Diário da Região

04/10/2017 - 17h45min

Redesenhando a autoestima

Mulheres procuram tatuagem para redesenhar mamilo e auréola

Retirados em cirurgias para remover tumor na mama, ou para esconder cicatrizes, o ato faz parte do reconhecimento do corpo e auxilia na recuperação

Guilherme Baffi Cintia, 38 anos, focou primeiro na cura da doença. Depois, resolveu recuperar o que sentia falta e tatuou o mamilo e a auréola. "Foi uma transformação na alma", celebra
Cintia, 38 anos, focou primeiro na cura da doença. Depois, resolveu recuperar o que sentia falta e tatuou o mamilo e a auréola. "Foi uma transformação na alma", celebra

A economista Debora Rubim Paschoalotto, 41 anos, quer que, ao colocar o biquíni, as pessoas que estiverem perto elogiem a tatuagem com o desenho de flores ou de uma fênix e não perguntem como ela ficou com duas cicatrizes, cada uma começando debaixo de um braço. Debora luta contra um câncer de mama desde o início de 2016 e fez mastectomia nos dois seios – no esquerdo, onde estava o tumor, e no direito para que o formato de ambos ficasse igual, além de prevenir a reincidência.

Para cobrir as cicatrizes, optou por desenhar um Fênix ou flores de um lado e escrever “Carpe Diem” (aproveite o dia, em latim), do outro. “Para ficar um desenho bonito e não mais aquela cicatriz que faz lembrar de um momento triste. É um assunto que quero colocar um ponto final, não quero mais lembrar como uma coisa ruim o que passou.” Como Debora, muitas mulheres têm procurado tatuagem para cobrir cicatrizes deixadas por cirurgias para remover tumores da mama ou, mais comum, redesenhar a auréola e o mamilo, que são removidos pelo médico durante a operação quando o câncer está muito próximo desse local.

Cintia Carina Fernandes Martines, gerente comercial de 38 anos, diz que a transformação causada pela tatuagem de auréola e mamilo que ela fez neste ano representou uma transformação na alma. Ela teve os dois seios removidos em 2013, quando descobriu o tumor na mama - o esquerdo, onde estava o tumor e fez o desenho, e o outro preventivo. “No começo não me importava porque o principal era a cura, mas depois de tudo que passei senti a necessidade de fazer o que me incomodava”, lembra. “Foi uma imensa alegria poder olhar no espelho e ver que voltou a ser o que era antes. Chorei de alegria e foi feito exatamente como imaginava.”

A psicóloga Bel Garcia orienta que é a mulher que deve decidir se quer ou não fazer a tatuagem e qual prefere – para redesenhar o mamilo e a auréola, para cobrir a cicatriz ou mesmo as duas. “A tatuagem pode ser uma marca mais significativa que a cicatriz, simbolizar uma renovação na vida da mulher, o que pode ajudar muito a continuidade do tratamento”, fala. A tatuagem de Cintia foi a primeira do tipo feita pelo tatuador Taanac Ferreira, do estúdio Rio Preto Ink Tattoo e Body Mod. “A reconstrução não é um adereço, é uma necessidade daquela mulher de ter o corpo redesenhado. Até a gente fica emocionado”, fala.

Meire Caprio, do estúdio A Gringa Tattoo, afirma que as mulheres chegam inseguras. “Com receito em primeiro lugar, é um passo novo para elas e depende da gente mostrar segurança e afago.” A autoestima melhora a partir do momento que a mulher vê a auréola tomando forma. “Quando termina é nítida a felicidade delas.” De acordo com o cirurgião plástico Antônio Roberto Bozola, do Hospital de Base, se possível os médicos preservam o bico do seio, ajustando sua posição conforme a reconstrução. Se o tumor estiver muito próximo da área, ela pode ser retirada.

Mara Sousa Debora, 41 anos, quer trocar os questionamentos sobre a cicatriz por elogios à sua tatuagem
Debora, 41 anos, quer trocar os questionamentos sobre a cicatriz por elogios à sua tatuagem (Foto: Mara Sousa)

Para reconstruir, há outras opções, como retirar pele da coxa ou da pálpebra para colocar no lugar. “Atualmente o mais comum é a tatuagem porque é mais simples e não cirúrgico.” O procedimento pode ser realizado a partir da completa cicatrização da cirurgia, por volta de 90 dias após ela ocorrer. Uma tatuagem de auréola e mamilo custa em média a partir de R$ 300. O valor dos desenhos para cobrir cicatrizes varia conforme seu tamanho e tipo.

Ação

Em alusão ao Outubro Rosa, que alerta sobre a importância de exames para diagnosticar o câncer de mama, o estúdio Tattooaria, de Rio Preto, está fazendo gratuitamente tatuagens de auréola e mamilo para as mulheres que perderam essas partes durante cirurgias para retirada de tumor. Não há limite de contempladas - enquanto houver vaga, os agendamentos serão feitos. “Minha mãe teve problema, faleceu disso e minha esposa e minha filha têm uma preocupação muito grande, estão sempre envolvidas em campanhas”, diz o tatuador Toni Borges Sestito. Mais informações pelo telefone (17) 3363-2535.

Benefício à saúde psíquica

A reconstrução da mama após a mastectomia é feita no Hospital de Base em todos os tumores diagnosticados precocemente. Segundo o cirurgião plástico Antônio Roberto Bozola, é comum fazer o mesmo procedimento no outro seio, se não houver tumor nele também, para que as mamas fiquem iguais, além de diminuir o risco de outro câncer. Antes de ir para o centro cirúrgico, a paciente passa com consultas com o mastologista, cirurgião e psicólogos. “Em geral realiza-se uma média de duas cirurgias por semana atualmente, com tendências ao aumento porque aqui é um centro de referência.”

Como em todos os casos de doenças, o diagnóstico precoce é o melhor caminho. Quando o tumor é descoberto em estágio avançado pode não ser possível fazer a reconstrução imediatamente. Assim como as tatuagens, sair da sala de operação com os seios é benéfico à saúde psíquica da mulher. “No momento que ela vê que ficou com a mama tem uma elevação de autoestima muito grande e adere aos tratamentos subsequentes para o tumor.”

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso