Diário da Região

22/12/2017 - 17h09min

Novo projeto

Alckmin avalia demolição de prédio da antiga Ciretran

Intenção do governo é demolir imóvel e construir no local novo prédio para concentrar atendimentos da Polícia Civil em Rio Preto

Guilherme Baffi 22/12/2017 Governador Geraldo Alckimin inaugura a nova Dig/Dise em Rio Preto
Governador Geraldo Alckimin inaugura a nova Dig/Dise em Rio Preto

Após inaugurar o novo prédio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) em Rio Preto, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) revelou que técnicos da Secretaria de Segurança Pública vão desembarcar no município para avaliar as condições do antigo prédio onde funcionava a Ciretran, localizado ao lado da Central de Flagrantes. A intenção do governo é demolir o imóvel e, no local, a cúpula da Polícia Civil quer construir um novo prédio para abrigar delegacias do município. 

"Deputado Vaz de Lima falou conosco, inclusive, deixou documento e material fotográfico (do imóvel)", disse Alckmin. "Vem uma equipe do DAP ( Departamento de Administração e Planejamento) daqui a 15 dias fazer vistoria do prédio e elaborar o custo da demolição para que depois a gente possa fazer um projeto executivo para construir mais uma sede da Polícia Civil", afirmou o secretário estadual de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

O tucano comentou ainda sobre novos projetos para a cidade. "Em janeiro fica pronto o projeto executivo e, em seguida, vamos licitar os prédios do IC (Instituto de Criminalística) e IML (Instituto Médico Legal)", disse o governador.

Em março, Alckmin afirmou que a Polícia Civil vai ganhar um reforço de 1.240 novos integrantes, sendo 63 delegados, cerca de 300 escrivães e 900 investigadores de polícia. "No mês de março, eles devem estar assumindo os seus postos. Agora, uma cidade com 1,5 mil habitantes não tem sentido ter um delegado", disse. 

O governador comentou ainda sobre a saída de aproximadamente 30 mil presos - aproximadamente 1,6 mil só em Rio Preto - para passar o Natal com a família. Eles, no entanto, não serão monitorados por tornozeleira porque o equipamento apresentou falhas, segundo Alckmin. Ele disse que a empresa que ficou na segunda colocação na licitação será chamada. "Ou assume e entrega as tornozeleiras ou abriremos nova licitação. Os presos que a Justiça determina a saída são presos que estão perto da liberdade. São presos que mais ou menos dias vão sair de maneira definitiva. Serão monitorados e acompanhados pela polícia", afirmou.

Durante a entrevista coletiva, Alckmin foi questionado ainda sobre a desistência do prefeito João Doria de disputar a eleição para presidente em 2018. "Ele (Doria) nunca seria adversário. É companheiro e veio de uma eleição brilhante em São Paulo. Está fazendo um bom trabalho como prefeito e estamos fazendo uma boa parceria", disse o governador, que admitiu que o projeto executivo para a construção de 3ª faixas na rodovia Washington Luís ainda não foi concluído. 

O tucano, que assumiu a presidência nacional do PSDB, também comentou sobre a permanência do ministro das Relações Exteriores, senador licenciado Aloysio Nunes, no cargo. "O PSDB não tem presença partidária no governo (Temer). Aloysio ocupa cargo de Estado que é de relações internacionais por escolha do presidente", disse.  

Pontapé na obra

Na manhã desta sexta-feira, Alckmin fez o início simbólico das obras de modernização da rodovia Feliciano Salles da Cunha - SP-310. A obra foi dividida em sete lotes, totalizando 175,9 quilômetros de extensão, no decorrer dos quais 13 municípios serão diretamente beneficiados. O valor da obra é de R$ 312,6 milhões, obtidos a partir de um financiamento contraído pelo governo do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

“Estamos iniciando uma grande obra de impacto regional. É uma obra importante, estruturante, que vai evitar acidentes e, por outro lado, vai promover o desenvolvimento”, disse o governador Geraldo Alckmin, ao anunciar o início das obras em, em Neves Paulista.

De acordo com o governador serão gerados na obra 2,2 mil empregos diretos. Além da duplicação de trechos e da implantação de novos dispositivos de acesso, rotatórias e uma ponte, o empreendimento prevê a instalação de terceiras faixas, restauração de acostamentos, recuperação do pavimento asfáltico, melhorias no sistema de drenagem e nova sinalização.

As obras serão distribuídas no trecho entre Mirassol até Pereira Barreto. O prazo de execução é de 18 meses.  

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso