Diário da Região

30/09/2017 - 21h11min

editorial

Timidamente, o País avança

A economia vai conseguindo se descolar da crônica crise política

A principal reportagem de capa de ontem do Diário, sobre a retomada do crescimento de mercado imobiliário em Rio Preto, mostra que a cidade e região acompanham um movimento da maior relevância para o dia a dia do brasileiro: o descolamento da economia da crônica crise política em que o País está metido. Timidamente, os índices que medem a produção apontam que o mercado colocou a cabeça para fora da água, na qual estava submergida desde 2015. Um colapso que teve origem, não resta a menor dúvida, nos escândalos de corrupção e na desastrada condução da política econômica pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), defenestrada do cargo no ano seguinte.

A crise, econômica e política, sobreviveu à troca de guarda no Palácio da Planalto com a saída de Dilma e a entrada do vice Michel Temer. Compreensível, diga-se de passagem. O estrago feito pelo governo petista, como ter quebrado uma empresa robusta como a Petrobras e outras barbaridades do gênero, não se conserta da noite para o dia. Não se pode, com isso, tirar a responsabilidade de Temer. O presidente também contribui - e muito - com a permanência do País no atoleiro da corrupção, vício tão profundo quanto antigo dos políticos brasileiros, com reflexos diretos no desenvolvimento.

Infelizmente, Temer não renunciou nem foi defenestrado quando deveria, em maio, ocasião em que vieram as denúncias de Joesley Batista contra ele. Com o apego do peemedebista ao cargo, as forças econômicas nacionais se deram conta de uma vez por todas de que era hora de andar com as próprias pernas, independentemente do lamaçal de Brasília.

O fato é que 2017 entra na reta final com boas notícias para o setor produtivo e consequentemente para o trabalhador, em especial para aqueles que foram desempregados pela crise. Além do exemplo citado da construção civil, o Diário trouxe outras notícias auspiciosas recentemente. Na edição de quarta-feira, 27, divulgou estudo da Fundação Seade, com a revelação de que foram investidos R$ 62 milhões na região entre janeiro e junho, enquanto em 2016 foram mirrados R$ 1,15 milhão. O jornal também informou no dia 22 que, pelo segundo mês consecutivo, Rio Preto contratou mais do que demitiu, com saldo de 667 empregos formais em agosto, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Emprego.

O governo está de olho nesse movimento e confiante de que a recessão ficou para trás antes das previsões de especialistas, que falavam em 2019 e até 2020. Oportunista como sempre, não à toa já trabalha com a hipótese de lançar a candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, entre os postulante à sucessão de Temer.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso