Diário da Região

09/12/2017 - 18h36min

Saúde

Sonho de Fafá, barco-hospital se torna real

Paraense, a cantora Fafá de Belém é madrinha do projeto do Lar São Francisco

Marlon Carrasco/Divulgação Frei Francisco Belotti, de Jaci, se disse triste com as acusações:
Frei Francisco Belotti, de Jaci, se disse triste com as acusações: "não usou da verdade"

"Eu peço isso para tanta gente, há tanto tempo. E para minha surpresa, ano passado o frei Francisco me procurou e o projeto do barco estava se tornando realidade." A frase é da cantora paraense Fafá de Belém no lançamento do barco-hospital administrado pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, de Jaci. O navio vai navegar pelas águas do rio Amazonas e atender moradores de mil comunidades ribeirinhas, que precisam encarar longas distâncias para receber atendimento médico.

Fafá conhece de perto a situação. "Muita gente não tem carro, as distâncias são muito grandes, então nosso rio é a nossa rua. Por isso, quando temos um barco no rio, no igarapé, onde a gente pode chegar de canoa, para nós amazônicos é uma bênção muito grande", afirma Fafá, madrinha de honra do projeto. Nesta sexta-feira, 8, ocorreu o lançamento do projeto, no Celeiro da Vida, em Jaci, com direito a show da cantora.

"Fico muito honrada em ser madrinha e, em nome do povo da Amazônia, agradeço aos franciscanos e aos voluntários. O pulmão do mundo está lá. E nós temos que alimentar esse pulmão de bom oxigênio, de saúde, de amor e de cuidado," completa Fafá.

Com 32 metros de comprimento por oito metros de largura e 430 toneladas, o barco-hospital Papa Francisco está em fase de construção no Rio de Janeiro. Deve começar a atender em outubro do ano que vem.

O frei Francisco Belotti, que administra a Associação, conta que a ideia de montar um hospital flutuante veio após uma visita do Papa Francisco ao Brasil, em julho de 2013. "Ele (o Papa) perguntou a mim se nós trabalhávamos na Amazônia. Eu falei que não e ele disse: 'Então devem ir'. Foi esse o impulso", afirma. Ao desembarcar na Amazônia, o frei e sua equipe perceberam a dificuldade que os povos daquela região têm para chegar aos hospitais. "Então resolvemos fazer um hospital que irá até as pessoas", diz o frei.

Mesmo mantendo obras nos estados de Goiás, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro e São Paulo, além de uma missão no Haiti, o frei considera o barco-hospital seu projeto mais ousado até agora. "Administrar um hospital em terra firme é uma coisa, mas administrar um hospital flutuante tem toda uma implicação de lixo, fabricação de oxigênio, água potável e medicamentos".

José Augusto de Almeida Filho, coordenador de construção e reparos navais da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), responsável pela construção do barco-hospital, explica que o projeto está em andamento e deve ser entregue até setembro de 2018 na cidade de Óbidos (PA), onde o Lar de Jaci já administra uma Santa Casa. Segundo ele, o projeto do barco foi customizado para atender todas as necessidades de um hospital. "Ficamos emocionados durante a fase de montagem do barco e torcemos para que tudo dê certo no final".

Ao todo, serão investidos R$ 24,5 milhões na construção do barco. O dinheiro vem de indenização de dano moral coletivo firmado em 2013 pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e pelo Ministério Público com as empresas Raízen Combustíveis (antiga Shell Química) e Basf.

O barco será equipado com consultórios médicos, odontológicos, centro cirúrgico, sala oftalmológica, laboratórios de análises, sala de medicação, sala de vacinação e leitos de enfermaria, além de equipamentos para exames, como raio-X, ultrassom, eco, mamógrafo, teste ergométrico e eletro.

'Meu povo precisa'

Escolhida para ser madrinha de honra do barco-hospital, a cantora Fafá de Belém se diz emocionada por ver um sonho se tornando realidade. Há dois anos, durante um evento do Hospital do Câncer de Barretos, a cantora paraense subiu ao palco e perguntou: "E agora, quando é que vai ter um barco para atender nossas mulheres na Amazônia?". A reivindicação, ela conta, é antiga. "Eu falo isso para tanta gente há tanto tempo, peço a tanta gente. E para minha surpresa, ano passado o frei Francisco me procurou e o projeto do barco estava se tornando realidade".

Fafá de Belém destacou que um barco-hospital é um projeto fundamental para o povo que vive às margens do rio Amazonas. "Muita gente não tem carro, as distâncias são muito grandes, então nosso rio é a nossa rua. Por isso, quando temos um barco no rio, no igarapé, onde a gente pode chegar de canoa, para nós amazônicos é uma bênção muito grande", afirma.

Associação tem 70 obras

A Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus existe desde 1985. Com sede em Jaci, a entidade mantém projetos nos estados de Goiás, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro e São Paulo, além de uma missão no Haiti.

Só na região de Rio Preto, são 25 obras incluindo comunidades terapêuticas, hospitais, restaurante popular, serviços de assistência a idosos e serviços de saúde. Incluindo os outros projetos, a instituição soma 70 obras assistenciais no Brasil e no exterior mantidas por meio de doações e pela renda obtida com a Festa do Milho. (GV)

Barco-hospital em números

32 metros de comprimento

8 metros de largura

430 toneladas

10 tripulantes

20 profissionais de saúde

30 pessoas atendidas simultaneamente

12 municípios por onde irá passar

1 mil comunidades ribeirinhas atendidas

657 mil atendimentos previstos

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o perí­odo R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o per­íodo R$ 16,90

Já é assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.