Vida e Estilo

  • Quarta-feira, 24 de Maio
  • A tarefa de viver é dura, mas fascinante
Vida e Estilo

Matéria

Quinta-feira, 11.05.17 às 17:24 / Atualizado em 11.05.17 às 17:24

No balanço das horas

Gisele Bortoleto
Stock Images/Divulgação Homem com relógio - 12052017

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do
Diario da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Stock Images/Divulgação Homem com relógio - 12052017

Se você vive em terras onde a velocidade é o princípio de tudo e os relógios são vigilantes 24 horas por dia, certamente faz parte do imenso grupo de pessoas que está ficando sem tempo para fazer as coisas de que gosta, desfrutar da companhia de quem gosta e até mesmo de não fazer nada sem sentir culpa. Se existe uma sensação que acompanha a vida moderna, ela é, sem dúvidas, a falta de tempo. Mal acabamos de nos despedir da sexta-feira e logo temos que encarar uma nova semana.

Está na hora de parar e começar a dizer não para algumas situações e pessoas e cuidar melhor do seu tempo. O primeiro passo é ter uma visão larga do que está acontecendo, o que, em geral, não acontece, pois nós, seres humanos, quando entramos em uma rotina, ficamos cegos e simplesmente executamos tarefas e mais tarefas achando que é normal. Perdemos a percepção de que algo não está indo bem. 

Nesse processo, podemos identificar alguns passos importantes: primeiramente, a própria insatisfação com o que está ocorrendo; apesar de desagradável, ela nos dá o sinal de que precisamos mudar. Ao se dar conta de que está insatisfeito, é necessário planejar uma pausa para poder traçar uma rota de mudança mais definitiva. Nesse processo, é preciso ter lucidez e coragem para perceber o que é essencial nessa vida e procurar fazer coisas que melhorem nosso bem-estar e nossa qualidade de vida.

"Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo. A única falta que terá será desse tempo que infelizmente não voltará jamais", escreveu o poeta, tradutor e jornalista Mário Quintana (1906-1994) .

"Este é o novo mundo em que vivemos, marcado pela instantaneidade, mudanças constantes, cobranças crescentes e falta de tempo para dar conta de todas as demandas. O grande risco é virarmos 'baratas tontas', perdendo o rumo, indo de um lado para outro sem saber aonde queremos chegar, como se fôssemos escravos das tecnologias que nos envolvem ou que carregamos nas mãos", diz Kie Kume, gerente da editora IRH Press do Brasil. 

A solução? "Mais do que nunca, precisamos parar, ficar uma parte do dia em silêncio, reavaliar nossos passos e condutas e criar uma estratégia para nossas vidas, tendo como norte a conquista da felicidade através do equilíbrio interior e a da vivência de uma vida positiva", sugere. 

Não podemos perder o rumo e desperdiçar tempo precioso. É vital definir um plano de vida de longo prazo, que vai nos ajudar a alcançar um grande objetivo, planejando cada passo e as táticas que usaremos para concretizá-lo.

"É importante conhecer os próprios limites, organizar a rotina no trabalho e na vida para que a percepção sobre as pressões mude", orienta a consultora Branca Barão, especialista em comportamento humano e master trainer em programação neurolinguística. 

Segundo ela, valorizar os momentos de lazer também é fundamental. "Leia um livro, reveja fotos antigas, contemple uma paisagem, escute mais música, brinque com seu bichinho de estimação. Ou seja, relaxe. Tente fazer desses momentos de abstração um hábito diário." 

"É a mente que cria o seu tempo. A forma como você toma decisões, lida com problemas e escolhe prioridades pode liberar ou engolir o tempo que você tem", explica Christian Barbosa, especialista em administração de tempo e produtividade.

