Diário da Região

07/12/2017 - 23h24min

NA REAL

Mulher trabalha o dobro do homem em casa, diz IBGE

A mulher faz tudo em casa enquanto o homem realiza pequenos reparos

EBC/Arquivo A brasileira trabalha em média 20,9 horas semanais cuidando da casa
A brasileira trabalha em média 20,9 horas semanais cuidando da casa

As mulheres ainda trabalham quase o dobro de horas que os homens cuidando da casa ou de pessoas da família, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - Outras Formas de Trabalho, divulgados nesta quinta-feira, 7, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2016, mais de 80% dos brasileiros em idade de trabalhar - com 14 anos ou mais - faziam algum tipo de tarefa doméstica em casa ou na casa de algum parente, o equivalente a 135,5 milhões de pessoas.

Mas as mulheres permaneciam mais sobrecarregadas nesse tipo de função do que os homens. Enquanto 89,8% das mulheres realizavam atividades domésticas, essa proporção era de 71,9% entre os homens.

O tempo dedicado a esses serviços também mostrou diferença entre os sexos.

A média de horas dedicadas ao serviço doméstico e cuidados de parentes no Brasil era de 16,7 horas por semana, mas as mulheres trabalhavam 20,9 horas semanais, em média, contra apenas 11,1 horas para os homens.

"A mulher faz tudo na casa, e o homem faz pequenos reparos. É basicamente isso", resumiu Alessandra Brito, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE. "Há uma diferença grande entre homens e mulheres. A única atividade que os homens fazem mais do que as mulheres é consertar um chuveiro, trocar uma torneira", afirmou.

Entre os sete diferentes tipos de afazeres domésticos, os homens só ganharam das mulheres no quesito pequenos reparos ou manutenção do domicílio, automóvel, eletrodomésticos ou outros equipamentos. Entre os homens, 65% se dedicaram a esse tipo de tarefa, contra 33,9% das mulheres.

Mas, embora as mulheres ainda cuidem da casa e da família em maior proporção e por mais horas, a participação dos homens aumentou em relação à apuração de pesquisas anteriores.

Não há dados comparáveis, por conta de uma mudança na metodologia em relação à Pnad anual, mas os pesquisadores dizem que um aperfeiçoamento na coleta ajudou a medir com mais precisão algumas tarefas domésticas que antes passavam despercebidas e que muitas vezes são feitas por homens.

"Se eu perguntar se você faz tarefa doméstica sem dizer que isso inclui botar o lixo para fora e levar o cachorro para passear, você diria que você faz serviço doméstico? Mesmo que você não lave a louça, não faça comida, nada disso?", disse Maria Lucia Vieira, gerente da Pnad.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso