X
X

Diário da Região

19/01/2018 - 22h53min / Atualizado 19/01/2018 - 22h53min

CORRIDA

Procura por certificado de vacina triplica

Média de pessoas que vão ao posto de emissão subiu de 30 para 90 por dia

Mara Sousa 19/1/2018 Joyce Uliana Rosa da Silva com o certificado de vacina: vai viajar para a Colômbia a trabalho, país que exige a documentação
Joyce Uliana Rosa da Silva com o certificado de vacina: vai viajar para a Colômbia a trabalho, país que exige a documentação

A procura pelo Certificado Internacional de Vacina ou Profilaxia (CIVP) em Rio Preto triplicou na última semana em razão do surto de febre amarela em algumas regiões do Estado de São Paulo. A média diária pela procura do serviço era de 30 pessoas e subiu para 90.

O certificado é uma das exigências dos países que tomam medidas para o controle da febre amarela. A lista é formada por mais de cem países que exigem que os turistas estejam protegidos para viajarem aos destinos onde há risco de transmissão, ou se vêm de lugares em que há casos de infecção.

Os viajantes precisam comprovar a imunização com o CIVP, que é fornecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em Rio Preto, a imunização para a emissão do certificado é feita pela Secretaria Municipal de Saúde. O atendimento é feito com agendamento prévio pelo site da Secretaria de Saúde (www.saude.riopreto.sp.gov.br). Desde que começou a funcionar, em fevereiro do ano passado, o centro, que em Rio Preto fica no aeroporto, já atendeu 4.863 pessoas.

Pessoas que irão viajar para destinos que não exigem o CIVP não precisam procurar o serviço. A recomendação da Secretaria da Saúde é para entrar no site da Anvisa (viajante.anvisa.gov.br/viajante/) e verificar se o país que irá visitar exige ou não o documento. "No site há orientações além da febre amarela, de outras doenças que exigem imunização. Se houver a exigência, deve-se procurar um centro que emita o certificado. Na verdade, vai validar a carteirinha nacional de vacinação pela carteira que é reconhecida internacionalmente", explica Michela Dias Barcelos, gerente de imunização da Vigilância Epidemiológica de Rio Preto.

A administradora de empresas Joyce Uliana Rosa da Silva, 33 anos, irá viajar neste domingo, dia 21, para a Colômbia e procurou o serviço justamente para validar sua carteirinha. Acompanhada, de duas pessoas, que também atualizaram a imunização, Joyce irá para Medellín a trabalho. "É muito importante se vacinar, mas se as pessoas mantivessem as vacinas em dia e se concientizassem da necessidade não teria esse desespero. Acho que virou um sensacionalismo."

A corretora de seguros Luiza Rodrigues, 33 anos, irá viajar com o marido para Cuba em agosto e já preencheu o formulário para conferir se as vacinas dos dois estão em dia. "Estou aguardando o contato com o dia agendado. Vai vir uma resposta por e-mail. Não dá para programar uma viagem e não conseguir curtir por falta de vacinas, né?".

O atendimento para a emissão do CIVP, em Rio Preto, ocorre três vezes por semana - terça-feira, quarta-feira e quinta-feira. "Muitas cidades atendem só munícipes e exigem comprovante de residência. Aqui em Rio Preto atendemos pacientes de qualquer município, mas é necessário que os interessados façam o agendamento no site da Secretaria da Saúde", diz Michela, acrescentando que para solicitar o agendamento o viajante preenche um formulário indicando a data e o país que irá visitar, entre outras informações. "A gente faz uma análise, se o país que a pessoa informa não exige o certificado, respondemos com todas as orientações. É preciso informar se houver conexão em algum país, porque se houver a exigência nesse país é preciso a imunização".

Desde julho do ano passado, a Anvisa determinou que o CIVP só seja emitido para quem comprovar que irá viajar ou fará conexão em algum dos países que exigem o certificado. Para isso, é preciso levar comprovante de passagem no dia do atendimento. Também é necessário apresentar a carteirinha de vacinação. Para a emissão do documento não será válida a dose fracionada da vacina contra febre amarela.

O agendamento é feito priorizando o atendimento dos passageiros que estão com a viagem marcada mais recente. "É feito um gerenciamento para não deixar de atender ninguém", garante Michela.

 

o certificado

Quais países exigem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP)?

Alguns exemplos são Equador, Colômbia, Cuba, Nicarágua, Bolívia, Venezuela e Panamá

Como tirar o CIVP?

  • Viajantes que precisam do CIVP devem tomar as vacinas necessárias 10 dias antes do embarque.
  • A orientação da Anvisa é agendar atendimento previamente pelo site da Secretaria de Saúde (www.saude.riopreto.sp.gov.br)
  • Telefone para informações: (17) 3216-9745
  • Com a carteirinha de vacinação em mãos, dirija-se ao posto de emissão do CIVP para se vacinar e ter o documento, que fica pronto na hora. Em Rio Preto, o posto fica no aeroporto.

Quem precisa tomar a vacina contra febre amarela?

  • Uma só aplicação da dose padrão da vacina contra a febre amarela, segundo a Organização Mundial da Saúde(OMS) e o Ministério da Saúde, oferece imunidade por toda a vida. Já a dose fracionada precisa ser renovada em nove anos.

 

Doar sangue só após 4 semanas

Se você se vacinou contra febre amarela deve aguardar quatro semanas para doar sangue, a partir da data da vacinação. Essa é a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde para evitar que o vírus se espalhe.

"Isso porque a vacina tem o vírus que fica na corrente sanguínea e, na transfusão sanguínea, passará para o paciente, que muitas vezes está debilitado e nem pode se vacinar", explica Barbara Cabrera Esteves, enfermeira do Hemocentro, de Rio Preto.

O período de inaptidão para os doadores que tiveram febre amarela, de acordo com a enfermeira, é o mesmo para quem teve dengue: de seis meses. "Após o diagnóstico é preciso esperar esse período para doar", disse Barbara.

O número de doações neste mês caiu de 20% a 25% no Hemocentro de Rio Preto, em razão do período de férias. "A cada ano a demanda por sangue tem aumentado, seja para os tratamentos em casos de anemia, leucemia, câncer, cirurgias e precisamos acompanhar essa demanda com sangue doado." (TP)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso