X
X

Diário da Região

23/11/2017 - 21h21min / Atualizado 23/11/2017 - 22h55min

CASO DE POLÍCIA

Robinho é condenado a nove anos de prisão por violência sexual

Robinho, acusado de cometer violência sexual em conjunto com outras cincos pessoas contra uma jovem albanesa, de 22 anos, foi condenado a nove anos de prisão, na Itália. Cabe recurso.

Bruno Cantini / Atlético Robinho, atualmente no Atlético-MG, é acusado de ter cometido o crime, em 2013, enquanto jogava pelo Milan
Robinho, atualmente no Atlético-MG, é acusado de ter cometido o crime, em 2013, enquanto jogava pelo Milan

O atacante Robinho foi condenado nesta quinta-feira a nove anos de prisão, na Itália, após ter sido acusado de cometer "violência sexual" em conjunto com outras cinco pessoas contra uma jovem albanesa de 22 anos, em crime que supostamente ocorreu no dia 22 de janeiro de 2013, em uma boate de Milão. Na época, o jogador defendia o Milan.

A juíza Mariolina Panasiti, da nona seção do Tribunal de Milão, sentenciou o brasileiro de 33 anos, hoje atleta do Atlético-MG, com esta pena após a promotoria ter pedido por uma condenação de 10 anos de prisão. A sentença foi aplicada em primeira instância e, por isso, cabe recurso contra a mesma. E, de acordo com relatos da imprensa italiana, esta pena não precisa ser cumprida até o julgamento da apelação da defesa em segunda instância.

Pouco depois da divulgação desta condenação, o atacante negou ter cometido este crime por meio de um comunicado distribuído nesta quinta-feira, no qual foi defendido por sua advogada e representante, Marisa Alija. "Sobre a notícia envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclarecemos que ele já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", afirmou.

No caso, Robinho negou pela primeira vez a sua participação neste suposto crime de violência sexual em outubro de 2014, quando surgiu a informação de que estava sendo investigado na Itália. E agora ele reafirmou o que já havia dito anteriormente. "Robinho lamenta o episódio, que é levantado sem qualquer fundamento, justamente em um período que atravessa uma boa fase profissional, pessoal e familiar", disse o comunicado desta quinta-feira.

Para completar, a defesa de Robinho aproveitou para lembrar que o jogador conseguiu provar anteriormente que foi vítima de uma falsa acusação de estupro em 2009, quando defendia o Manchester City. Naquela época, uma jovem o acusou deste tipo de abuso em uma boate na Inglaterra. Após investigação policial, vídeos captados por câmeras do local comprovaram que a jovem em questão estava mentindo. "Em relação ao caso de Londres, Robinho informa que foi acusado de forma leviana e mentirosa; sendo que, após investigação policial (concluída), foi comprovada a sua inocência, e a autora da falsa acusação foi denunciada."

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso