X
X

Diário da Região

11/12/2017 - 16h47min / Atualizado 11/12/2017 - 16h47min

SINAL AMARELO

Motorista, respeite sempre o pedestre

Pare para o pedestre. É seguro. É gentil. É lei.

Pixabay Campanha incentiva mudança de hábitos de motoristas que não param para pedestres na faixa
Campanha incentiva mudança de hábitos de motoristas que não param para pedestres na faixa

O Projeto Sinal Amarelo adere à campanha que incentiva o uso da faixa de pedestres, lançada pelo Observatório Nacional de Segurança Viária. Atualmente, as estatísticas mostram que, no Brasil, quem está de motocicleta ou de carro é a principal vítima dos acidentes de trânsito. Porém, o número de pedestres mortos em 2015 chegou a quase sete mil pessoas (fonte: Portal Iris/ONSV), ou seja, foram 19 pedestres mortos por dia naquele ano em todo território nacional. De acordo com o Infosiga – banco de dados com informações de acidentes de trânsito do Estado de São Paulo, em Rio Preto, em 2015, foram 19 pedestres mortos; em 2016, 20 e em 2017, até outubro, 15 pedestres foram mortos no trânsito.

Há pouco tempo, nem uma década atrás, era comum, mas não recomendável, ver pessoas fumando em restaurantes, áreas públicas ou mesmo dentro de casa; era comum, mas não recomendável, não separarmos o lixo reciclável do não reciclável; era comum, mas não recomendável, sair com o cachorro e não recolher suas fezes. Hoje em dia, essas atitudes se transformaram em um comportamento socialmente condenável. Brevemente, poderemos escrever: era comum não parar na faixa de pedestres.

Além de Brasília, algumas outras cidades do país também adotam esse comportamento respeitoso. Na turística Gramado (RS), na litorânea Caraguatatuba (SP), na serrana Campos do Jordão (SP) e mais recentemente em Indaiatuba, interior de São Paulo, sede do Observatório Nacional de Segurança Viária. E por que não em Rio Preto?

Essa campanha visa uma mudança de cultura, uma mudança de hábito da população. Vinte segundos que os condutores acham que estão perdendo de tempo e deixam de parar na faixa para que o pedestre atravesse em segurança, podem se transformar em muitas horas caso ocorra um atropelamento, cujas consequências podem durar uma vida inteira para quem sofre o acidente como para quem atropela.

Somente toda sociedade organizada empenhada em mudar o comportamento e exigir que todos também o façam é que a faixa de pedestres no Brasil deixará de ser apenas uma pintura no asfalto.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso