Diário da Região

30/09/2017 - 12h57min

EM FORMA

Metabolic Zone monitora os ritmos cardíacos durante os exercícios

Novidade em Rio Preto, o Metabolic Zone consiste em aulas em grupo onde os alunos usam um dispositivo que monitora a frequência cardíaca e transmite direto para um monitor via tecnologia bluetooth

Johnny Torres 28/9/2017 Por bluetooth, frequência cardíaca dos alunos é transmitida em tempo real em monitores
Por bluetooth, frequência cardíaca dos alunos é transmitida em tempo real em monitores

Nesta sexta-feira, 29, foi comemorado o Dia Mundial do Coração. A data acabou tornando setembro um mês todo dedicado à conscientização sobre doenças cardíacas, o chamado Setembro Vermelho. E exercícios físicos são uma das formas mais recomendadas por especialistas para prevenir problemas ou remediá-los. A prática frequente pode ser tão eficaz para um coração saudável quanto o uso de medicamentos.

E agora, em Rio Preto, esse benefício ganha uma ajudinha da tecnologia, que entra na jogada para tornar os exercícios físicos ainda mais eficazes. Pelo menos é o que promete um novo programa de treinamento chamado Metabolic Zone, lançado nesta semana pela academia Bio Wellness Studio.

Novidade em Rio Preto, o Metabolic Zone consiste em aulas em grupo onde os alunos usam um dispositivo que monitora a frequência cardíaca e transmite direto para um monitor via tecnologia bluetooth. “Para quem gosta de inovação e tecnologia, e quer um treinamento diferenciado, esse é o programa”, afirma José Antonio Pinheiro, personal trainer e dono da Bio Wellness Studio.

A medição da frequência cardíaca, expressa em batimentos por minuto, é o indicador fisiológico mais utilizado para a prescrição do treinamento físico por ter uma estreia relação com o grau de esforço e gerar grande segurança durante o treinamento, afirma Pinheiro.

“A grande vantagem desta precisão do controle é que a gente aumenta de maneira exponencial a amplitude dos resultados. Como a gente vai conseguir controlar precisamente a performance de cada aluno, isso faz com que você tenha uma aceleração no resultado , então, todas as expectativas de ganho de fôlego e de um corpo mais eficiente vão se multiplicar. Isso é uma tremenda vantagem, permitindo detectar as coisa que afligem os resultados para chegar nelas muito mais rápido.”

Os níveis de esforço do Metabolic Zone são divididos em cinco zonas alvo: fácil, leve, moderada, intensa e forte. Elas variam conforme o percentual da frequência cardíaca máxima encontrada em uma equação baseada na idade da pessoa, explica o personal.

“O Metabólic Zone proporciona grandes benefícios fisiológicos para o coração, como o aumento do débito cardíaco, o volume de ejeção e a bradicardia de repouso. Possibilitando às pessoas que praticarem um menor esforço cardíaco na realização das tarefas diárias.”

Mas os resultados vão além do coração. O treino ajuda o cliente a conquistar uma série de objetivos, como emagrecimento, definição corporal, condicionamento físico e ganho de massa muscular. “Além de diminuir os efeitos de depressão e ansiedade. Temos treinamentos programados com customização individual e acompanhamento do coach”, afirma Pinheiro.

Ele ainda promete reduzir e até acabar com o cansaço e o desconforto nas atividades do dia a dia, tudo conquistado pelo ganho de força e pela adaptação cardiorrespiratória. “Isso acontece porque, nos treinamentos, monitoramos a zona alvo de frequência cardíaca que mais possibilita o trabalho aeróbico e anaeróbico”, conta Pinheiro.

Exercícios e indicações

O treinamento é composto por exercícios que utilizam o próprio peso corporal do aluno além de halteres, cordas navais, fitas suspensas, bolas com pesos e kettlebell (aquele peso no formato de bola com uma alça).

E por conta do monitoramento da frequência cardíaca em tempo real, o Metabolic Zone é um treinamento sem nenhuma restrição, podendo ser praticado inclusive por cardiopatas e safenados, garante o personal. “O monitoramento permite um cuidado constante com os alunos durante todo o período da aula.”

Avaliação física com médico é fundamental

Johnny Torres/Arquivo Segundo o educador físico Sávio D'Agostino, qualquer prática é benéfica para o coração
Segundo o educador físico Sávio D'Agostino, qualquer prática é benéfica para o coração

Cardíaco ou não, o exercício é fundamental para que seu coração, mas também é importante procurar um médico especialista antes de iniciar qualquer tipo de atividade física para fazer uma avaliação. “De repente, a pessoa até tem uma patologia cardíaca, mas ela é silenciosa. A pessoa não sente nada. E com o exercício errado, pode agravar”, explica o educador físico e personal trainer Sávio D'Agostino.

Com o acompanhamento correto, entretanto, qualquer atividade física pode ajudar na prevenção cardíaca porque a pessoa deixa de ser sedentária, afirma Sávio. “Desde a prática de um esporte, como futebol ou tênis, até uma caminhada ou musculação, a pessoa já está ajudando a sua saúde.”

Já no caso de pessoas cardíacas, o trabalho deve ser realizado em conjunto com um médico. “Não dá para ser isolado. O educador físico tem que entrar em contato com o cardiologista dessa pessoa e estudar o caso para fazer um trabalho gradativo.”

Cada aluno terá sua particularidade, o que torna necessário um treino diferente sempre. No entanto, nesses casos, existe uma progressão natural na prática dos exercícios. “Você começa leve, o aluno vai melhorando, isso permite elevar a intensidade, porque isso vai deixando o coração mais forte e um coração mais forte, mais preparado, tem menos sobrecarga no dia a dia, o que faz com que ele sofra menos”, aconselha.

Na academia, Sávio aconselha mesclar sempre o aeróbico com um exercício resistido porque os dois fazem um trabalho importante de fortalecimento do coração, mas atuam de formas diferentes.

A dica é fazer entre 20 e 30 minutos de esteira de quatro a cinco vezes por semana combinado com exercícios que mexerão com todo o seu corpo, membros inferiores e superiores. “Recomendo exercícios básicos, que qualquer iniciante pode começar a fazer. Mas, com o tempo, há um cronograma a ser aplicado, dividindo os treinos e aumentando intensidade e carga.”

Além disso, é importante que o aluno tenha uma rotina de atividades. Para Sávio, é melhor que o treino não seja tão intenso, mas constante, de quatro a cinco dias por semana. “Isso mantém o coração mais condicionado, mais forte, e sem gerar uma sobrecarga muito grande.”

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso