Diário da Região

22/12/2017 - 22h09min

Artigo

Gigante adormecido

Um gestor perspicaz deve descer a rampa do planalto e percorrer as rodovias sem pavimentação

A carência de um gestor com visão teleológica tem reflexos danosos ao desenvolvimento estrutural de um país com dimensão continental com é o Brasil e, desta forma, o famoso gigante adormecido continua atolado, sem saída deste cipoal, esperneando na colocação de terceiro mundo.

Um gestor com intuição perspicaz deve descer a rampa do planalto, embarcar num veículo tracionado e percorrer as rodovias sem pavimentação que, segundo o DNIT são 87% das rodovias, ou seja, 1.700 milhão de estradas e apenas 221.820 quilômetros pavimentadas.

Pasmem, vejam o reflexo. Risco de vida, filhos órfãos, frete 50% mais caro, preço de mercadorias onerando os consumidores que percebem salário de fome. A União Europeia tem 100% das rodovias pavimentadas. A China com 1.870.661 quilômetros de estradas tem 81% pavimentadas.

Os países que compõe o BRICS (Brasil, Rússia, Índia e África do Sul) a Índia tem mais de 3 milhões de estradas, com 47,4% delas pavimentadas. Os Estados Unidos têm 6,4 milhões de quilômetros de rodovias, sendo 64,5% pavimentadas.

Um gestor com visão teleológica deve descer a rampa do Planalto, aposentar o orgulho, embarcar em um veículo tracionado e percorrer todas as estradas sem pavimento para verificar in loco a carência dessa infraestrutura. Os reflexos são alarmantes e danosos tais com dito acima.

O Brasil não tem cacife para bancar um custo desta monta, porém, se visitar os investidores dos países desenvolvidos, convencendo-os que o retorno destes investimentos é seguro e promissor, com concessão de 20 a 30 anos para explorar a infra estrutura, provar pela estatística que, somente a produção de grãos anual ultrapassa 113 milhões de toneladas além de possuir o maior rebanho bovino do mundo, somados à suinocultura e a avicultura, eles terão toda esta riquezas ilustradas convencendo-se da segurança do retorno promissor.

Com implementação desta estrutura sai ganhando a Nação, os investidores e os consumidores. Quantos milhões de trabalhadores seriam contratados para trabalhar nesta obra gigantesca, quantos milhões de encargos trabalhistas seria gerados nas folhas de pagamentos, quantos milhões devidos ao ISS e demais tributos seria arrecadados aos cofres públicos e certamente teria mais verbas para a saúde, educação e segurança?

Isto tudo faz parte da cadeia de produção, e festivamente os brasileiros teriam a imensa alegria e satisfação de erguer bem alto o Pendão da Esperança e cantarolar o futuro chegou.

Durval Prates, Advogado tributarista, Rio Preto.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso