Diário da Região

22/12/2017 - 22h16min

QUENTE COMO BRASA

MC Gra volta a cena com o projeto Só Porque Eu Quis

O primeiro single, Quente Como Brasa, já está disponível nas plataformas de streaming

Deivid Costa/Divulgação MC Gra evoca a paixão em Quente Como Brasa, seu novo single
MC Gra evoca a paixão em Quente Como Brasa, seu novo single

MC Gra celebra o verão com o EP Só Porque Eu Quis. O projeto consiste no lançamento de três músicas até fevereiro de 2018, todas elas com direito a videoclipe. O primeiro single, Quente Como Brasa, já está disponível nas plataformas de streaming e nos perfis da rapper rio-pretense nas redes sociais. O próximo single será lançado em janeiro.

As três novas músicas tem produção assinada por Peri Valêncio, de Rio Preto, que ficou conhecido na cena da música eletrônica no final dos anos 1990 com o projeto Hyperceptiohm, concebido ao lado de seu irmão, Peri Valêncio.

Quente Como Brasa tem uma pegada de romantismo que se difere dos trabalhos anteriores de MC Gra, conhecida por sua postura engajada diante de temas sociais urgentes. Em março deste ano, por exemplo, ela lançou um clipe em formato de curta-metragem para a música A Pegada, evocando o empoderamento feminino.

"A galera anda precisando se apaixonar, se aprofundar nos relacionamentos. Queria evocar isso neste novo trabalho, falar da importância de um relacionamento afetivo consistente. Hoje, predomina a cultura de guerra, em que a galera quer mesmo é 'pegar' o maior número possível", comenta a rapper em entrevista ao Diário.

Com uma musicalidade ensolarada, que dialoga perfeitamente com a estação mais quente do ano, Quente Como Brasa teve seu videoclipe gravado na Praia de São Pedro, no Guarujá, com participação de Everton Rosa Lopes, Sabrina Rocha e Isabella Fernandes. O vídeo tem produção da Sezara TV, também de Rio Preto.

A estratégia de MC Gra segue a tendência que predomina no mercado musical atualmente, a de lançar singles em vez de um álbum. "Acho legal essa possibilidade de concentrar esforços em uma ou duas músicas. É esse o formato de consumo que predomina na música hoje. Mesmo em um álbum há as faixas que são usadas como músicas de trabalho", diz.

Para a rapper rio-pretense, 2017 foi o ano de se reencontrar, de ouvir sua voz interior, de entender o que realmente quer falar com a sua música.

"Fiquei mais no estúdio do que nos palcos. Mas foi um período importante para entender melhor quem é a MC Gra. O rap é sentimento, você tem que analisar, entender a questão antes de escrever uma letra", declara MC Gra, que promete um ano de 2018 bastante movimentado musicalmente.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso