Diário da Região

04/10/2017 - 17h57min

Escola Sem Partido

Muito bate-boca e nada de consenso na Câmara

Audiência sobre projeto para introduzir Escola Sem Partido em Rio Preto vira "guerra de torcida" durante audiência pública na noite desta segunda no Legislativo

JohnnyTorres Manifestantes contra o projeto de Dornelas viram as costas ao vereador enquanto grupo que o apoia acompanha o discurso
Manifestantes contra o projeto de Dornelas viram as costas ao vereador enquanto grupo que o apoia acompanha o discurso

A Câmara lotou na noite desta segunda-feira, 2, na audiência que debateu o projeto do vereador Jean Dornelas (PRB) que cria o Programa Escola Sem Partido em Rio Preto. E só não ficou abarrotada porque o presidente da Comissão de Educação e Cultura, vereador Jorge Menezes (PTB), limitou a entrada a 220 pessoas - capacidade de público, sentado, nas galerias da Casa. Cerca de 50 pessoas contrárias ao projeto que foram impedidas de entrar chegaram a ameaçar invasão. 

Guarda Municipal e Polícia Militar intensificaram a segurança do prédio. A audiência durou cerca de três horas e foi interrompida várias vezes por causas dos protestos. Um dos pontos mais polêmicos do projeto é o que proíbe professor de emitir opinião em sala de aula. A audiência foi marcada por bate-boca, “guerra de torcidas” e terminou sem consenso sobre o projeto. Ainda não há prazo para votação da proposta.

Dornelas foi vaiado ao falar. De outro lado, reservado apenas para apoiadores da proposta, as pessoas o aplaudiram. Os manifestantes contra o projeto - incluem sindicato dos servidores e Atem (associação de trabalhadores da Educação), Apeoesp, Adunesp e o Conselho Municipal de Educação chegaram a virar as costas para Dornelas. A audiência, transmitida pelo Facebook do Diário, a partir de sinal da TV Câmara, registrou 5,3 mil visualizações até o fechamento desta edição.

A favor da proposta estavam integrantes do MCB (Movimento Cidadania Brasil) e MBL (Movimento Brasil Livre). “As crianças estão sendo atropeladas por atitudes partidárias nas escolas”, disse a professora do Mackenzie Gislaine Targa, que defendeu a proposta na tribuna. Ela disse que parte dos professores “ataca os direitos dos pais à educação moral e religiosa de seus filhos”.

“O texto do projeto traz em sua essência intolerância e opressão. Colocando todos os sujeitos envolvidos no processo educativo numa censura explícita”, rebateu a presidente do Conselho Municipal de Educação, Maria das Graças do Carmo. A discussão teve momentos tensos nas galerias diante das provocações entre integrantes da Mesa de Debate. O autor da proposta, por exemplo, criticou o governo de PT. 

“Essa quadrilha começou a sobreviver de propaganda, influenciando humildes operários e inocentes alunos em sala de aula”, afirmou Dornelas, que estranhou com o professor Celso Barreiro, do sindicato dos servidores, que disse que o vereador é investigação por compra de votos. O deputado estadual João Paulo Rillo (PT) também foi alvo de críticas indiretas à discussão. Lembraram que o nome dele apareceu em lista da Odebrecht na qual foi apelidado de “Boiadeiro”.

Rillo disse que o projeto de Dornelas remetia à política do governo do PSDB sobre escolas e cobrou posicionamento do prefeito Edinho Araújo (PMDB) sobre a polêmica. “Esse projeto é o novo recanto dos reacionários, dos inocentes úteis”, afirmou. Entre os vereadores, além de Dornelas e Menezes, usaram a palavra Anderson Branco (PR), a favor do projeto, e Marco Rillo (PT), contra. O petista chamou defensores da proposta de “borra-botas”. O presidente da Câmara, Jean Charles (PMDB), e Celso Peixão (PSB) também estiveram na audiência.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso