X
X

Diário da Região

22/11/2017 - 19h01min / Atualizado 22/11/2017 - 22h09min

OMAR ROSÁRIO

Artista expõe trabalhos em serigrafia

Séries Aleatório e XXX retratam música e sexualidade em trabalhos criados por Omar em 2013 e 2014

Omar Rosário/Reprodução Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho, pelas mãos de Omar
Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho, pelas mãos de Omar

O artista visual, ilustrador, fotógrafo e pintor Omar Rosário realiza nesta quinta-feira, 23, uma exposição de serigrafias na Casa das Janelas. O destaque fica para duas séries realizadas pelo artista nos anos de 2013 e 2014, Aleatório e XXX. A primeira retrata, em três obras, a visão de Omar de três canções importantes da MPB: Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho; Cidadão da Mata, de Baiano e os Novos Caetanos; e Alô Alô Marciano, de Elis Regina e Rita Lee.

Já a segunda série, XXX, é um retrato da nudez e dos hábitos sexuais humanos feita com traços abstratos em 2013. "É a desconstrução do corpo para poder discutir algo que é censurado até hoje. São peças de um quebra-cabeça que retratam os elementos humanos e também seus institutos sexuais", explica Omar.

Mesmo tendo sido feita em 2013, a série XXX se mostra ainda mais necessária em tempos de discussão sobre o que é arte e o quanto o corpo humano é tratado como tabu. "Eu acho que é tão natural retratar a nudez que acaba sendo uma discussão obsoleta. Cada um tem suas referências de vida, então fica difícil julgar opiniões contra essa expressão. Mas, para mim, é natural e necessário. Infelizmente, a falta de educação no Brasil acaba formando pessoas que não conseguem evoluir socialmente, e, com isso, censuram tudo aquilo que não entendem. Enfim, acho que tudo se resume a falta de educação mesmo", pondera o artista.

Além das duas séries em serigrafia, Omar também apresentará na Casa das Janelas obras impressas de séries variadas, numeradas e assinadas que estarão à venda. Entre elas está a série Pedaços de Corpo, que volta a abordar a questão da nudez humana.

"A nudez humana, feminina, masculina ou transgênera é, muitas vezes, objetificada, criticada e oprimida. Para o artista, a nudez acaba se tornando um problema individual para as pessoas, as tornando reféns de um modelo, de um fetiche, podendo levá-las para um caminho de obsessão e insatisfação", explica Omar.

Estará exposta, também, a série Desconhecidos, com pinturas em aquarela e acrílica sobre papel que, através de uma série de retratos, forma cada pessoa com essas diversas camadas.

Poesia

  • Junto com a exposição, o escritor Ubirathan do Brasil apresenta sua nova instalação poética Não Confunda Amor com LSD. A programação começa às 18h e a entrada é gratuita.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso