Diário da Região

29/12/2017 - 21h24min

MARIA ALCINA

Sesc 'aditiva' o Projeto Sonora em janeiro

Em janeiro, o Sonora, projeto do Sesc Rio Preto que promove shows musicais às quintas-feiras, ganha um formato especial. Além dos shows, o público poderá conferir diversas atrações paralelas. Trata-se do Sonora [ ].

A programação envolverá um total de 17 atividades, entre apresentações musicais, exibição de filmes, oficinas, intervenções artísticas, performances, além de uma feira cultural independente.

O destaque da abertura, no dia 4 de janeiro, é o show em que Maria Alcina canta Caetano Veloso. A cantora de voz peculiar sobe ao palco da comedoria do Sesc para apresentar canções de seu trabalho mais recente, o álbum Espírito de Tudo, em que explora o lado político, tropicalista e anárquico de Caetano.

A programação de abertura também envolve a exibição do documentário Os Doces Bárbaros e a oficina Eu Sou Caetano Veloso, com Diego Geovani, que criará, com a participação do público, postais com frases do músico usando as técnicas do lettering e da caligrafia.

No espaço Me chama de Diva, maquiadores produzirão o público de forma semelhante à Maria Alcina. A programação envolve ainda a performance Contínuo Político Performático: Narrativas Fundantes, com Erica Malunguinho, ativista e criadora do espaço paulistano Aparelha Luzia.

Entre outros destaques do Sonora [ ], está o show da banda Dirty Fuse, de Atenas (Grécia), marcado para o dia 25 de janeiro. A banda é um projeto idealizado pelo guitarrista brasileiro Duda Victor (ex-Bufalo's d'Água e recém-chegado ao País) e pelo baterista grego Chris Kogios. O objetivo é explorar o universo do surf rock, fundindo influências do tradicional estilo da década de 1960 ao garage, punk rock e à música balkan.

Rio Preto também é representada na programação do Sonora [ ]. No dia 11 de janeiro, haverá show com a cantora Zu Laiê, que apresentará as canções de seu primeiro projeto autoral, o EP Mensageiro. O material mescla ritmos como o samba, as tradições de terreiro, a música caipira, a congada mineira, o baião nordestino e o boi maranhense.

No dia 18 de janeiro, será a vez da cantora Jaqueline Cardoso, que vai estrear seu novo espetáculo musical, Samba, Viola e Poesia. O repertório mostra a força do canto com arranjos percussivos, poemas e pensamentos que se entrelaçam com clássicos do samba.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso