SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2022
Rio Preto em Foco

As raízes religiosas em Rio Preto

Um dos grandes acontecimentos foi o 2º Congresso Eucarístico, realizado em março 1949

Fernando Marques
Publicado em 27/05/2018 às 00:30Atualizado em 08/07/2021 às 08:16
Cenas do  2º Congresso Eucarístico, realizado entre os dias 25 e 29 de março de 1949, registradas Luiz Gonzaga Moreira. O evento movimentou a cidade e contou com a presença das maiores autoridades religiosas e políticas do estado (Arquivo)

Cenas do 2º Congresso Eucarístico, realizado entre os dias 25 e 29 de março de 1949, registradas Luiz Gonzaga Moreira. O evento movimentou a cidade e contou com a presença das maiores autoridades religiosas e políticas do estado (Arquivo)

Rio Preto sempre foi uma cidade muito religiosa e a igreja Católica teve influência grande no seu desenvolvimento, antes mesmo da fundação.

Em 1845, sete anos antes da fundação, os pioneiros Luiz Antônio da Silveira e Antônio Carvalho e Silva rezaram a Deus com fé fervorosa, invocando seus santos padroeiros, fazendo promessa de doações de terras se conseguissem voltar vivos para suas famílias. Cumpriram a promessa e a primeira capela foi construída em 1855, a mando dos irmãos, doadores do patrimônio que deu origem à cidade.

Em 1890, foi construído um templo maior no local onde estava a capela. Ela foi derrubada em 1911, para dar lugar a nova catedral, que só foi concluída por volta de 1932.

Em 1938, foram iniciadas as obras da construção da Basílica Menor de Nossa Senhora da Aparecida, concluídas em 1942. A primeira missa aconteceu em no dia 31 de maio de 1940, durante o 1º Congresso Eucarístico de Rio Preto.

Já o 2º Congresso Eucarístico foi realizado entre os dias 25 e 29 de março de 1949 e foi um acontecimento da maior importância e significação da vida religiosa da cidade. O evento contou com a presença da sua eminência o cardeal Dom Carlos Carmelo, arcebispo de São Paulo, além do governador do estado Adhemar de Barros, seu secretariado e prefeitos de toda região.

No encerramento houve várias missas na Catedral celebradas por Dom José Carlos de Aguirre, bispo de Sorocaba, Dom Paulo de Tarso, bispo de Campinas e a missa final, às 10h, proferida pelo cardeal Dom Carlos Carmelo, arcebispo de São Paulo. Às 15 horas, uma solene procissão saiu pelas ruas da cidade, percorrendo o centro e os bairros da Boa Vista e Vila Ercília, até a praça do Congresso, no altar montado na Igreja da Vila Maceno.

Às 19 horas, houve a benção do santíssimo sacramento pelo cardeal arcebispo de São Paulo, encerrando o congresso.

Na ocasião, o jornal A Notícia reservou três páginas e deu matéria de capa, de página inteira sobre o evento, mostrando toda grandiosidade do congresso. O ainda menino Luiz Gonzaga Moreira, hoje renomado cirurgião dentista na cidade, saiu pelas ruas com a sua câmera fotográfica do tipo "caixãozinho" e fez um dos poucos registros fotográficos do evento. "Zagão", como é carinhosamente chamado, também fez, posteriormente, várias filmagens em Super 8 sobre a cidade, que estão compiladas no documentário "Rio Preto em Super 8", produzido pela Rio Preto em Foco Filmes.

No dia 13 de agosto de 1960, Rio Preto e região recebem a visita de Dom Armando Lombardi, Núncio Apostólico do Brasil de Sua Santidade o Papa João XXIII. A cidade parou para receber sua eminência. A Cometa Filmes fez imagens belíssimas de todo evento, que aconteceu na rua Bernardino de Campos, reunindo uma multidão. Uma pena que o áudio original foi perdido. Mas as imagens em preto e branco emocionam e mostram uma Rio Preto que não existe mais.

Cenas do 2º Congresso Eucarístico, realizado entre os dias 25 e 29 de março de 1949, registradas Luiz Gonzaga Moreira. O evento movimentou a cidade e contou com a presença das maiores autoridades religiosas e políticas do estado

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por