Diário da Região

04/10/2017 - 17h58min

O CAMPEÃO

Contribuinte deve R$ 61,4 mi para a Prefeitura

Apenas um contribuinte acumula dívida de R$ 61,4 milhões de ISS com a Prefeitura de Rio Preto. É o maior débito que o município tem a receber, segundo dados divulgados pela Secretaria da Fazenda, nesta segunda-feira, 2.

Guilherme Baffi Secretário Angelo Bevilacqua
Secretário Angelo Bevilacqua

Apenas um contribuinte acumula dívida de R$ 61,4 milhões de ISS com a Prefeitura de Rio Preto. É o maior débito que o município tem a receber, segundo dados divulgados pela Secretaria da Fazenda, nesta segunda-feira, 2. O valor equivale a cerca de 5% do total de dívidas atrasadas que município tem a receber, estimada em R$ 1,3 bilhão.

Ele também encabeça a lista dos vinte maiores devedores de IPTU e ISS em Rio Preto. Somados, eles concentram cerca de 10% do total de débitos atrasados a receber. A soma desses 20 maiores devedores chega a R$ 135,4 milhões. A maior dívida de IPTU é de R$ 6,8 milhões, segundo a Prefeitura.

De olho nessas dívidas - principalmente as maiores -, a Prefeitura de Rio Preto baixou decreto no sábado, 30, que permite reparcelamento. Entre os maiores devedores- que não tiveram nomes divulgados pelo município, sob alegação de sigilo fiscal.

De acordo com decreto da Prefeitura, dívida com valor acima de R$ 10 milhões podem ser parceladas em 280 vezes. Segundo o governo são apenas dois casos, incluindo a empresa que deve R$ 61,4 milhões de ISS.

Também é possível, segundo o decreto, retomar negociações que já foram rompidas, como é o caso desses dois devedores. O secretário de Fazenda, Angelo Bevilaqua, disse que o decreto poderá reduzir o déficit do município, que adota uma série de cortes, incluindo demissões de terceirizados, nesta reta final do ano.

A Prefeitura se diz “otimista” com o programa, mas não faz projeção de quanto pretende receber com o reparcelamento, que termina em 15 dezembro. “Esse programa permite que os devedores que haviam efetuado parcelamentos e que por qualquer motivo não cumpriram os prazos e perderam os parcelamentos anteriores, poderão reparcelar suas dívidas saindo de uma posição insolúvel”, disse o secretário.

“As expectativas são razoavelmente otimistas, mas não nos arriscamos a falar de valores devido à crise econômica que ainda persiste”, afirmou o secretário.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.