Diário da Região

05/12/2017 - 22h39min

Carteira Assinada

Emprego no comércio varejista fica estável no mês de setembro

Johnny Torres 24/11/2017 Vendas no comércio da região, em agosto, cresceram 5,1%
Vendas no comércio da região, em agosto, cresceram 5,1%

O emprego no comércio varejista da região de Rio Preto ficou praticamente estável em setembro. De acordo com pesquisa do Sindicato do Comércio Varejista de Rio Preto, em parceria com a Fecomercio, houve alta de 0,2% em relação ao mesmo mês de 2016.

Isso significa a contratação de 95 trabalhadores numa área de abrangência de 102 municípios. Os números são resultado de 2.774 contratações e 2.679 desligamentos.

No período de 12 meses, o saldo é de 178 vagas, o que representa um estoque de 79.810 trabalhadores ativos Quem mais contratou em setembro foram os setores de móveis e decoração (3,6%) e farmácias e perfumarias (1,4%).

Em Rio Preto, ao contrário, setembro fechou com a eliminação de 41 vagas de emprego formal no comércio varejista, resultado de 1.163 admissões e 1.204 demissões. No ano, o saldo acumulado é negativo em 117 vagas e, em 12 meses, negativo em 229 postos de trabalho. Mesmo com a perda de 51 vagas em setembro, no acumulado do ano, supermercados tem saldo positivo de 59 trabalhadores e de 139 em 12 meses.

Segundo Orvásio Tancredi Júnior, diretor do Sincomercio, mesmo com o fechamento das vagas em Rio Preto, a região saiu fortalecida com o resultado. "Os resultados dos meses de outubro, novembro e dezembro são de boas perspectivas pois há contratações temporárias e muitas efetivações. Com a liberação do 13º salário, as vendas aumentam, dando ao empresário maior capacidade de investimento", disse.

Vendas

As vendas no comércio varejista da região de Rio Preto encerraram o mês de agosto com alta de 5,1% em relação ao mesmo mês do ano passado. Em agosto o faturamento atingiu R$ 1,675 bilhão. No acumulado de janeiro a agosto, houve aumento de 4,2% e, nos últimos 12 meses, de 2,8%.

O melhor desempenho em agosto foi do setor de vestuário, tecidos e calçados, com alta de 13,2% e faturamento de R$ 99,4 milhões. O pior resultado foi registrado pelo setor de supermercados, que teve de 0,2% e movimentou R$ 532 milhões.

O presidente do Sincomercio, Ricardo Arroyo, atribui o bom desempenho às sucessivas quedas da taxa Selic, ao aumento da confiança do investidor e algumas manobras econômicas. "Temos esperança de que nos próximos meses, em que se aproxima o Natal, as vendas aumentem ainda mais", disse. 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso