Diário da Região

12/11/2017 - 19h23min

BRASILEIRÃO

De dispensável a destaque, Deyverson marca duas vezes e Palmeiras bate o Flamengo

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 57 pontos e se mantém com folga na briga por uma classificação para a Libertadores

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação/12/11/2017 O jogador Deyverson, da SE Palmeiras, domina bola para marcar seu gol contra a equipe do CR Flamengo, durante partida válida pela trigésima quarta rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Allianz Parque.
O jogador Deyverson, da SE Palmeiras, domina bola para marcar seu gol contra a equipe do CR Flamengo, durante partida válida pela trigésima quarta rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Allianz Parque.

Antes do jogo, seu nome apareceu em uma lista de dispensáveis pelos torcedores. Em campo, a resposta foi imediata. Com dois gols, típicos de centroavante, Deyverson comandou a vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Flamengo, neste domingo, no Allianz Parque, e amansou os raivosos palmeirenses, que fizeram protestos antes de a bola rolar.

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 57 pontos e se mantém com folga na briga por uma classificação para a Libertadores. Ao contrário do Flamengo, que estagnou nos 50 pontos e se distancia dos primeiros colocados. Antes de o confronto começar, os atletas palmeirenses já puderam sentir a pressão que estava em cima deles para a partida.

Membros das organizadas, principalmente da Mancha Alviverde, foram até a porta do CT protestar contra a equipe e pedirem pela dispensa de 11 atletas. São eles: Egídio, Róger Guedes, Fabiano, Luan, Juninho, Antonio Carlos, Arouca, Michel Bastos, Deyverson, Bruno Henrique e Erik. Eles também protestaram contra o técnico Alberto Valentim e a diretoria (através do presidente Maurício Galiotte e do diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos).

Quando o ônibus que levou a delegação para o Allianz deixou o CT, muitos torcedores arremessaram pipocas, bananas e pamonhas e alguns ainda deram tapas no veículo. Apesar da reação agressiva, nenhum jogador se feriu durante o protesto.

Ao chegarem no estádio, os atletas não escondiam a insatisfação e chegaram com a cara de poucos amigos, como se estivessem em uma decisão de campeonato. A postura foi a mesma quando a bola começou a rolar. Valentim surpreendeu na escalação e colocou Felipe Melo, que não era titular desde o dia 26 de julho, quando a equipe foi eliminada na Copa do Brasil. Coincidência, ou não, a torcida havia pedido a entrada do volante ao time após a derrota para o Corinthians. Nos muros do Allianz, picharam: "Felipe Mello + 10".

A verdade é que, seja lá qual for o motivo de sua entrada, o volante teve boa atuação. Ao seu estilo de dividir forte, conseguiu ajudar a evitar boa parte das investidas flamenguistas. Com a bola no pé, os palmeirenses mostravam uma organização e tranquilidade que chegava até a surpreender, tendo em vista a pressão que sofreram horas antes do jogo.

Dudu, Moisés e Tchê Tchê souberam aproveitar os espaços deixados pela defesa flamenguista e criaram boas chances de gol. Lá na frente, o criticado Deyverson estava em um dia inspirado. O caminho da vitória foi aberto aos 13 minutos do primeiro tempo, quando Moisés acertou belo passe para o atacante dominar e bater na saída de Diego Alves.

Aos 35, novamente o atacante mostrou sua estrela e que não se abalou por estar na lista de dispensa da Mancha. Keno abriu pela esquerda, chutou cheio de curva, a bola bateu na trave e voltou livre para Deyverson mandar de cabeça para as redes e ampliar a vantagem. Com os dois gols marcados, o atacante chega a marca de 17 partidas e cinco gols marcados.

No segundo tempo, o jogo caiu um pouco de ritmo, mas o Palmeiras manteve o domínio e teve uma grande oportunidade de ampliar o marcador com Thiago Santos, que tentou de cabeça e Diego Alves fez grande defesa. No começo da segunda etapa, Felipe Melo deixou o gramado, cansado, e o time alviverde diminuiu o poder de marcação.

Rueda colocou Vinicius Junior para tentar levar algum perigo ao gol de Prass. Nos minutos finais, o Fla apostou na correria para pelo menos conseguir descontar o resultado, sem sucesso. Nos minutos finais, deu até para os torcedores gritaram "olé" durante a troca de passes dos palmeirenses. Vitória bem tranquila, após iniciar o dia de forma bem conturbada. E após muita pressão, o Palmeiras conseguiu uma boa vitória e talvez, um pouco de paz, pelo menos até a próxima rodada, na qual terá pela frente o Sport, quinta-feira, às 20 horas, novamente jogando no Allianz Parque.

No mesmo dia, o Flamengo buscará reabilitação contra o Coritiba, às 21 horas, no estádio Couto Pereira, na capital paranaense.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 0 FLAMENGO

PALMEIRAS - Fernando Prass; Mayke (Jean), Edu Dracena, Luan e Michel Bastos; Felipe Melo (Thiago Santos), Tchê Tchê (Zé Roberto), Moisés, Keno e Dudu; Deyverson.

Técnico: Alberto Valentim.

FLAMENGO - Diego Alves; Pará, Rafael Vaz, Rhodolfo e Renê (Rodnei); Willian Arão (Márcio Araújo), Cuéllar (Vinicius Junior) e Everton Ribeiro; Lucas Paquetá, Everton e Felipe Vizeu. Técnico: Reinaldo Rueda.

GOLS - Deyverson, aos 13 e aos 35 minutos do primeiro tempo.

CARTÃO AMARELO - Renê.

ÁRVITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

PÚBLICO - 27.831 pagantes.

RENDA - R$ 1.830.938,52.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso