Peça convida à reflexão em cenário de figuras mitológicas em Rio PretoÍcone de fechar Fechar

TEATRO

Peça convida à reflexão em cenário de figuras mitológicas em Rio Preto

Inspirado na canção homônima de Hélio Contreiras e influenciado pela estética das estampas do sabonete Eucalol, espetáculo propõe indagação e reflexão num cenário poético composto de figuras mitológicas


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Você conhece o trabalho do poeta Hélio Contreiras? Se não, o espetáculo juvenil "Estampas Eucalol" apresenta um pouco da obra do baiano, que também foi cantor, compositor, jornalista e escritor, e morreu no dia 5 de maio de 2011. Amigo de Jorge Amado e João Ubaldo Ribeiro, ele é autor do livro "Conto um Conto e Aumento um Ponto" e deixou inédito o romance "Terra Bruta". A peça teatral, que estreia nesta quinta-feira, 12, em Rio Preto, foi inspirada na canção homônima de Contreiras, que foi imortalizada com a interpretação de Eugênio Avelino, o Xangai.

"Estampas Eucalol" foi a grande marca de Hélio Contreiras como compositor, que fez um registro nostálgico da linha de sabonete Eucalol, que trazia figuras que se tornaram uma febre entre crianças e adultos na época. Por meio das estampas, era possível ter contato com eventos da história, informações culturais de maneira geral e a mitologia grega. O sabonete foi comercializado entre 1930 e 1960 e retratou temas como animais pré-históricos e oceânicos, personagens e episódios importantes da história brasileira, brasões e bandeiras de diversos países, desenhos relacionados ao folclore e tribos nativas e ainda fantásticas criaturas mitológicas

Inspirados na canção e influenciados pela estética das figuras das estampas do produto de higiene, os atores Danilo Melo e Pedro Montalvão encenam o espetáculo "Estampas Eucalol", que narra a história de um pai e seu filho que vivem solitários em uma árida e esquecida região. Quando o pai encontra uma coleção das famosas estampas do sabonete Eucalol, que colecionava quando criança, nostálgicas memórias e novas aspirações se despertam. Diante deste episódio, ele tem a surreal ideia de criar um pássaro, para que o leve com seu filho a lugares até então acessados somente em sua imaginação.

A peça teatral será encenada nesta quinta-feira, 12, às 9h, no CEU das Artes "Aristides dos Santos", no Parque Residencial Nova Esperança, em Rio Preto. No domingo, 15, a sessão está agendada para as 15h, no Centro Cultural Vasco. O espaço localizado na Boa Vista ainda vai abrigar, a partir das 16h, uma oficina de iniciação teatral. Aberta ao público, a atividade formativa é gratuita e será coordenada pelos próprios atores.

O espetáculo juvenil foi selecionado no edital de produção de espetáculo inédito e temporada de artes cênicas para o público infantil e/ou juvenil no Estado de São Paulo, do Programa de Ação Cultural (ProAc). A produção já passou por cidades como Jales, onde estreou no dia 6 de março, na Casa do Poeta, e também em escolas de Bálsamo, e em um centro educacional de Guapiaçu.

Além das sessões em Rio Preto, o espetáculo será encenado nesta quinta-feira, 12, às 20h, no Centro de Convenções de Votuporanga; e na sexta-feira, 13, às 10h, na escola Ganot Chateaubriand em Tanabi, e às 14h, na escola Marciano Maciel da Silva, em Ibiporanga. Todas as apresentações são gratuitas. A produção tem direção musical de Diego Guirado, orientação dramatúrgica de Evil Rebouças e cenotécnica de Newton de Souza. A produção é da Casa Caiada Produtora Cultural.