Falha técnica afeta estoques de postosÍcone de fechar Fechar

AMEAÇA DE DESABASTECIMENTO

Falha técnica afeta estoques de postos

Sincopetro nega que problema tenha relação com bloqueio em distribuidoras


    • São José do Rio Preto
    • máx min

Pelo menos dez postos de combustíveis de Rio Preto tiveram problema de abastecimento, bem às vésperas do feriado desta quarta-feira, dia 15. A falta tanto de etanol quanto de gasolina também foi sentida em postos das cidades de Mirassol e José Bonifácio, principalmente entre esta segunda e terça-feira.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro), Roberto Uehara, negou à reportagem que o problema esteja relacionado a uma onda grevista iniciada em Goiás por caminhoneiros, que em protesto à última alta nos preços chegou a bloquear distribuidoras de combustíveis em Senador Canedo e Goiânia, na terça-feira. Um áudio postado em grupo de WhatsApp chegou a se espalhar em Rio Preto dando conta de que este seria o motivo do desabastecimento.

Uehara, no entanto, afirmou que o problema ocorreu devido a uma falha no sistema de emissão de notas fiscais da rede Ipiranga. "O sistema central deles não conseguia emitir a nota fiscal, por isso a entrega do combustível não podia ser feita. Houve desabastecimento em pelo menos dez postos de Rio Preto e cidades próximas", explicou.

Um dos estabelecimentos atingidos foi o posto de combustível Canaã, no Jardim Herculano.

As bombas ficaram sem etanol no fim da tarde de terça-feira, dia 14. Funcionários disseram que a falta de combustível ocorreu em razão da logística do pedido e entrega da rede Ipiranga. "Antes a gente fazia os pedidos direto com a distribuidora, agora passou a ter que pedir na Central do Rio de Janeiro, por isso aconteceu a demora", informaram. As bombas foram reabastecidas na manhã de ontem. O estabelecimento recebeu 20 mil litros de etanol, 10 mil litros de gasolina, 10 mil de diesel e 5 mil de diesel comum.

Sem riscos aqui

O presidente do Sincopetro disse que o problema foi totalmente resolvido ontem e se restringiu à bandeira Ipiranga. Não há mais riscos de desabastecimento nos postos, segundo ele. "Foi uma falha pontual da rede e não tem nenhuma relação com a greve dos caminhoneiros."

A Ipiranga informou que devido a uma falha no sistema operacional nesta segunda-feira, dia 13, não foi possível atender aos pedidos de combustível de alguns postos da rede. Contudo, os problemas já foram resolvidos e operação logística já restabelecidos na região. 

O aumento

Os consumidores de Rio Preto foram surpreendidos, na semana passada, ao encontrar o litro da gasolina na casa de R$ 4,19. O etanol chegou a R$ 2,99.

A insatisfação com o reajuste chegou até o Procon, que começou, anteontem, a fazer um acompanhamento dos preços dos combustíveis vendidos na cidade. A ação atende pedido da Comissão Especial de Vereadores (CEV), que tem o objetivo de analisar as oscilações.