Diário da Região

05/10/2017 - 20h31min

LATIDOS

Aprenda a lidar com os latidos dos cães

Uma decisão polêmica da justiça dos Estados Unidos determinou a retirada de cordas vocais de cães de uma fazenda. No Brasil, esse tipo de procedimento é proibido

Uma decisão da justiça dos Estados Unidos determinou a retirada de cordas vocais de cães de uma fazenda, em Oregon, após os vizinhos do local entrarem com uma ação, há cinco anos, por que os cães latem incessantemente. Segundo os vizinhos da propriedade, por causa dos latidos eles não conseguem dormir, assistir televisão e sofrem sustos constantes. 

O fato é que a decisão é polêmica e causou a revolta dos defensores de animais. Infelizmente alguns estados nos EUA permitem esse tipo de cirurgia de retirada das cordas vocais de animais. Já por aqui, no Brasil, desde 2008, uma lei federeal proíbe não só a cordectomia, mas também a caudectomia (corte da cauda dos animais). 

Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária esses procedimentos cirúrgicos têm com uma única finalidade a estética. Sendo assim, os maus-tratos causados aos animais não se justificam. Aliás, os veterinários que realizam esses procedimentos podem até perder suas licenças. 

“O latido pode ser desconfortável, mas é uma forma de comunicação dos pets. Para o convívio social, é importante conhecer os motivos do problema para saber lidar da melhor forma possível”, orienta  a veterinária Karina Mussolino, gerente técnica de clínicas da Petz.

Segundo a especialista, os cães podem latir por vários motivos, como medo, excitação, ansiedade, tédio, maneira de dar algum aviso e, às vezes, simplesmente para chamar a atenção. “Mas se o latido começou a incomodar, a questão no convívio social não deve chegar ao limite e o bom senso deve prevalecer”, afirma Karina.

Confira algumas dicas da veterinária para lidar com os latidos dos cães:

1 - Diga “não”, “quieto” ou “silêncio” de forma firme quando o pet começar a latir sem um motivo evidente;

2 - Dê “parabéns” ou um pedacinho de petisco, assim que ele obedecer ao que foi ordenado;

3 - O ideal é começar a treinar os pets a não latir por qualquer coisa desde filhote;

4 - Estimule o cão a fazer atividades físicas e mentais, pois muitos costumam latir quando estão com a energia reprimida;

5 - Fazer caminhadas, jogar bola e estar ativo vai ajudar o seu cão a gastar energia e regular o latido, além de trazer outros benefícios, como a satisfação, alegria e socialização;

6 - Se o seu bichinho está latindo porque quer que você se levante e jogue algo para ele pegar, diga que não quer e não pode brincar. Ele tem de entender que há regras e momentos para ele;

7 - Muitos pets latem por se incomodar com algo externo. Neste caso, limite o acesso dele às portas, janelas, quintais e portões. Faça com que ele fique nestes locais sob supervisão, para que seja advertido quando começar a latir.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso