SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2022
Rio Preto em Foco

O carnaval de 1959

Considerado um dos maiores carnavais de todos os tempos de Rio Preto, desfile daquele ano aconteceu na rua Bernardino de Campos e foi registrado pela então iniciante Cometa Filmes

Fernando Marques
Publicado em 10/02/2018 às 18:48Atualizado em 08/07/2021 às 13:40
Concentração popular em Frente ao Cardeal Leme naquele ano mágico para o carnaval rio-pretense, em 
que Aziz Chediac foi o Rei Momo (Arquivo Público Municipal)

Concentração popular em Frente ao Cardeal Leme naquele ano mágico para o carnaval rio-pretense, em que Aziz Chediac foi o Rei Momo (Arquivo Público Municipal)

No início de 1959, Fidel Castro derruba o governo de Fulgêncio Batista e assume o poder em Cuba. No Brasil, a Seleção Brasileira de Basquetebol Masculino conquista, em 31 janeiro, o campeonato mundial vencendo a seleção chilena, em Santiago. Por aqui, naquele ano, aconteceu um dos maiores carnavais da história de Rio Preto.

Foi a primeira folia a ser filmada pela recém-fundada companhia de documentários Cometa Filmes, ainda sob a direção de Luis Carlos Spínola. O documentário não só mostra o desfile pela rua Bernardino de Campos, como os bailes nos clubes Associação Bancária de Esportes, Monte Líbano, Palestra e o Automóvel Clube, ainda na sua velha sede da rua Silva Jardim com a Voluntários de São Paulo.

O prefeito era Valdomiro Lopes da Silva, então vice-prefeito que assumiu após a morte de Alberto Andaló. A rua Bernardino de Campos foi invadida pelos foliões, blocos, escolas de samba e até pelas prostitutas, que se misturavam na folia. Era a época do confete, serpentina e muita, muita bisnaga de água, que era jogada incessantemente nos participantes do desfile.

A rádio PRB-8 transmitia ao vivo o desfile de cima de um palanque montado na Praça Rio Branco, de frente para o Colégio Cardeal Leme, onde hoje é o Fórum. Os radialistas Adib Muaniz, Rubens Muniz e Alexandre Macedo percorriam os clubes. Lá, o Lança Perfume Rodoro corria solto. Aziz Chediac, o Michelin, foi eleito o rei momo do carnaval.

Os comerciantes ofereciam taças de premiações para os melhores foliões. Carros e picapes abarrotados de gente fantasiada também podiam descer no desfile. Muitos cordões saíam no corso e tinham livre entrada nos salões dos clubes. A prefeitura disponibilizava funcionários para acompanhá-los pelos salões. As escolas de samba Céu Azul, Gato Verde e Escola do Nelson (de Nelson Batata) disputaram pau a pau o campeonato.

A comissão julgadora, presidida pelo deputado Bady Bassitt, deu a vitória à histórica Escola do Nelson. Mas os campeões de popularidade eram mesmo os foliões "Martha Rocha" e "Charutinho". Martha Rocha era um senhor de bigode, que se fantasiava de mulher e rebolava, batendo um pandeiro. Um sucesso inesquecível. Já Charutinho, líder da Escola de Samba Céu Azul, era um show à parte. Dançava e bebia sem parar os quatro dias de folia. Mal parava em pé e repetia todo ano o mesmo bordão da marcha "Vou ter um troço", sucesso na voz de Jackson do Pandeiro:

"Me segura que eu vou ter um troço, me segura que eu vou ter um troço". Mas desta vez não era brincadeira. Charutinho falou: "Me segura que eu vou ter um troço". E teve mesmo! Ninguém segurou e ele se esborrachou no chão. Teve um princípio de enfarte. Só acordou no outro dia, no hospital, com várias escoriações e uma ressaca homérica.

COMETA FILMES - CARNAVAL 1959 (Reprodução Arquivo Público Municipal)

COMETA FILMES - CARNAVAL 1959 (Reprodução Arquivo Público Municipal)

COMETA FILMES - CARNAVAL 1959 (Reprodução Arquivo Público Municipal)

COMETA FILMES - CARNAVAL 1959 (Reprodução Arquivo Público Municipal)

COMETA FILMES - CARNAVAL 1959 (Reprodução Arquivo Público Municipal)

MEMÓRIA Na coluna Rio Preto em Foco, Fernando Marques resgata história do carnaval de 1959 e lembra as peripécias do folião Charutinho, na foto ao lado Pág. 8B (Edson Baffi)

Aziz Chediac - Michelin (Arquivo Público Municipal)

Rua Bernardino de Campos, ao lado da praça Rio Branco de noite-Ornamentação do Carnaval-1959 (Jaime Colagiovanni )

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por