X
X

Diário da Região

31/01/2018 - 22h51min / Atualizado 01/02/2018 - 10h22min

Cidade da Criança

Mãe pede indenização por lesões do filho em brinquedo

Adolescente de 13 anos sofreu fratura na face e teve de passar por cirurgia plástica reparadora

Guilherme Baffi 13/10/2016 Brinquedo, chamado de Constelação, que caiu sobre menino na Cidade da Criança
Brinquedo, chamado de Constelação, que caiu sobre menino na Cidade da Criança

A dona de casa Márcia Roque de Paula Ramalho entrou com ação judicial contra a Prefeitura de Rio Preto para pedir R$ 67,5 mil de indenização pelo acidente sofrido pelo filho Giovane de Paula Ramalho, em 12 de outubro de 2016, na Cidade da Criança. Então com 13 anos, o adolescente sofreu fratura da face e teve de passar por cirurgias plásticas reparatórias.

A família, que é de Novo Horizonte, vinha para Rio Preto todo feriado de 12 de outubro para trazer os filhos para se divertir na Cidade da Criança. Quando Giovane foi se pendurar em um dos brinquedos, chamado de Constelação, a base da estrutura de metal ruiu e o equipamento caiu em cima do rosto do adolescente.

Além das cirurgias, o adolescente também teve de passar por fonoaudiólogo porque em decorrência da fratura na face sofreu problemas com a fala. Giovane recebeu parafusos nos ossos da face durante a cirurgia de reconstituição. Três meses após o acidente, o adolescente sofreu mais lesões no rosto como sequela do acidente no brinquedo.

No dia do acidente, o jovem foi socorrido no Hospital de Base de Rio Preto, onde passou por operação reparatória de emergência e ficou internado por alguns dias. O brinquedo da Cidade da Criança foi interditado e o caso foi investigado pela Polícia Civil.

O advogado da família, Roberto Passe Cezário, afirma que a ação só foi protocolada em janeiro de 2018 na Justiça, porque teve de aguardar o resultado do inquérito policial. "Pelo que levantamos, a Prefeitura foi negligente na manutenção dos brinquedos da Cidade da Criança, o que causou o acidente que feriu o menino que ficou com uma cicatriz no rosto e teve de passar por cirurgias reparatórias", afirma o advogado.

Roberto diz que a Prefeitura tem obrigação de indenizar a família porque, passados quase dois anos do acidente, nunca prestou qualquer assistência para o adolescente.

Outro lado

Por meio de nota, a Prefeitura informou que a Procuradoria do Município ainda não foi notificada sobre o caso. A Secretaria de Esporte comunicou que somente nesta quinta-feira, dia 1º, poderia informar quais as medidas e investimentos que foram adotados na Cidade da Criança para garantir a segurança dos frequentadores.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso