Diário da Região

19/09/2017 - 21h46min

Meu Carango

O Opala e a missão da família Silvestre

Primeiro dono do carro, Francisco fez um pedido aos filhos antes de falecer: que mantivessem o veículo conservado e nunca vendessem

Mara Sousa O caminhoneiro aposentado Joaquim Silvestre Sobrinho, 65 anos, com o Opala Coupe Luxo, ano 1976
O caminhoneiro aposentado Joaquim Silvestre Sobrinho, 65 anos, com o Opala Coupe Luxo, ano 1976

O Opala Coupe Luxo, ano 1976, está com a pintura branca conservada. Os bancos de couro nas cores preto e vermelho são novos. Toda a mecânica foi reformada e mantida nos padrões originais, assim como era o desejo do maquinista Francisco Silvestre, primeiro dono do veículo.

Francisco faleceu em 2010, aos 81 anos, em Rio Preto, mas deixou uma missão para os filhos, a de manter o carro, que ele tirou zero quilômetro da concessionária, conservado e na família Silvestre. E assim foi feito pelo caminhoneiro aposentado Joaquim Silvestre Sobrinho, 65 anos, filho de Francisco.

Joaquim foi escolhido pela família para ser o guardião da relíquia de seu Francisco. O maquinista comprou o carro de uma concessionária em Barretos, cidade que vivia com a família. Após sua morte, o filho seguiu à risca o que foi pedido pelo pai.

“A família concordou e eu passei a cuidar do carro. Restauramos a parte mecânica, elétrica, suspensão, pneus. Gastei mais R$ 28 mil de dinheiro que ele deixou. Meu pai sempre pedia para conservarmos o carro e o Opala continua até hoje o xodó da família”, disse.

Como toda relíquia, o carro requer cuidados especiais. Por isso, não é usado no dia a dia. O Opala vai a festas da família, a passeios e a eventos de carros antigos. “Sempre que tem uma festa de família tenho de levá-lo para os netos ver. Meu pai era um super pai e um super avô, querido por todos”, afirmou.

O carro foi o terceiro Opala de seu Francisco, mas o único que ele comprou zero quilômetro. Por isso, o amor dele e da família pelo veículo. “Naquela época era difícil comprar carro. Lembro que ele encomendou na concessionária em novembro de 1975 e só chegou no final de fevereiro de 1976. Era parcelado em apenas seis duplicatas”, disse Joaquim.

Memórias

Já se passaram sete anos da morte de Francisco, porém até hoje suas memórias estão vivas no automóvel. O amor dele pelo carro é representado por um chapéu, adereço que ele usou na última vez que andou no carro.

“Ele foi passar por um procedimento cirúrgico e quando chegou no hospital tirou o chapéu e falou que deixaria no carro. Foi a última vez que ele andou no Opala. Nós fizemos a reforma do veículo e o chapéu está lá no mesmo lugar que ele deixou, no banco traseiro. Todas as vezes que entro no carro parece que ainda sinto o cheiro do meu pai”, disse o filho Joaquim.

Com o Opala, Joaquim já foi também para passeios em Campinas, Rio Claro, Americana. A viagem mais frequente é para Barretos, para visitar o túmulo do pai. “Quando meu pai era vivo fomos com ele para Imperatriz (MA) – cidade a 1,9 mil quilômetros de Rio Preto – e nem pneu furou. Esse carro dá prazer de dirigir. Só quero que fique muitas e muitas gerações na família Silvestre”.

Como a maioria dos carros antigos, o Opala Coupe Luxo ano 1976 chama atenção por onde passa e para evitar perguntas do tipo “você vende?” ou “que ano é?” Joaquim adesivou todo o vidro traseiro com a foto do pai, o ano do veículo e o nome do clube do Opala de Rio Preto. “Esse carro tem muito valor para mim. Não vendo jamais”.

Ficha Técnica

  • Proprietário: Joaquim Silvestre Sobrinho, 65 anos
  • Carro: Opala Coupe Luxo
  • Ano: 1976
  • Cor: Branco
  • Tempo com o carro: 41 anos

Características:

  • Bancos de couro nas cores preto e vermelho novos
  • Partes mecânica, elétrica e suspensão restauradas, mas mantidas no padrão original
  • Veículo está na família desde que saiu da concessionária

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso