Diário da Região

29/11/2017 - 22h53min

Cartas do leitor

Mau atendimento

Como é que Geraldo Alckmin tem pretensões de se candidatar à Presidência da República se, como governador do Estado, não está dando conta nem de suprir as necessidades básicas de remédios essenciais e fraldas geriátricas distribuídas às pessoas necessitadas pela Delegacia Regional de Saúde? Aliás, quem dirige aquele departamento (cuja nomeação, como sempre, é política de cota de partido) precisa lembrar certos funcionários que ainda nem começaram a escalar os degraus hierárquicos e tratam o público aos trancos e barrancos e com arrogância sem propósito, que o dinheiro para a aquisição dos remédios e fraldas não é tirado da conta bancária deles (funcionários), embora eles se comportem como se estivessem fazendo um favor ao público.

Se não tivesse necessidade dessa distribuição de remédios,talvez eles estivessem por aí procurando emprego. Portanto,eles precisam tratar o público (de cujos impostos é destinada a verba para a compra dos remédios e dos seus salários) no mínimo,com respeito. A maioria é gente humilde que não sabe exigir seus direitos, por isso se submetem aos caprichos desses funcionários que aproveitam para se sentir importantes. Uma incerta da imprensa rende uma ótima reportagem. Fica a sugestão.

Waldner Lui, Rio Preto.

Preconceito

Não moro em Mirassol, não conheço o tal do Mineiro, não tenho a menor afeição para com qualquer político portanto, sem intenção de conjugar ou defender a posição daquele vereador com relação ao casamento gay. Ele apenas disse que quem se casar com pessoa do mesmo sexo vai cometer um pecado e vai para o inferno. Onde está a ofensa? O preconceito? A homofobia?

Ora, se seguirmos todos os dogmas religiosos, a população inteira do mundo vai para o inferno, se nele já não estiver. Se o cidadão bebe, inferno nele. Se fuma ou já fumou, pra lá também. Se traiu o cônjuge, nem precisa falar. Se falar mal dos outros, se roubar, matar, se não fizer o mal mas também não fizer o bem, enfim; qualquer coisa errada, o caminho é um só - o inferno. Vivemos em pecados.

Penso que até quem exalte as diferenças em detrimento de opiniões adversas, também vai para o inferno. É muito mimimi e nhem-nhem-nhem para coisas tão insignificantes, diante de tantos problemas de maior importância que esse povo cheio de dodói devia se mancar.

Lamentavelmente a mídia, redes sociais e mais um bando de cretinos explora o assunto à exaustão, como se com isto vão conseguir viver em paz com suas diferenças. Ou aberrações, nas cabeças de quem não tolera esse modo de viver. A que ponto chegou a ignorância do ser humano. Como diria a canção - "...e que tudo mais vá pro inferno".

Wéliton de Oliveira, Rio Preto.

Pai da mentira

Ainda tenho alguma esperança na humanidade, mas da classe política não espero mais nada. É muita decepção estamos frustrados com o que estamos vendo, foi-se o tempo do "fio do bigode", tempo em que a palavra tinha fé publica, havia honra e respeito, isso acabou.

Sentimos falta do tempo em que a palavra empenhada tinha valor, tinha que honrar a condição de homem, naquele tempo homem que era homem usava bigode (só para ilustrar texto, sem preconceito). Os valores éticos e morais no meio político se acabaram, o Congresso Nacional deu fim a honestidade e a vergonha na cara.

Quando os políticos fazem discursos ou apresentam seus projetos e planos de governo, fazem com os eleitores um "contrato verbal", onde todos nós somos testemunhas da violação desse contrato, pois eles quebram a palavra em benefício próprio e dos seus partidos.

Esse mandato da Dilma que esta sendo concluído pelo seu vice, foi a maior violação a vontade dos eleitores. Tanto é que nem parece que quem quebrou o contrato com o povo foi o PT e seu grupo político, presos ainda ou soltos usando tornozeleiras, tentam mostrar que é outro governo e não sucessão do governo Dilma.

Tanto é verdade que a frase do Joelmir Beting manchou a imagem do partido: "O PT nasceu com presos políticos e acabou com políticos presos". Causaram tanto prejuízos desnecessários ao país, ao invés de mentir, negar os crimes cometidos bastava assumir sua parcela de culpa, digo sua parcela porque os outros partidos não são santos e têm parcela igual ou maior de culpa.

Na hora de cometer o delito, de praticar a corrupção não foi o bambambam, sejam "homens" agora e assumam. Assim sendo, assumindo suas culpas e devolvendo o que desviaram e roubaram evitariam prejuízo maior a nação.

Como pode alguém se intitular pai ou mãe dos pobres só para roubá-los? Existe um texto bíblico que atribui ao diabo a paternidade da mentira. Concluo: Nossos políticos estão satisfazendo a vontade do vosso pai em detrimento da parte contratada.

Audinei Lopes Bonfanti, Bálsamo.

Combustível

Ótima reportagem do jornal a respeito dos valores abusivos dos combustíveis em Rio Preto, mostra o óbvio de que "abastecer o carro na região faz bem para o seu bolso". Eu sugiro que o jornal faça uma reportagem nas usinas de etanol. Ficará muito mais surpreso ao constatar que o litro do etanol vendido nas usinas daqui da região para os postos de Rio Preto, revela uma diferença absurda por litro, na bomba ao consumidor. Basta ir, pesquisar e constatar.

Wanderson Clayson Coldri Sá, Rio Preto.

Renovação

A meu ver, o problema não é a escolha do Chefe do Estado pois, felizmente, nosso regime político é democrático e não monárquico, devendo fugir de qualquer forma de autoritarismo. Quem nos deveria governar não é um homem só (Rei, Ditador ou Presidente), mas a pluralidade dos parlamentares (deputados e senadores), eleitos como representantes do povo.

Se não renovarmos toda a classe política, conferindo o poder legislativo e administrativo a gente honesta e competente, nada adiantará trocarmos de presidente. Os mais de 207 milhões de habitantes do Brasil não podem viver na dependência de uma única pessoa, sujeita a influências de ordem cultural, religiosa ou partidária. O futuro do nosso País está na qualidade dos políticos que elegeremos!

Salvatore D'Onofrio, Rio Preto.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Aguarde, carregando...

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mas.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Regiao

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos trás primeiros meses após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conte?do gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 mat?rias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Regiao
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos trás primeiros meses, após o período R$ 16,90

Já é assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.