SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2022
Rio Preto em Foco

Rock n' roll sacudiu Rio Preto nos anos 1980

Com músicas ousadas e letras hilárias, Grupo Contra Indicação fez sucesso na cidade

Fernando Marques
Publicado em 21/01/2018 às 00:30Atualizado em 08/07/2021 às 14:45
Acima, apresentação do Grupo Contra Indicação em festival de rock; ao lado, uma das formações da banda; abaixo, matérias do Diário com polêmica envolvendo casa noturna (Arquivo Público)

Acima, apresentação do Grupo Contra Indicação em festival de rock; ao lado, uma das formações da banda; abaixo, matérias do Diário com polêmica envolvendo casa noturna (Arquivo Público)

No meio da década de 1980, com o esforço do então vereador Eduardo Nicolau, surgiu um novo festival de música na cidade, revelando novos compositores. Mas quem veio para sacudir as estruturas mesmo foi o "Grupo Contra Indicação". Formado pelos engenheiros Emerson Martini, Roberto de Carvalho e Gualberto Benitez, pelo médico Cesar Watanabe e pelo biólogo Cássio Batista (depois o também médico Waldemar Lima entrou no lugar de Gualberto Benitez), o grupo trouxe para os festivais um rock básico, com letras hilárias, focadas no cotidiano local, como Black River Rock, Embalos de Terça à Noite e Fim de Semana na Maria Miron.

"Foi a primeira vez que um rock foi premiado num festival de MPB", diz Beto Carvalho, o cantor e coautor das músicas da banda, em parceria com Emerson Martini. Embalos de Terça à Noite era uma sátira das sessões da Câmara Municipal e não agradou a alguns vereadores. "Teve uns que olhavam feio pra gente na rua", lembra Emerson Martini. A escritora Dinorath do Valle rasgou elogios à banda em artigo no Diário da Região: "Desenvolvendo um trabalho então inédito, voltado para o folclore político e social de Rio Preto, a partir da irreverência e com muito bom humor, o Grupo Contra Indicação - que apesar do nome é indicado como um dos melhores da cidade".

O jornalista Waldner Lui, em artigo no jornal A Notícia, apelidou Beto Carvalho de "O Elvis da Bernardino". O ápice foi atingido com a apresentação da música "Fim de Semana na Maria Miron", no festival promovido pela Rádio Stéreo Show, na beira da Represa Municipal. "Fizemos um show que saiu gente pelo ladrão. Foi sensacional ver todo mundo cantando 'quem, quem, quem, roubou minha cueca' (trecho da música) enquanto uma cueca voava pela plateia", gargalha Beto Carvalho. Maria Mironde Alencar, uma das mais conhecidas proprietárias de casas noturnas da cidade, registrou queixa como vítima de difamação. "Ela disse na delegacia que o grupo usou o verso que dizia que 'entrava na casa de Maria Miron com dólares e saía até sem cuecas.

O que não aconteceu', segundo Beto Carvalho. No fim, ela resolveu não prosseguir com o inquérito, que foi arquivado pelo delegado. Mas que deu o que falar deu! Foi até matéria de capa do jornal Diário da Região. Recentemente, Beto Carvalho concedeu uma entrevista a mim para o Canal 16, TV da Cidade (hoje TV Rio Preto), quando recuperamos alguns destes vídeos. O da música "Black River Rock" conta com a participação do lendário Caruaru, além de todos integrantes do grupo, vestido de "mulheres da noite", dentro de um hotel, nas imediações da Rodoviária. Tem até uma tentativa de um encontro com o prefeito Manoel Antunes, na frente da prefeitura. Não aconteceu. Que tal um novo clip de "Embalos de Terça à Noite"? Tem material hein! Barbaridade...

Reprodução (Arquivo Público)

Reprodução (Arquivo Público)

fernando_marques___entrevista_beto__carvalho_1a_parte_mp4_ (Reprodução)

fernando_marques___entrevista_beto__carvalho_1a_parte_mp4_ (Reprodução)

fernando_marques___entrevista_beto__carvalho_1a_parte_mp4_ (Reprodução)

Reprodução (Arquivo Público)

fernando_marques___entrevista_beto__carvalho_1a_parte_mp4_ (Reprodução)

fernando_marques___entrevista_beto__carvalho_1a_parte_mp4_ (Reprodução)

fernando_marques___entrevista_beto__carvalho_1a_parte_mp4_ (Reprodução)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por