5 erros a serem evitados

  1. Achar que não tem tempo - O problema não é que temos pouco tempo para viver, mas que desperdiçamos muito tempo fazendo as coisas erradas. Se você quer começar a ter mais tempo, primeiro mude a forma como expressa isso no seu dia a dia. Você perceberá que, na verdade, você tem tempo, sim. Só que, às vezes, não enxerga isso porque acaba se bloqueando. Experimente durante os próximos dez dias mudar o discurso e observar com mais propriedade os momentos que tem para você.
  2. Não ter tempo para você - Se você não se coloca na agenda, o que vai acontecer é que sua energia, sua disposição e sua motivação serão drenadas e, com isso, você terá menos foco, produtividade e concentração para executar suas atividades. Quando estiver esgotado, cheio de atividades, é nesse momento que precisa acrescentar algo que só você pode fazer por você: um esporte, um hobby, uma meditação ou um filme.
  3. Excesso de planejamento - Quem planeja demais acaba perdendo a flexibilidade, a espontaneidade, a liberdade e o tempo. Planejar é fundamental, essencial e é algo que você deve fazer constantemente. Porém, excesso de planejamento pode ser um jeito fantasioso de procrastinar. Planeje, mas com bastante consciência das suas capacidades de execução.
  4. Negligenciar a água ou a alimentação - Será que você tem energia para fazer as coisas que precisam ser feitas? Falta de energia e cansaço podem reduzir a sua tolerância ao estresse, o seu foco, a sua imunidade e, por fim, o seu engajamento. Tomar mais água ao longo do dia, por exemplo, ajuda na sua concentração, no seu foco e execução. Outra questão é a alimentação. Faça um teste: durante dez dias, deixe uma garrafa de água e algo saudável para que você possa comer ao longo do dia quando sentir fome ou que precisa de algum nutriente. Veja a diferença de ter esse bom hábito e de não tê-lo.
  5. Não aproveitar o tempo que parece inútil - O trânsito não está fácil, temos também diversos momentos de espera em clientes, consultórios, filas. Enfim, temos um monte de tempo que teoricamente não poderíamos fazer nada, mas se pararmos para pensar ele pode ser muito útil. Aproveite esse tempo. Compre audiolivros para aprender um idioma, por exemplo, tenha em mãos um caderninho para rascunhar os seus projetos enquanto espera para ser atendido em um compromisso. Sempre temos algum tempo que parece desperdiçado. Comece a observar esses momentos e encaixar algo produtivo neles.

Fonte: Christian Barbosa

Avalie seu tempo

Leia as questões a seguir e assinale com um X aquelas que, em sentido genérico, refletem seu comportamento frequente

( ) Você costuma aceitar novas tarefas e responsabilidades mesmo quando sua agenda já esta lotada?
( ) Você costuma chegar atrasado em compromissos e reuniões?
( ) Você tem dificuldade em tomar decisões?
( ) Você permite que telefonemas e colegas interrompam sua concentração a qualquer momento?
( ) Você costuma fazer várias coisas ao mesmo tempo deixando algumas delas frequentemente inacabadas?
( ) Você costuma ocupar boa parte do seu dia com crises e tarefas urgentes?
( ) Você costuma fazer hora-extra, trabalhar depois do expediente ou levar serviço para casa?
( ) Sua mesa de trabalho e gavetas estão sempre bagunçadas, cheias de documentos e papéis?
( ) Você costuma dedicar boa parte do seu dia lendo e respondendo e-mails?
( ) Você tem dificuldade em delegar tarefas rotineiras em casa ou no trabalho?
( ) Você tem dificuldade para encontrar tempo livre para atividades de lazer, para um trabalho voluntário ou mesmo para rever os amigos?
( ) Você tem dificuldade para planejar férias, viagens ou a aquisição de um carro?
( ) Você costuma participar de reuniões inúteis sem objetivos claramente definidos?
( ) Você tem dificuldade em se concentrar na execução de tarefas desagradáveis ou projetos muito longos?
( ) Você tem a sensação de que os dias estão passando cada vez mais rápido e que não há nada que possa ser feito para reverter esta situação?

Avalie seu resultado:

  • Entre 11 a 15 questões assinaladas - Sua relação com o tempo é muito complicada. Você, provavelmente, tem problemas de produtividade e, talvez, sofra de ansiedade ou estresse.
  • Entre 6 a 10 questões assinaladas - Você tem diversos hábitos e comportamentos inadequados que prejudicam sua produtividade e sua qualidade de vida. Algumas correções de percurso seriam bem-vindas.
  • Entre 1 a 5 questões assinaladas - Muito bem. Você administra bem o seu tempo e provavelmente equilibra com eficácia suas demandas profissionais e pessoais. Entretanto sempre há onde melhorar. 

Fonte: Academia do Tempo

 

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.