Diário da Região

29/11/2017 - 22h18min

DIÁRIO TEC

Brasil lidera ranking do 'phishing'

Ameaça virtual consiste em criar páginas falsas para "pescar" informações pessoais e até bancárias das vítimas

Belisário Ameaça virtual consiste em criar páginas falsas para "pescar" informações pessoais e até bancárias das vítimas
Ameaça virtual consiste em criar páginas falsas para "pescar" informações pessoais e até bancárias das vítimas

O Brasil é o país onde os usuários de computadores e dispositivos móveis mais são afetados por ataques de "phishing", que utilizam páginas falsas para enganar e roubar informações pessoais das vítimas.

O estudo foi elaborado pela empresa de segurança digital Kaspersky, que apontou que 28% dos usuários brasileiros já sofreram com algum ataque do tipo entre janeiro e novembro deste ano. Essa é a maior proporção entre os países pesquisados. Depois do Brasil, vem a Austrália, com 21,8%, e a China, com 19,6%.

Segundo a empresa, a disseminação de correntes pelas redes sociais e por meio de mensageiros, como o WhatsApp, além da baixa preocupação do brasileiro com a segurança de seus dados contribuem para que o país ocupe o primeiro lugar desse ranking.

Um outro estudo, este da Easy Solutions, apontou que 97% dos usuários não conseguem identificar um e-mail com conteúdo fraudulento. Segundo o CEO da empresa, Ricardo Villadiego, os cibercriminosos se aproveitam da curiosidade, emoções, medos e credulidade das vítimas para propagar esse tipo de ameaça na internet. "Os hackers utilizam artifícios psicológicos como consistência, reciprocidade, verificação e urgência, para criar familiaridade com a vítima", explica.

Como se proteger do phishing

Por se apresentar como páginas clonadas, geralmente idênticas às originais, o phishing pode enganar os usuários com facilidade, mas basta se atentar a alguns detalhes para evitar morder essa isca.

A primeira dica é verificar o link: atente-se para erros ortográficos e verifique se há o prefixo "https://". Se você não encontrar o "s", fique atento.

Não acredite cegamente em links enviados por amigos. Eles também podem ter sido enganados. Também desconfie de ofertas muito vantajosas que chegam por e-mail, mensagem ou redes sociais. Na dúvida, acesse a página oficial da loja e procure pelo produto.

O mesmo vale para links que parecem ser do seu banco. As instituições financeiras geralmente não enviam links por e-mail. Portanto, acesse sua conta sempre pela página oficial de seu banco, nunca por meio de links.

Também evite acessar suas contas de e-mail, redes sociais ou bancárias em redes públicas de wi-fi, que podem ser facilmente utilizadas por cibercriminosos.

Trending

Divulgação

Mãos livres

O WhatsApp finalmente atendeu a uma reivindicação antiga dos usuários. Agora, é possível gravar uma mensagem de voz sem precisar ficar segurando o botão de captação de áudio. Com a nova atualização do mensageiro, os usuários poderão simplesmente tocar no botão e arrastá-lo para cima para poder gravar a mensagem livremente. Depois, é só tocar na seta de envio para mandar a mensagem ou arrastar o botão para a esquerda para excluir o áudio sem enviar.

Integração com YT

Outra novidade que vem com a nova atualização do WhatsApp é a possibilidade de ver vídeos do YouTube sem sair do mensageiro. Com uma conexão direta entre as duas plataformas, é possível assistir aos vídeos dentro do WhatsApp, inclusive, com a possibilidade de diminuir a tela de reprodução para continuar conversando. As atualizações estão sendo liberadas aos poucos e, em breve, estarão disponíveis a todos os usuários.

Recorde

O preço da unidade de Bitcoin não para de subir. Na última quarta-feira, 29, a moeda virtual atingiu valor recorde de 11 mil dólares, cerca de R$ 35,7 mil. No Brasil, a unidade da criptomoeda chegou a ser comercializada por quase R$ 40 mil. No começo do ano, o valor do Bitcoin era de 1 mil dólares, cerca de R$ 3,2 mil.

Versão light

O Google desenvolveu uma versão mais leve do aplicativo do YouTube para dispositivos móveis. O objetivo do chamado YouTube Go, que tem apenas 9,4 MB, é ocupar menos espaço na memória do celular e funcionar até mesmo em conexões com a internet de baixa velocidade, mantendo as funcionalidades básicas do aplicativo padrão. Dessa forma, o Google passa a seguir a mesma tendência do Facebook, que já disponibiliza versões básicas de dois aplicativos: o Facebook Lite e o Messenger Lite.

Selfie como senha

O Facebook começou a testar nos EUA um recurso que utiliza o rosto do usuário para verificar quem está acessando a conta na rede social. A ideia é liberar o acesso somente ao dono do perfil, que deve tirar uma selfie.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.