SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2022
Rio Preto em Foco

Mirassol comemora 109 anos neste domingo

Neste domingo, 8 de setembro, Mirassol faz aniversário; cidade teve como nome São Pedro da Mata-Una, que dois anos depois foi alterado em referência da vista descortinada depois da derrubada das matas

Cesar Belisario
Publicado em 08/09/2019 às 00:30Atualizado em 09/06/2021 às 00:30
 (Fotos: Prefeitura de Mirassol)

(Fotos: Prefeitura de Mirassol)

Com a instalação da Comarca de Rio Preto em 1904, a região passou a atrair muitos desbravadores. Várias fazendas formaram-se em glebas demarcadas. Dois proprietários dessas fazendas se reuniram para fundar o patrimônio: os mineiros Joaquim da Costa Penha (Capitão Neves) e Victor Cândido de Souza. Capitão Neves é também o fundador de Monte Azul Paulista (1897) e Neves Paulista (1922).

No dia 8 de setembro de 1910, ergueram um cruzeiro em louvor a São Pedro em terras das fazendas Três Barras, Campo, Piedade e Sertão dos Inácios. Mirassol teve seu nome primitivo de "São Pedro da Mata-Una", devido ao padroeiro escolhido: o santo apóstolo Pedro.

Mas apenas dois anos depois já teve seu nome alterado para Mirassol, uma sugestão do Capitão Neves, em virtude da vista descortinada após a derrubada das matas. Mas tem também quem afirme que o nome foi atribuído à presença de moitas de girassóis, flor que no dizer dos colonos espanhóis eram os "Mirassóis".

Em 27 de novembro de 1919 é elevada a distrito e em 23 de dezembro de 1924 é desmembrado de Rio Preto e elevada à categoria de município, através do Decreto Lei Estadual nº 2007.

Nossa coluna tem sempre o propósito unir à história fatos registrados e capturados pelas lentes do cinema e da fotografia e Mirassol tem uma bela história. Como já noticiamos aqui, era muito difícil captar imagens das pequenas cidades e povoados do interior até a década de 1980. Somente através dos cine jornais que eram mostrados antes das sessões de cinema.

A partir da década de 1970 surge o Super 8 e aí muitos já puderam registrar fatos e o modo vivendis de pequenas cidades. Em 1954, nas comemorações de 44 anos da cidade, o então deputado Federal Anísio José Moreira, médico, pecuarista e ex-prefeito da cidade, bancou a vinda do documentarista paulistano Primo Carbonari, que captou imagens da cidade na gestão de Modesto José Moreira.

As imagens mostram o novo aeroporto, a Santa Casa, a reforma da Igreja Matriz e um jogo de futebol entre os juvenis do Mirassol e do Palmeiras da capital. Em 1958, Carbonari veio a Rio Preto acompanhar a visita do governador Jânio Quadros, mas não sabia do tamanho da cidade e de sua transformação devido à gestão do prefeito Alberto Andaló.

Ele, então, precisou de um avião para captar imagens de toda cidade e recorreu ao agora deputado estadual Anísio José Moreira. Ele emprestou seu avião, mas fez uma exigência: "tem que filmar Mirassol e a minha fazenda São José". E assim foi feito. Carbonari e sua Amplavisão fizeram um belo documentário no 48º aniversário da cidade. A cidade foi invadida por inúmeros prefeitos e políticos de toda região, a convite do prefeito José Maria de Campos Maia. Mas Anísio não chegou a ver as imagens. Ele morreu meses depois em um fatídico acidente de avião no Mato Grosso. Parabéns a Mirassol.

Deputado Anísio José Moreira, que foi prefeito de Mirassol, conseguiu que fosse feito um documentário no aniversário de 48 anos da cidade, o que garantiu imagens do passado

Imagem do Mercadão e da Estação Ferroviária de Mirassol

mercaddo_municipal.jpg

(Prefeitura de Mirassol)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por