Diário da Região

30/09/2017 - 13h35min

Fibromialgia

As dores de Gaga afetam milhares de mulheres

Atividade física libera neurotransmissores que dão a sensação de bem-estar, além de ajudar no controle de peso, no fortalecimento e alongamento da musculatura

Stefani Joanne nasceu em Nova York e aos 4 anos aprendeu a tocar piano apenas ouvindo as melodias. Aos 20 anos, escrevia canções para outros artistas e aos 24 anos já fazia parte da lista das 100 Pessoas Mais Influentes no ranking mundial da revista Time. Roselane Maria nasceu em Barretos e, como toda menina de quatro anos, gostava apenas de brincar. Aos 20 anos, se dedicava aos estudos e aos 24 já era servidora pública estadual. Apesar das histórias de vida serem tão diferentes, Lady Gaga e Roselane têm algo em comum: ambas sofrem de fibromialgia.

As fortes dores causadas pela fibromialgia fizeram Lady Gaga, aos 31 anos, cancelar sua participação do Rock in Rio 2017 e adiar para 2018 o trecho europeu da turnê Joanne. A notícia, no entanto, deixou muita gente surpresa. Afinal, a rainha do pop, mesmo com uma rotina puxada de exercícios físicos, sofre com as dores intensas desta síndrome.

“A fibromialgia não é uma doença, pois não existe um exame de sangue e nem de imagem que possa detectar. Na realidade é uma síndrome, ou seja, um conjunto de sinais e sintomas que associados descrevem e são definidos como uma doença”, explica a reumatologista Lucia Buffulin, de Rio Preto. “As doenças reumáticas, como artrite reumatoide, lúpus e esponjo artrite são doenças que geram inflamações, alteram a qualidade do sono e podem gerar a fibromialgia”, observa. “No caso específico da Lady Gaga, mesmo que ela pratique muitos exercícios, ela tem uma patologia de base que desencadeia e favorece a situação dolorosa”, afirma.

A servidora pública estadual Roselane Maria Suregati Leite, 50 anos, convive com as dores há 15 anos. “Os primeiros sintomas foram as dores pelo corpo, especialmente no joelho, cotovelo, têmpora e tornozelo. Hoje, as dore são mais severas e as crises são acompanhadas de desânimo, fraqueza muscular, enxaqueca e insônia”, afirma.

Exercícios físicos ajudam no tratamento

Exercícios físicos ajudam no tratamento

A médica fisiatra Renata Vilela, de Rio Preto, diz que pessoas com fibromialgia tendem a ser depressivas, perfeccionistas e suas dores são difusas pelo corpo, por isso a prática de exercício físico é tão importante. “Segundo os pacientes, as dores ‘andam’ pelo corpo. E a atividade física libera neurotransmissores que dão a sensação de bem-estar, contribuindo para diminuição do quadro álgico e sintomas psíquicos. Além disso, ajuda no controle de peso, no fortalecimento e alongamento da musculatura”, observa.

“Cada paciente tem que buscar o exercício que considera mais prazeroso, sempre com um profissional capacitado. Eu, particularmente, gosto de indicar a musculação por unir tudo o que o paciente precisa. Com a musculatura preparada pelo exercício físico, o paciente conseguirá realizar as posturas corretas tanto em casa quanto no trabalho e isso promoverá melhor qualidade de vida e controle dos sintomas da fibromialgia”, destaca Renata Vilela.

Segundo a reumatologista Lucia Buffulin, a falta de disposição para os exercícios tem que ser combatida com o uso de medicamentos. “Não podemos esquecer que a maioria dos medicamentos para tratar a fibromialgia está entre os antidepressivos e ansiolíticos, mas o que realmente trata esse quadro é a redução da ansiedade e a associação de uma melhoria da qualidade do sono”, diz.

Caminhada

Segundo a reumatologista Lucia Buffulin, os exercícios aeróbicos, como a caminhada não extenuante e atividades de baixo impacto são recomendados porque aumentam a oxigenação das fibras musculares sem a sobrecarga e o impacto da musculação, das lutas marciais ou de um jogo de vôlei, por exemplo.

Hidroginástica

Rosiley Cosenza Dourado diz que, na prática, existe uma dificuldade do paciente iniciar uma atividade devido à dor. “Nesta fase, o ideal são exercícios na água quente”, afirma

Pilates

O pilates tem se mostrado um forte aliado em indivíduos com a fibromialgia, uma vez que associa o trabalho de força e flexibilidade com a integração com a mente, conscientização da respiração e melhora da percepção corporal. “O exercício deve ser praticado regularmente, desde que orientado por um profissional especializado, associando exercícios aeróbicos (para liberação de endorfina) e pilates para melhor concentração, respiração, alongamento e fortalecimento – sempre aliados à postura correta”, diz.

Tratamento multiprofissional

Rosiley Cosenza Dourado também sofre com as dores da fibromialgia. E, por experiência própria, indica o tratamento multiprofissional, ou seja, com medicamentos, atividade física, massagem e acupuntura. “É importante ter conhecimento do seu corpo e das alterações que ocorrem, como dificuldade no sono, mau humor, entre outros sintomas”, afirma.

A carta de Lady Gaga

"Eu tenho sido sempre honesta sobre minha luta pela saúde física e mental. Tenho procurado por anos conseguir decifrá-la. Isso é complicado e difícil de explicar, e estamos tentando descobrir. Assim que eu me sentir fortalecida e pronta, vou contar minha história mais profundamente, e planejo fazer com força, não somente para aumentar a conscientização, mas para expandir as pesquisas para outros que sofrem com isso, então eu posso ajudar a fazer a diferença.
Eu uso a palavra ‘sofrer’ não por compaixão ou atenção, e tenho ficado desapontada com pessoas que, virtualmente, sugerem que estou sendo dramática, inventando tudo ou me fazendo de vítima para me livrar da minha turnê. Se você me conhece, você deveria saber que isso está longe de ser verdade. Sou uma guerreira".

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso