse. O menino está brincando e comendo e fica com a mãe durante o tempo todo que permanece no hospital. Precisou deixar a escola porque fica com a imunidade baixa durante a quimioterapia.

Em casa, o aguardam a irmã Ana Cláudia, de 13 anos, e o pai José Claudevan, de 39.

Para doar medula

As chances de encontrar um doador compatível de medula óssea são de uma a cada 100 mil pessoas, em média. Para se cadastrar, é preciso ter entre 18 e 55 anos e boas condições de saúde.

Basta ir ao Hemocentro mais próximo. Lá, serão retirados cerca de cinco mililitros (ml) de sangue para realização dos testes se compatibilidade. É realizado o cadastro no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Se o doador for compatível com um paciente que precisa do transplante, será chamado a fazer exames complementares que vão confirmar a compatibilidade e a ausência de doenças que impeçam a doação. Se houver compatibilidade, o doador é chamado.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso