Diário da Região

27/01/2018 - 18h23min

Fica a Dica

Oito dicas para enfrentar os temidos vestibulares de medicina

Cursos de medicina são os mais concorridos do País, por isso é necessário estar bem preparado para alcançar a tão sonhada vaga na universidade

Unsplash (banco de imagens) Divulgação D'Incao
Divulgação D'Incao

Não é segredo para ninguém: os vestibulares de medicina são os mais concorridos. Muitos estudantes sonham com a chance de ingressarem em uma das maiores universidades do país e alcançarem o tão cobiçado sucesso profissional. Só que a concorrência nos principais vestibulares, seja de instituições privadas, mas principalmente as públicas é o maior desafio a ser conquistado.

Só para se ter uma ideia, foram quase 17 mil pessoas disputando as 80 vagas oferecidas pelo curso da Famerp neste ano, o que equivale a 212 candidatos por vaga. Para encarar as maratonas de questões, os vestibulandos precisam ter muita dedicação, paciência e persistência, além de se atentarem para alguns métodos que podem fazer total diferença na hora da prova. Por isso, separamos algumas dicas para você arrasar no vestibular de medicina:

Serviço

  • D'Incao Vestibulares: Rua Dr. Mário Clapier Urbinati, 940 (Instalações da escola Coopen) - Jardim Moyses Miguel Haddad Telefone: (17) 4141-6060. Site: www.dincao.com.br/riopreto

1 Deixe a preguiça de lado e elabore um plano de estudos

Antes de começar a procurar por aqueles livros que estão há anos pegando pó no armário, você primeiro precisa montar um esquema para organizar seus estudos. Programe os melhores horários que se ajustem a sua rotina, defina um tempo para se dedicar a cada uma das matérias e trace objetivos diários de estudo.

2 'Keep Calm and' foque no que importa

É importante que tenha toda atenção voltada para os estudos, sem se deixar levar por distrações ou por outras tarefas do dia a dia. Seus olhos e mãos devem estar nos livros e no lápis e não no celular! Mas é preciso estar atendo para perceber se está conseguindo entender os assuntos estudados ou só decorando.

Para o professor Pedro D'Incao, diretor do D'Incao Vestibulares, o jeito como o aluno assimila o conteúdo faz toda diferença. "Os conteúdos, para serem de fato assimilados e depois utilizados de forma efetiva e eficiente em provas vestibulares, devem vir acompanhados de uma discussão teórica mais aprofundada e com sentido e significado", explica. "Qual aluno nunca se questionou: por que devo aprender isso? A resposta mais comum que encontram é: porque cai no vestibular. Acredito que essa resposta é muito pobre e extremamente equivocada, pois se o aluno não entender o porquê dos conteúdos escolares, ele entrará num processo muito próximo a um adestramento."

3 Livros didáticos são bons companheiros e ninguém pode negar

Eles vão ser seus melhores amigos por um bom tempo, então é bom escolher os livros didáticos com muita atenção. Procure aqueles que tenham um conteúdo mais dinâmico, com vários exercícios, tanto inéditos quanto os que já caíram em vestibulares passados, e que permitam que você mesmo possa explorá-los e assim aprender mais facilmente. "O livro didático permite uma exploração autônoma, original, independente e crítica para o aluno", diz o professor D'Incao.

4 Diga um "até logo" para as festinhas

Não tem como estar focado em passar no vestibular de medicina e ainda querer estar em todas as festas que existem! Fique tranquilo, seus amigos e família ainda vão continuar te chamando para ir a balada ou participar daquele churrasco no final de semana, mas você vai ter que recusar alguns convites para manter o foco. Lembre-se: estudar é sua prioridade!

5 Calma,  vestibulando também tem vida social

Evitar baladas não significa que você tem de ficar só trancado no quarto com a cara nos livros. Isso não vai te ajudar a aprender mais. Muito pelo contrário, fazer dos estudos sua única atividade no dia pode prejudicar sua concentração e conhecimento. Faça intervalos para descansar a mente, tirar um cochilo ou até mesmo dar um passeio ou assistir aquela série preferida.

6 Não pense que vai achar tudo na internet

Os recursos da internet podem ser bons aliados, mas desde que estejam vinculados à proposta pedagógica das escolas, que é o principal meio de garantir um aprendizado de qualidade. Imaginar que todo o conhecimento está disponível na web é um dos maiores erros cometidos pelos alunos. "A tecnologia não deve ser considerada como instrumento de substituição dos processos escolares, mas como uma ferramenta potencializadora", esclarece o professor Pedro. "Através do uso potencializador de computadores, iPads, aplicativos educacionais, ambientes colaborativos digitais e ferramentas de produção multimídia, podemos transformar o ensino utilitarista em ensino significativo sem jamais abrir mão dos conteúdos escolares fundamentais."

7 Invista em você mesmo e faça um curso pré-vestibular

Contar com toda uma estrutura e apoio de profissionais não só estimula qualquer vestibulando, mas também proporciona diversos recursos e suportes que contribuem para que você esteja mais preparado.

A D'Incao Vestibulares, que será inaugurada em breve na cidade, conta com uma metodologia diferenciada que foca na aprendizagem do conteúdo, e não somente na visão comum da maioria em que o aluno apenas decora as matérias. Com tradição em Bauru e com uma média de 86% de aprovação, o curso pré-vestibular traz livros didáticos avançados, especializados para aqueles que pretendem prestar medicina, equipe de professores altamente capacitada, acompanhamento individualizado, turmas reduzidas com aulas em período integral e um sistema tecnológico que acompanha o desempenho do estudante em tempo real, permitindo assim orientá-los adequadamente em seus estudos.

8 As dúvidas não vão te levar a lugar nenhum

Nada adianta estudar bastante se você ainda tem dificuldade em alguma matéria. Para resolver esse problema é só conversar com um professor que possa te orientar e sanar suas dúvidas.

Por conta disso, o professor Pedro resolveu trazer para Rio Preto um cursinho pré-vestibular com foco em medicina, que proporciona uma maior interação entre os docentes e alunos em um processo de aprendizado que inclui aulas em período integral. "Com o período integral, o aluno dispõe de tempo suficiente para de fato aprender com um processo que passa pelo debate, pela interação entre colegas e professores e pela produção do conhecimento. Dessa forma, a sala de aula se torna efetivamente um ambiente educacional", conta ele.

(Colaborou Léo Balducci)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso