Diário da Região

30/10/2017 - 22h32min

Artigo

100 anos da Revolução Russa

A princípio, parecia que aquela Revolução haveria de realizar os grandes ideais de justiça

O ano de 2017 marca o centenário da Revolução Russa, um dos eventos centrais da história do século 20. De início, cabe logo a pergunta-chave: por que ainda estudar a Revolução Russa? De fato, as respostas não são simples, embora a própria Revolução possa explicar muito dos conflitos que o mundo ainda vive.

A princípio, parecia que aquela Revolução haveria de realizar os grandes ideais de justiça, igualdade e fraternidade, pregados por todas as modernas democracias. Mais tarde, viu-se que não seria bem assim. A Rússia sempre foi objeto de curiosidade por parte dos outros povos, tanto assim que Churchill costumava dizer que a Rússia era uma charada, envolta num grande mistério, e dentro de um enigma.

A Rússia adentrou o século 20 imersa num explosivo caldeirão de insatisfação popular, sob o jugo de uma monarquia autoritária e insensível – os Romanov -, que governava com mão de ferro havia mais de 300 anos. Nos primeiros anos do século 20, fervilhava todo tipo de problemas, com milhões de trabalhadores que sobreviviam em péssimas condições.

O primeiro estopim revolucionário foi deflagrado em 1905, quando milhares de trabalhadores saíram às ruas para protestar e desencadear a primeira greve geral. Em fevereiro de 1917, eclodiria a “Revolução Branca”, que resultou na queda da até então todo-poderosa monarquia dos Romanov, e a formação de um governo provisório, que não pretendia fazer nenhuma reforma radical.

Não tardou para viesse o lance final, em outubro do mesmo ano de 1917, com a tomada do poder pelos bolcheviques, liderados por Lênin. Seria a famosa Revolução de Outubro, numa Rússia já esgotada pela intensa participação na 1ª Guerra Mundial.

A forte reação contrária à Revolução iria afundar o país numa guerra civil, que resultaria na morte de milhões de pessoas, vítimas da fome. Finalizada a guerra civil, o Partido Bolchevique consolidou-se no governo, agora sob a denominação de Partido Comunista, e sempre sob a liderança de Lênin, que morreria pouco tempo depois, sem ver a sua obra concretizada.

Em seu lugar assumiria a figura soturna de Josef Stalin, que, com o tempo, transformaria o Partido Comunista numa máquina tirânica de intolerância e perseguição para com os dissidentes políticos. Ao invés de favorecer a criação de uma sociedade sem classes, estimulou a ascensão de uma nova casta privilegiada, que passou a explorar os trabalhadores de modo quase tão cruel quanto se fazia no antigo regime czarista.

Até chegar à derrocada final do comunismo soviético em 1991, muita água haveria de rolar: o longo e truculento governo de Stalin, o tormentoso processo de coletivização das terras, a remoção forçada de milhões de pessoas, os expurgos ideológicos, as execuções sumárias, a participação central na 2ª Guerra Mundial, a “exportação” da Revolução, a Guerra Fria, a corrida espacial, e tanta coisa mais.

De acordo com o teórico italiano Pietro Ingrao, o comunismo soviético foi um regime que nasceu com o vício de origem do repúdio à democracia e da escolha da violência como método preferencial de ação. E assim acabou, sem deixar saudades.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.