Diário da Região

16/11/2017 - 22h56min

Editorial

A Câmara dos supérfluos

Sobre a compra de carros novos para os vereadores, Fábio Marcondes foi mais sensato que Jean Charles

O presidente da Câmara de Rio Preto, Jean Charles Serbeto (PMDB), parece ter resolvido mandar o bom senso às favas e, como se vivesse numa realidade paralela em relação à crise que assola o País, realizou uma espécie de sonho de consumo ao adquirir três carros zero quilômetro para os vereadores. São três veículos Voyage ao custo de R$ 147 mil, a serem fornecidos por uma empresa de Franca, vencedora do pregão presencial que contou com a participação de cinco concorrentes.

As aquisições dos veículos nem de longe podem ser consideradas uma prioridade do Legislativo rio-pretense, marcado por um histórico de gastança. A alegação de que os carros vão substituir três desgastados veículos ano 2008 não se sustenta. A presidência da Câmara, aliás, se esforçou para justificar as compras revelando um custo médio anual de manutenção na ordem de R$ 2 mil para cada um dos três carros "velhos" - despesa que não foge tanto dos parâmetros inclusive relacionados a automóveis novos.

Desnecessário e desaconselhável para o momento, esse tipo de gasto representa certa frustração para aqueles que cultivaram uma expectativa positiva com a escolha de Jean Charles para comandar a Casa de Leis de uma maneira um pouco diferente do que a população está acostumada a ver. Havia esperança de um pouco mais de rigor, zelo, parcimônia e firmeza, especialmente quando se trata de dinheiro público. Não faltaram apelos para que se atentasse para as prioridades, que se evitasse ou ao menos se adiasse a imposição de mais esse peso no bolso da população.

A Câmara vem acumulando uma série de investimentos, parte bastante discutível. Na gestão anterior, do vereador Fábio Marcondes (PR), por exemplo, houve um inchaço extraordinário no Legislativo rio-pretense com a contratação de funcionários para a TV Câmara, fora o custo gerado pela aquisição de equipamentos. De tal forma que a estrutura física do prédio mal consegue abrigar a penca de servidores. Em relação à compra de carros, aliás, Marcondes foi inacreditavelmente mais sensato que Jean Charles, desistindo da investida após ouvir as ponderações sobre a necessidade de estabelecer prioridades.

O mínimo a se esperar do presidente da Casa é a adoção de medidas administrativas de ajustes capazes de compensar o gasto fora de hora. Caso contrário, vai começar a pavimentar a percepção de que, definitivamente, seu papel se restringe a mais do mesmo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso