Diário da Região

23/10/2017 - 22h21min

LATROCÍNIO

Motorista é morto a facadas e tem R$ 1,5 mil roubados

Crime foi no Residencial Cambuí, perto da Vila Toninho, em Rio Preto

Reprodução Luiz Antonio Stefani, de 58 anos, foi atingido no pescoço
Luiz Antonio Stefani, de 58 anos, foi atingido no pescoço

O motorista Luiz Antonio Stefani, de 58 anos, foi encontrado morto na noite deste domingo, dia 22, no Residencial Cambuí, perto da Vila Toninho, em Rio Preto. O caso é considerado latrocínio, roubo seguido de morte, porque desapareceram R$ 1,5 mil que estavam na carteira da vítima. Este é o quinto caso de latrocínio registrado na cidade neste ano mesma quantidade de todo o ano passado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

A namorada de Luiz Antonio, Ivani Rosangela de Alvarenga, de 46 anos, foi quem encontrou o corpo do motorista em casa, caído perto da cama. Ela afirma que os dois tinham combinado se encontrar naquele dia, por isto, não estranhou ter encontrado a casa aberta, porque imaginou que ele estivesse à sua espera.

“Quando eu cheguei na casa, o portão e a porta estavam apenas encostados. Todos os cômodos estavam revirados. Estranhei porque ele era um homem organizado. Quando cheguei no quarto foi que deparei com ele caído”, diz a namorada.

Ainda com a esperança de salvar a vida do namorado, Ivani diz que ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para socorrê-lo. Os paramédicos chegaram, mas constataram que o motorista estava morto.

Segundo a namorada, uma faca que pode ter sido usada no crime foi encontrada no quarto. A arma foi recolhida por peritos criminais que vão tentar descobrir quando ocorreu a morte do motorista. Também haviam sinais de mais violência no corpo. O laudo pericial ficará pronto em 30 dias.

De acordo com o concunhado da vítima, Lourival Balbino, Luiz não tinha inimigos e era uma pessoa muito querida por todos na família, por isso ninguém desconfia de quem seja autor do crime. “Eu considerava o Luiz como se fosse um irmão. Mesmo depois dele ter se separado da minha irmã, a gente manteve a amizade. Não dá para acreditar que alguém tenha tido coragem de fazer essa barbaridade com ele, que não fazia mal a ninguém.”

O latrocínio será investigado pelo delegado André Balura, da DIG de Rio Preto, que já iniciou a apuração do caso. Até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso. O corpo de Luiz Antonio foi sepultado na tarde de segunda-feira, dia 23, no cemitério do Distrito de Engenheiro Schmitt.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso