Diário da Região

16/11/2017 - 23h00min

CAMPEÕES EM ÊXTASE

Corinthians tem dia de entrevistas e descontração entre o elenco

Após a conquista do heptacampeonato Brasileiro, Corinthians tem dia de entrevistas, descontração entre o elenco e treinamento para reservas. Fábio Carille deve poupar jogadores nos três últimos jogos

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians Campeões com três rodadas de antecedência, corintianos viveram uma quinta-feira diferente
Campeões com três rodadas de antecedência, corintianos viveram uma quinta-feira diferente

O Corinthians se reapresentou nesta quinta-feira após garantir o título do Campeonato Brasileiro em um clima de muita descontração, alívio e sentimento de dever cumprido. Os reservas da partida contra o Fluminense foram para o gramado treinar normalmente, enquanto que os titulares tiraram o dia para dar entrevistas e comemorar o título. A maioria do elenco corintiano deu entrevistas para os mais variados veículos, sempre com muita descontração e destacando a força do elenco ao longo da temporada. Como aconteceu desde o término da partida contra o Fluminense, a desconfiança sobre o time foi um dos temas mais abordados pelos atletas durante as conversas com os jornalistas.

"Entre nós, sabíamos da nossa qualidade, mas existia essa desconfiança da imprensa e de alguns torcedores. Em determinado momento, usamos isso como uma motivação extra, mas não podemos falar que o título é uma resposta para os críticas. Mas, sim, a consequência de um bom trabalho", disse o zagueiro Pablo.

Durante as entrevistas, muitas brincadeiras. Em um determinado momento, por exemplo, o zagueiro Balbuena concedia entrevista quando o lateral-direito Fagner se posicionou ao lado dos jornalistas e estendeu a mão para o paraguaio, que concentrado, não deu bola para o companheiro e foi ironizado. "Olha como ele é concentrado. É meu ídolo", brincou o lateral.

Outro momento de descontração foi com Kazim e Maycon. O volante ia começar a dar entrevista quando o turco, sempre bem-humorado, começou a falar. "O Maycon é meio... como é 'ghost' em português? Isso, fantasma. Parece que ele não está em campo, mas quando ele sai, você fica se perguntando: 'Cadê o Maycon'. Esse moleque é muito bom. Moleque não, esse homem", afirmou o atacante, que ao ouvir do assessor de imprensa que ele gosta muito de falar, respondeu: "Vocês mandam a gente falar e agora reclama? Não falo mais, vou embora", esbravejou, sorrindo logo em seguida e partindo para atender mais jornalistas.

Até mesmo alguns reservas estiveram na entrevista. Kazim, Paulo Roberto, Fellipe Bastos e Pedrinho foram alguns deles. O técnico Fábio Carille não antecipou o time, mas deve poupar alguns jogadores.

Jô vai atrás de feito inédito

O campeão Corinthians ainda tem um desafio na temporada. E ele diz respeito diretamente ao desempenho de um único jogador: Jô. O atacante tem a missão inédita de ser o goleador do Campeonato Brasileiro. Jamais o time do Parque São Jorge teve um líder da artilharia em campeonatos nacionais. O camisa 7 corintiano briga com Henrique Dourado, do Fluminense, - está na frente no momento por 18 a 17.

Jô soma 25 gols na temporada. De 2001 para cá, ele se iguala a Ronaldo Fenômeno e Liedson, que atingiram a marca em 2009 e 2011, respectivamente, de acordo com o "Almanaque do Timão", levantamento realizado pelo jornalista Celso Unzelte. O maior artilheiro neste período é atacante Deivid, com 32 gols, em 68 jogos,em 2002. (AE)

Torcida garante recorde de público

Foram 1.124.214 ingressos vendidos no ano, 714.112 deles no Campeonato Brasileiro. Em sua terceira temporada completa no estádio Itaquerão, o Corinthians estabeleceu ainda mais sua força como mandante. Assim como em outros episódios marcantes de sua história, a torcida protagonizou mais uma invasão.

Desta vez, ela se deu nas próprias dependências do clube.

As incertezas sobre o elenco fizeram com que o estádio registrasse seus piores públicos no começo do ano, chegando próximo dos 10 mil pagantes. No entanto, depois da vitória contra o Palmeiras no Campeonato Paulista, em fevereiro, o torcedor não abandonou mais o time. O ponto alto desta sinergia aconteceu no primeiro final de semana deste mês, antes do clássico contra o Palmeiras, pela 32ª rodada.

Na véspera do dérbi, 32 mil corintianos tomaram as arquibancadas do Itaquerão para apoiar o time. No dia do jogo, 46.090 torcedores quebraram o recorde de público do estádio e empurraram o líder para dentro do adversário: 3 a 2. (AE)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso