Diário da Região

19/09/2017 - 23h40min

Coluna do Diário

Câmara aprova hora extra para a Guarda

Foi aprovado na Câmara de Rio Preto projeto de lei que prevê o pagamento de hora extra a Guarda Municipal. A proposta, de autoria de Celso Peixão (PSB), é pra lá de inconstitucional, já que cria despesas para o Executivo.

JohnnyTorres Peixão vai tentar jeitinho para evitar que Edinho vete seu projeto de lei
Peixão vai tentar jeitinho para evitar que Edinho vete seu projeto de lei

Foi aprovado na Câmara de Rio Preto projeto de lei que prevê o pagamento de hora extra a Guarda Municipal. A proposta, de autoria de Celso Peixão (PSB), é pra lá de inconstitucional, já que cria despesas para o Executivo. Mesmo assim, Peixão afirmou que vai tentar manter de pé a sua proposta lá no Executivo. “Vou conversar diretamente com o prefeito Edinho. Tem tanta lei inconstitucional e dão aval. É para a nossa segurança”, afirmou.

Se os interesses políticos não se sobrepor a legalidade, o prefeito vai encaminhar o projeto para avaliação da Procuradoria Geral do Município. Os procuradores devem vetar a proposta sem pestanejar. Na Câmara, os 17 vereadores fecharam os olhos para a ilegalidade do projeto de Peixão. Muito pelo lobby feito por integrantes da corporação que estiveram nas galerias nas nas últimas sessões.

A proposta de Peixão foi discutida na Casa ainda no período de comoção do episódio em que dois guardas municipais foram baleados durante roubo a joalheria em julho deste ano. Os vereadores derrubaram parecer contrário da Comissão de Justiça em votação no plenário e aprovaram o projeto. Ninguém votaria entre os parlamentares.

FRASE:

"A fiscalização sempre existiu e existe. Agora, comparando Rio Preto com outras cidades, provavelmente tem limitações de recursos, de gente, de veículos..."

Denner Fernandes, diretor da Constroeste, durante depoimento na CPI do Lixo, que investiga irregularidade nos contratos entre a Prefeitura e a empresa

TRE publica decisão de caso Marcondes

O Tribunal Regional Eleitoral publicou nesta terça, 19, resultado da decisão que negou “habeas corpus” ao vereador Fábio Marcondes (PR), que tentava anular mandados poderia resultar em anulação de ação criminal que responde por compra de votos, conforme o Diário revelou domingo, 17. Para a defesa de Marcondes, a ação inicial, na casa de seu ex-cabo eleitoral não poderia ter sido determinada pelo juiz da 125 Zona Eleitoral, que abrange a área central, e sim de outra zona eleitoral. Marcondes queria anular mandados de busca e apreensão. Na sexta, o TRE informou que a votação teria sido 3 a 1, mas na publicação consta que a o resultado ficou 3 a 2, contra a tesa do vereador.

NOTAS:

Novos prédios

O secretário estadual de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, afirmou que deve, em breve, agilizar a construção dos prédios que irão abrigar o Instituto Médico Legal (IML) e o Instituto de Criminalística (IC). A cobrança foi feita pelo vereador Renato Pupo (PSD).

Casa da mãe...

Frequentador assíduo das sessões da Câmara de Rio Preto, o psiquiatra Ururahy Barroso postou foto mostrando plenário vazio durante a execução do Hino Nacional e de Rio Preto na reunião desta terça, 19. “Cadê os 17 vereadores que você paga? E quando você chega atrasado no seu trabalho? Você como patrão permite isso? Necessitamos fiscalizar mais e melhor os nossos vereadores!”, escreveu ele. Na semana passada, a Coluna mostrou foto com a mesma cena.

Brancomala

O vereador Anderson Branco (PR) não sabe mais o que faz para aparecer. Agora, tenta pegar carona na onda Bolsonaro, fez até um cartaz em que misturou o próprio sobrenome com o do deputado. Nesta terça-feira, 19, ele apareceu na sessão já imerso no novo personagem, o “Branconaro” (foto).

NA REDE:

Bem a propósito

Enquanto aloprados repercutem nas redes a declaração de um general sobre uma nova intervenção militar no País, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, avisa que o Brasil, ao lado de 57 países, decidiu participar da Aliança Global contra o Comércio de Bens Utilizados para Tortura e Pena de Morte. Aloysio é um dos sobreviventes da última ditadura militar, que tinha por hábito torturar, matar e até “desaparecer” com os corpos de seus opositores.

Marketing pessoal

O publicitário rio-pretense Elsinho Mouco (foto), marqueteiro de Michel Temer, não se deixa abalar pelos péssimos índices de popularidade do presidente. Nesta terça, 19, até escreveu mensagem a seus seguidores no Face para falar de mudanças positivas em sua vida: “Tirei o glúten, tirei o refri (emagreci). Tirei a barba (dizem que rejuvenesci). Mas continuo com o mesmo sentimento de amizade que tenho por todos vocês. Ah... e também continuo com a vontade de casar”.

Dr. Drazio quem fala

Vídeo com o médico Drauzio Varella bomba nas redes desde que o debate sobre a tal “cura gay” voltou à tona. Um dos argumentos de Varella para demonstrar que a homossexualidade não é doença ou “sem-vergonhice” é que sua manifestação não exclusive nos seres humanos, mas em todos animais vertebrados, entre os quais primatas, répteis e até pássaros.

Atento

Mesmo licenciado do cargo de secretário de Saúde, o vice-prefeito Eleuses Paiva (PSD), quer mostrar que acompanha as atividades da pasta. Nesta terça, 19, postou no Face foto com guardas municipais que fazem curso de primeiros socorros ministrados pela secretaria.

CURTAS:

Prorroga - O Gaeco pediu prorrogação da prisão do vereador de Catanduva Paulo Palmeira (PR), acusado de comandar esquema de fraudes de R$ 8 milhões para compra de armários deslizantes em 70 câmaras e prefeituras. Parte dos presos em operação na quinta, 13, como Paulo Henrique Pacheco, presidente da associação comercial de Catanduva, foram soltos.

Lei anulada - O Tribunal de Justiça de São Paulo considerou inconstitucional lei da ex-vereadora petista Celi Regina (foto) promulgada em março pela Câmara de Rio Preto contra qualquer tipo de violência, física ou verbal, cometida contra gestante. Para TJ, a Câmara interferiu numa iniciativa que só pode partir do prefeito.

Manda cópia - A equipe de advogados de São Paulo que defendem Valdomiro Lopes (PSB) foi rápida nesta terça, 19. Mal havia começado depoimento o diretor da Constroeste Denner Fernandes, na Câmara sobre contratos de lixo, a defesa de Valdomiro já entrou em contato com a CPI pedindo cópia do depoimento. Valdomiro quer cópia de tudo para falar .

Mantido - O Tribunal de Justiça, em São Paulo, negou pedido da Prefeitura de Rio Preto e manteve determinação de o município fornecer carro adaptado para auxiliar o trabalho do conselheiro tutelar Luciano Pereira Montoro, que é deficiente físico. O tribunal pediu “pormenorizados esclarecimentos” o caso.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso